Associação das Universidades de Língua Portuguesa

Associação de instituições de ensino superior da Lusofonia

A Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) é uma ONG internacional que promove a cooperação e troca de informação entre Universidades e Institutos Superiores. A Associação conta com mais de 130 membros dos oito países de língua oficial portuguesa – Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor – e Macau (RAEM). [2]

Associação das Universidades de Língua Portuguesa
(AULP)
Logótipo da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP)
Lema "EX UNITATE VIS - A força está na nossa união."
Tipo Organização não governamental internacional
Fundação 26 de novembro de 1986[1]
Sede Lisboa, Portugal
Línguas oficiais Português
Sítio oficial aulp.org

Fundada no dia 26 de Novembro de 1986, a AULP promove a colaboração multilateral entre as universidades dos países de expressão portuguesa e multiplica esforços no sentido de consolidar laços e promover ações conjuntas entre os seus membros, para que se opere o reconhecimento da importância e da força desta comunidade de pessoas que falam a língua portuguesa e, sobretudo, que fazem investigação e estudos superiores. Uma das prioridades de desenvolvimento da AULP tem apontado para o reforço das relações desta Associação com a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) da qual é Observador Consultivo o que tem permitido intervir nalgumas áreas temáticas e assumir a função de assessoria científica sempre que a CPLP o solicita.

Os principais desafios que se colocam à AULP prendem-se com a dinamização da rede de universidades de língua portuguesa de forma a valorizar as diversas culturas, aproximar as dinâmicas científicas, multiplicar os intercâmbios nos domínios do ensino e da investigação científica, consolidar as parcerias estratégicas e ampliar o papel da língua portuguesa como animador qualificado desta comunidade.

No âmbito das suas atividades, a Associação das Universidades de Língua Portuguesa é responsável por um amplo leque de iniciativas: Encontros anuais; Reuniões bilaterais temáticas; Edições de Obras Comemorativas; Prémio Fernão Mendes Pinto; Revista Internacional em Língua Portuguesa (RILP); Atas dos Encontros; Edições que promovem a língua portuguesa e as culturas nacionais; Fomento de Pós-graduações multilaterais; Observador Consultivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).[3]

A dispersão dos seus associados leva a que as iniciativas da AULP se ajustem também a esse figurino. Os Encontros Anuais que realiza assumem um caráter itinerante e a Revista Internacional em Língua Portuguesa (RILP) reúne contribuições originárias das diversas latitudes, enriquecendo o debate científico e favorecendo a relação entre os membros da comunidade.[4]

Principais atividades

editar

Encontros Anuais com as instituições membro da AULP e importantes dirigentes governamentais que assumam um caráter itinerante e reúnem contribuições originárias das diversas latitudes, enriquecendo o debate científico e favorecendo a relação entre os membros da comunidade.[5]

Programa Mobilidade-AULP, o primeiro programa de mobilidade académica a abranger exclusivamente o intercâmbio de estudantes entre instituições dos países de língua oficial portuguesa e Macau (RAEM, China).[2] Para a Associação, a comunidade lusófona pode beneficiar deste programa piloto, contando com o apoio da AULP que, para facilitar a mobilidade e a acreditação, defende a existência de intercâmbio de informações, currículos flexíveis, transferência de créditos, compartilha da definição de crédito e definição de atividades formativas.[6]

 
Logótipo do ProCultura+. Website oficial: https://proculturamais-aulp.org/

Programas Erasmus+ - Na sequência da Ação PROCULTURA PALOP-TL – Promoção do Emprego nas Atividades Geradoras de Rendimento no Setor Cultural nos PALOP e Timor-Leste, financiada pela União Europeia, cofinanciada e gerida pelo Camões, IP, a AULP tem apresentado com sucesso candidaturas ao Programa Erasmus+: O ProCultura+ é um programa de mobilidade AULP que reúne estudantes e professores com o objetivo de promover a capacitação artística e a construção de pensamento crítico de estudantes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e Timor-Leste (PALOP-TL) através da realização de 94 mobilidades.[7] O ProCTEM+ é um programa de mobilidade AULP que reúne estudantes e professores das áreas das Ciências, Tecnologias, Engenharias e Matemáticas para promover a formação das capacidades científico-tecnológicas e de pensamento crítico e lógico dos jovens, visando melhorar sua futura empregabilidade e contribuir para o desenvolvimento sustentável dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e Timor-Leste (PALOP-TL), através da realização de 54 mobilidades.[8]

