Assassin's Creed II: Discovery

vídeojogo de 2009
Assassin's Creed II: Discovery
Desenvolvedora(s) Griptonite Games[1]
Publicadora(s) Ubisoft
Motor HYBRID Engine 2.5
Série Assassin's Creed
Plataforma(s) Nintendo DS, iOS
Lançamento Nintendo DS
  • AN 17 de novembro de 2009
  • EU 20 de novembro de 2009
iOS
  • AN 7 de Janeiro de 2010
Modos de jogo Single-player

Assassin's Creed II: Discovery é um jogo para o Nintendo DS e iOS, parte da série de video jogos Assassin's Creed. O CEO da Apple Inc., Steve Jobs revelou oficialmente o desenvolvimento do jogo no seu discurso em 9 de setembro de 2009, para lançamento a 17 de novembro.[1] A versão iOS atrasou mas a Ubisoft não comentou razão a para o seu atraso.[2] Em contraste com Altaïr's Chronicles, o título anterior da série para estas plataformas, Discovery é um jogo em 2.5D.[3] Tanto os usuários de iPhone e DSi são capazes de utilizar a função da câmera nos seus dispositivos, para exibir retratos seus como "cartazes de procurado" no interior do jogo.[2][4][5]

EnredoEditar

A história do jogo acontece 15 anos após o início de seu anterior e se passa após o final da sequência 12 e antes da sequência 13 de Assassins Creed II. Segue-se protagonista do jogo anterior, Ezio Auditore da Firenze, ele viaja para a Espanha do século XV para libertar seus companheiros assassinos, que foram presos sob o pretexto da Inquisição Espanhola. No processo, ele descobre que os cavaleiros templários estão planejando navegar para o oeste para "descobrir" um Novo Mundo (o continente da América, sendo que os templários, diferente de muitos europeus, aparentam já conhecer a existência desse continente). Ezio tinha que salvar Christoffa ou Cristóvão Colombo e matar Tomas Torquemada para acabar com a ameaça dos Templários. Ezio também teve que assassinar alguns outros alvos importantes, tais como: Gasper Martinez, Pedro Llorente, um espião dos Templários, e Juan de Marillo. Ao longo do caminho Ezio salva muitos assassinos que o ajudam, incluindo Luis de Santangel e Raphael Sanchez. Também Ciudad de Granada é tomada sob o cerco pelos Templários e Ezio tem que salvar o rei mouro Muhammad XII. Ezio também encontra a rainha Isabel.

RecepçãoEditar

Alguns sites especializados em games deram suas notas: GameSpot 7/10 (DS) GameZone 8/10 (DS) IGN 8.0/10 (Nintendo DS) 7.0/10 (IOS) Pocket Gamer 7/10 (IOS)

Ao contrário de Assassin´s Creed: Bloodlines, Assassin 's Creed II: Discovery recebeu revisões geralmente boas em todos os lugares. IGN deu-lhe um 8/10 para o Nintendo DS, e um 7/10 para o iOS. GameSpot deu um 7/10 para o Nintendo DS. A Official Nintendo Magazine Austrália / Nova Zelândia foi mais rigorosa sobre o jogo dando a ele 55%, elogiando o jogo para o interruptor para 2D e animação de personagens, mas queixando-se de missões sem brilho, design de fraco nível e controles complicados, chamando-o de "oportunidade perdida, e um desperdício de plataformas experientes.

Natalie Romano da GameZone deu ao jogo um 8/10, dizendo que é "Um jogo impressionante fiel à série, Assassins Creed II: Discovery é realmente um título divertido que faz o melhor companheiro para a versão do console, dito isto, o jogo está longe de ser perfeito mas é fácil olhar para o passado e para as falhas quando um jogo é muito divertido mesmo quererendo colocar para baixo. Se você comprou Assassins Creed II, então você realmente deve comprar Discovery".

Referências

  1. a b «Ubisoft Unveils Assassin's Creed II: Discovery for Nintendo DS». Amaze Entertainment. Amazeent.com. 24 de setembro de 2009. Consultado em 14 de novembro de 2009 
  2. a b Nelson, Randy (9 de setembro de 2009). «Assassin's Creed DS sequel discovered on iPhone». Joystiq. Joystiq.com. Consultado em 14 de novembro de 2009 
  3. Clayman, David (21 de outubro de 2009). «Assassin's Creed II Discovery Hands-On». IGN. Consultado em 14 de novembro de 2009 
  4. CVG Staff (25 de setembro de 2009). «Assassin's Creed II DS to use DSi cam». Computer and Vídeo jogos. Computerandvideogames.com. Consultado em 14 de novembro de 2009 
  5. GameSpot review
  Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.