Revista Internacional em Língua Portuguesa (RILP) que reúne contribuições originárias das diversas latitudes, enriquecendo o debate científico e favorecendo a relação entre os membros da comunidade. Editada desde 1989, a RILP é uma publicação interdisciplinar da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) que circula a nível nacional e internacional e fomenta o intercâmbio de conhecimento de todos os que na América, Ásia, Europa e África falam português no seu quotidiano e se preocupam com a sua utilização e ensino. Aproximando as culturas que na língua portuguesa encontram expressão, ou que a moldam para se exprimirem, a revista tem uma tiragem semestral de 200 exemplares e é disponibilizada online em regime open access.[9]

Prémio Fernão Mendes Pinto, que galardoa uma dissertação de mestrado ou doutoramento que contribua para a aproximação das comunidades de língua portuguesa, defendida durante o ano civil anterior. O valor do Prémio Fernão Mendes Pinto é de 8.000€ (oito mil euros) a atribuir numa parceria conjunta entre a AULP e a CPLP ao autor premiado e cuja publicação será da responsabilidade do Instituto Camões. O nome do prémio é uma homenagem a Fernão Mendes Pinto, aventureiro e explorador português que integrou uma das primeiras expedições ocidentais que chegou ao Japão no século XVI.[10]

– Observador consultivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), permitido que a AULP intervenha nalgumas áreas temáticas e assuma a função de assessoria científica.

Obras comemorativas, reedições fac-similadas de obras inacessíveis, livros científicos de reconhecido valor já desaparecidos ou cuja oportunidade se faz sentir são distribuídas gratuitamente por todos os membros, reunindo contribuições originárias das diversas latitudes, enriquecendo o debate científico e favorecendo a relação entre os membros da comunidade.

Listagem dos Encontros Anuais da Associação das Universidades de Língua Portuguesa

editar

I Encontro – 1989 (Lisboa, Portugal)

 
Participantes do II Encontro da AULP - Reitoria da Universidade de Évora, Abril 1990.

II Encontro – 1990 (Évora, Portugal) – “Ciência e Tecnologia nos Processos de Desenvolvimento

III Encontro – 1992 (Estoril, Portugal) – “Ciência e Tecnologia nos Processos de Desenvolvimento: os Recursos e as Infraestruturas

IV Encontro – 1994 (Estoril, Portugal) – “Gestão dos recursos humanos no ensino superior, os recursos naturais, as infraestruturas e o desenvolvimento bem como o turismo como factor de desenvolvimento

V Encontro – 1995 (Recife, Brasil) – “Sistema de Ensino no Processo de Desenvolvimento

VI Encontro – 1996 (Lisboa, Portugal) – “Da Associação das Universidades à Universidade dos Povos de Língua Portuguesa

 
Momento cultural do XXIV Encontro da AULP tendo como instituição anfitriã a Universidade de Macau. (2014)

VII Encontro – 1997 (Rio de Janeiro, Brasil)

VIII Encontro – 1998 (Macau) – “O Ensino do Português como língua estrangeira

IX Encontro – 1999 (Maputo, Moçambique) – “Universidade e Mudança

X Encontro – 2000 (Ponta Delgada, Lisboa) – “O Ensino Superior na Sociedade do Século XXI

XI Encontro – 2001 (Viseu, Portugal) – “Novas Políticas para o Ensino Superior

XII Encontro – 2002 (Luanda, Angola) – “Financiamento do Ensino Superior”; “Do Reconhecimento à Mobilidade”; “Ensino Superior e Organizações Profissionais”; “Questões da Língua e das Culturas

XIII Encontro – 2003 (Macau, RAEM) – “Espaço Lusófono do Ensino Superior e Investigação

 
Cartaz do XXXI Encontro da AULP em Coimbra, Portugal (2022)

XIV Encontro – 2004 (São Paulo, Brasil) – “Espaço Lusófono do Conhecimento

XV Encontro – 2005 (Lisboa, Portugal) – “Novos Desafios no Espaço do Ensino e Investigação dos Países de Língua Portuguesa

XVI Encontro – 2006 (Macau, RAEM) – “Organização do Espaço de Ensino Superior e Investigação dos Países de Língua Portuguesa

XVII Encontro – 2007 (Cidade da Praia, Cabo Verde) – “A Universidade em Rede

XVIII Encontro – 2008 (Brasília, Brasil) – “Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento

XIX Encontro – 2009 (Luanda, Angola) – “Direito, Cidadania e Desenvolvimento

XX Encontro – 2010 (Macau, RAEM) – “A China, Macau e os Países de Língua Portuguesa

XXI Encontro - 2011 (Bragança, Portugal) – "Novas Formas de Cooperação: Espaços de Convergência nos Países Lusófonos"

XXII Encontro - 2012 (Maputo, Moçambique) – "Ensino Superior e a Investigação no Espaço da CPLP"

 
Capa do Livro de Atas do XXXII Encontro da AULP em São Tomé e Príncipe (2023). Livro disponível para consulta aqui: https://aulp.org/xxxii-encontro-da-aulp/

XXIII Encontro – 2013 (Belo Horizonte, Brasil) - "Cooperação e Desenvolvimento nos Países de Língua Portuguesa – o Papel das Universidades"

XXIV Encontro - 2014 (Macau, RAEM) - "A importância da divulgação das línguas portuguesa e chinesa para a colaboração académica no ensino superior e promoção do turismo"

XXV Encontro – 2015 (Cidade Velha, Cabo Verde) - "Novos desafios para o Ensino Superior após os objetivos de desenvolvimento do milénio (ODM)"

XXVI Encontro - 2016 (Díli, Timor-Leste) - "Rotas de Signos: Mobilidade Académica e Globalização no Espaço da CPLP e Macau"

XXVII Encontro - 2017 (Campinas, Brasil) - "Confluências de culturas no mundo lusófono"

XXVIII Encontro - 2018 (Lubango, Angola) - "Património Histórico do Espaço Lusófono. Ciência, Arte e Cultura"

XXIX Encontro - 2019 (Lisboa, Portugal) - "Arte e Cultura na Identidade dos Povos"

XXX Encontro - 2021 (Macau, RAEM) - "Diálogo de Culturas e Promoção do Ensino da Língua Portuguesa na China". O evento foi realizado em modelo virtual, via plataforma Zoom, a partir da Universidade de Macau.

XXXI Encontro - 2022 (Coimbra, Portugal) - "Globalização e Saúde"

XXXII Encontro - 2023 (São Tomé, São Tomé e Príncipe) - "Ambiente e Economia Azul"

Programa Mobilidade AULP

editar
 
Logótipo do Programa Mobilidade AULP acompanhado do lema "Mais do que pessoas, mobilizamos conhecimento". Website oficial do PM-AULP:https://mobilidade-aulp.org/

O Programa Mobilidade AULP é uma iniciativa promovida pela Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) que visa fomentar a cooperação académica e científica entre as instituições de ensino superior dos países de língua portuguesa. Este programa, lançado em 2019, oferece oportunidades de intercâmbio e mobilidade académica para estudantes de licenciaturas, pós-graduações e mestrados das Instituições de Ensino Superior associadas à AULP. O Programa foi concebido com o objetivo de fortalecer os laços entre as instituições de ensino superior dos países lusófonos, promovendo a troca de conhecimento, experiências e boas práticas educacionais. Desde sua criação, tem desempenhado um papel fundamental na promoção da internacionalização do ensino superior e na construção de redes de colaboração entre os países de língua portuguesa.[11]

O Programa prevê que durante a mobilidade o estudante tenha apoios disponibilizados pela Instituição de Acolhimento ao nível da isenção do pagamento de propinas e taxas académicas, alojamento e alimentação. No entanto, nem todas as Instituições de Ensino Superior que aderiram ao Programa Mobilidade AULP disponibilizam estes apoios, sendo necessário que cada estudante candidato consulte a Tabela de Apoios do Programa.[12]

Objetivos

editar

Os principais objetivos do Programa Mobilidade AULP incluem:

  • Promover a Mobilidade Académica no Espaço Lusófono;
  • Fomentar Protocolos de Cooperação entre Universidades e Politécnicos dos Países de Língua Oficial Portuguesa e Macau (RAEM);
  • Internacionalizar o Ensino Superior;
  • Melhorar o Sistema de Equivalência de Créditos no Espaço Lusófono;
  • Impulsionar Currículos Flexíveis;
  • Difundir a Cultura Lusófona;
  • Aumentar o Interesse pelo Ensino nos Países de Língua Oficial Portuguesa e Macau (RAEM);
  • Fomentar a Comunicação Global, suspendendo barreiras linguísticas;
  • Mobilizar Ciência e Conhecimento.[13]

Bolsas de Viagem OEI-AULP

editar

A Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) e a Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) estabeleceram uma parceria, no âmbito do Programa Mobilidade AULP, que prevê a atribuição de 3 Bolsas de Viagem a estudantes de licenciatura e mestrado, oriundos dos países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que pretendam frequentar uma instituição de ensino superior no Brasil ou em Portugal.[14]

A atribuição destas bolsas visa facilitar o processo de deslocação dos estudantes para os países onde ficarão a estudar em mobilidade.

Bolsas AULP-PROCULTURA

editar

A Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) desenvolveram uma parceria, no âmbito do projeto da União Europeia PROCULTURA PALOP-TL – Promoção do Emprego nas Atividades Geradoras de Rendimento no Setor Cultural nos PALOP e Timor-Leste, que prevê a atribuição de bolsas de estudo a alunos aceites no Programa Mobilidade AULP que estejam a frequentar licenciatura ou mestrado, numa instituição de ensino superior dos PALOP ou Timor-Leste, em áreas disciplinares relacionadas com a Cultura.[15]

O projeto PROCULTURA PALOP-TL [16]é uma Ação do Programa Indicativo Multianual PALOP-TL e União Europeia, financiada pela União Europeia, cofinanciada e gerida pelo Camões, IP e cofinanciada também pela Fundação Calouste Gulbenkian. Tem como objetivo contribuir para a criação de emprego em atividades geradoras de rendimento na economia cultural e criativa dos PALOP e de Timor-Leste.

As últimas bolsas AULP-PROCULTURA já foram alocadas pelo que o projeto se encontra em fase de conclusão. Não estão disponíveis novas vagas a estas bolsas.

Revista Internacional Em Língua Portuguesa (RILP)

editar
 
Logótipo da Revista Internacional em Língua Portuguesa. Website oficial: www.rilp-aulp.org

A Revista Internacional em Língua Portuguesa (RILP), editada desde o ano de 1989, é uma publicação interdisciplinar da Associação das Universidades de Língua Portuguesa. A RILP surgiu como manifestação do desejo de interconhecimento e de intercâmbio de todos os que, na América, na Ásia, na Europa e na África falam português no seu quotidiano e se preocupam com a sua utilização e o seu ensino.[9]

A Revista surge como um modo de aproximar as culturas que na língua portuguesa encontram expressão, ou que a moldam para se exprimirem, e se este é o destino do português, não é mais do que a continuação da sua própria historia em que esse destino – como todos os destinos – já estava contido.[9]

O Número Internacional Normalizado das Publicações em Série (ISSN) desta coleção é 2182-4452 (formato papel) e 2184-2043 (formato digital). A Revista Internacional em Língua Portuguesa (RILP) está indexada ao catálogo SciELO Portugal, Latindex, Qualis/CAPES, European Reference Index for The Humanities and Social Sciences (ERIH PLUS) da European Science Foundation (ESF), RCAAP – Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal, Scientific Journal Impact Factor (SJIF), Livre  – Revistas de livre acesso e e REDIB – Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico. A Revista está inscrita no Google Scholar (‪Revista Internacional em Língua Portuguesa‬ – ‪Google Académico‬) e é membro oficial e autorizado do Crossref para depositar o DOI de todos os artigos publicados.[9]

 
Capa do Nº 44 da RILP (2023). Pode consultar o número da Revista aqui: https://www.rilp-aulp.org/index.php/rilp/issue/view/rilp2023_44

Últimos números

editar

N.º 44 - Comunicação e Política: Imagens e Discursos

N.º 43 – Comunicação e Política: Leituras e Estratégias

N.º 42 – Desafios Contemporâneos de Saúde: Permanências e Endemias  

N.º 41 – Desafios Contemporâneos de Saúde: A pandemia COVID-19

N.º 40 – Ensino da Língua Portuguesa: Contextos e Perspetivas

N.º 39 – Ensino da Língua Portuguesa: Casos e Projetos

N.º 38 – Artes Performativas e Imagem em Movimento

N.º 37 – Artes e Música

N.º 36 – Literatura e Oralidade

N.º 35 - Biodiversidade

N.º 34 - Ciências Médicas e da Vida

 
Capa da RILP Nº30 comemorativa dos 30 anos da AULP (2016). Pode consultar o número da Revista aqui:https://aulp.org/publicacoes-rilp-30/

N.º 33 - Ciências da Saúde e Tecnologia

N.º 32 - África em Língua Portuguesa - Variação no português africano e expressões literárias

N.º 31 - Língua Portuguesa em África - Políticas Linguísticas e Crioulos em Debate

N.º 30 – 30 anos (edição comemorativa)

N.º 28/29 – Rotas e Mercadores

N.º 27 - Mar

N.º 26 – Turismo

N.º 25 – Segurança Alimentar

N.º 24 – Migrações

N.º 23 – Cidades e Metrópoles

N.º 22 - A Gestão da Água e dos Recursos Hídricos para um Desenvolvimento Partilhado

N.º 21 - Agricultura e Desenvolvimento Rural

Prémio Fernão Mendes Pinto

editar

A Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) atribui anualmente um prémio denominado Fernão Mendes Pinto que galardoa uma dissertação de mestrado ou doutoramento que contribua para a aproximação das comunidades de língua portuguesa, defendida durante o ano civil anterior. O valor do Prémio Fernão Mendes Pinto é de 8.000€ (oito mil euros) a atribuir numa parceria conjunta entre a AULP e a CPLP ao autor premiado e cuja publicação será da responsabilidade do Instituto Camões.

O júri é constituído por um conjunto de professores de áreas diferentes e provenientes de instituições de ensino superior de vários países. O presidente da AULP faz parte do júri e é da responsabilidade do conselho de administração nomear os avaliadores por um período de 3 anos.[17]

O nome do prémio é uma homenagem a Fernão Mendes Pinto, aventureiro e explorador português que integrou uma das primeiras expedições ocidentais que chegou ao Japão no século XVI.[10]

Vencedores

editar
 
Cartaz da edição do Prémio Fernão Mendes Pinto de 2008.

2008 - José Aurivaldo Sachetta Mendes, “Laços de Sangue: privilégios e intolerância à imigração portuguesa no Brasil – 1822-1945”, Universidade de São Paulo.

2009 - O Conselho de Administração da AULP, após análise das candidaturas, decidiu não atribuir o Prémio Fernão Mendes Pinto de 2009.

2010 - Gisella de Amorim Serrano, “Caravelas de Papel: a Política Editorial do Acordo Cultural de 1941 e o Pan-Lusitanismo (1941-1949)”, Universidade Federal de Minas Gerais.

2011 - Cármen Liliana Ferreira Maciel, “A Construção da Comunidade Lusófona a partir do Antigo Centro – Micro-Comunidades e Práticas da Lusofonia)”, Universidade Nova de Lisboa – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.

2012 - Pedro Manuel Rodrigues da Silva Madeira Góis, "A Construção secular de uma identidade étnica transnacional: a cabo-verdianidade”, Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.

2013 - Odair Bartolomeu Barros Lopes Varela, “Mestiçagem Jurídica? O Estado e a Participação Local na Justiça em Cabo Verde: uma análise pós-colonial”, Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.

2014 - Fátima da Cruz Rodrigues da Universidade de Coimbra com a dissertação de doutoramento em Sociologia, no curso de Pós-Colonialismos e Cidadania Global, “Antigos Combatentes Africanos das Forças Armadas Portuguesas – A Guerra Colonial como Território de (Re)conciliação“.

2015 - Kamila Katarzyna Krakowska Rodrigues, da Universidade de Coimbra, com a dissertação “Na Demanda da Ideia de Nação: As Viagens Pós-Coloniais, Em Mário de Andrade e Mia Couto”.

2016 - Patricia Delayti Telles, da Universidade de Évora, com a dissertação “Retrato entre baionetas: prestígio, política e saudades na pintura do retrato em Portugal e no Brasil, entre 1804 e 1834”.

2017 - Gustavo Velloso, da Universidade de São Paulo, Brasil, com a dissertação “Ociosos e sedicionários. Populações indígenas e os tempos do trabalho nos Campos de Piratininga (século XVII)“.

 
Cartaz da edição do Prémio Fernão Mendes Pinto de 2023.

2018 - Rui Manuel Ferreira da Silva da Universidade do Minho, com a dissertação de doutoramento "Entre o internacional e o local – impacto e efeitos de programas de educação em cooperação para o desenvolvimento. Um estudo de caso na Guiné-Bissau".

2019 - Tânia dos Reis Alves da Universidade de Lisboa, com a dissertação de doutoramento "1961 – Sob o viés da imprensa. Os jornais portugueses, britânicos e franceses na conjuntura da eclosão da guerra no império português".

2020 - Mateus Segunda Chicumba, licenciado na Universidade Agostinho Neto, Angola, que defendeu a dissertação de doutoramento: "A educação bilingue em Angola. E o lugar das línguas nacionais", na Universidade de Lisboa, Portugal.

2021 - Sara Santos Morais, que defendeu a dissertação de doutoramento: "O palco e o mato. O lugar das timbíla no projeto de construção da nação em Moçambique", na Universidade de Brasília, Brasil.

2022 - Mário João Lázaro Vicente, que defendeu a dissertação de mestrado: “Os sobas e a construção de Angola nos séculos XVI e XVII”, na Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

2023 - Por apurar.

Obras Comemorativas

editar

Desde 2007 a AULP é responsável pela publicação de um conjunto de obras comemorativas nos seus encontros anuais, contribuindo para o panorama literário e científico nos países onde se fala a língua portuguesa.

São reedições fac-similadas de obras inacessíveis, livros científicos de reconhecido valor já desaparecidos, ou cuja oportunidade se faz sentir, que são distribuídas gratuitamente por todos os membros, servindo os interesses da comunidade científica, enriquecendo o debate científico e favorecendo a relação entre os membros da comunidade.[18]

Lista de Obras Comemorativas AULP

editar
 
Capa da obra comemorativa do XXXII Encontro da AULP em São Tomé e Príncipe (2023). O livro constitui uma reedição fac-similada da obra "A Ilha de São Tomé" de Francisco Tenreiro.
  • A Ilha de São Tomé, Francisco Tenreiro.
  • Viagens e apontamentos de um Portuense em África. Diário de António Francisco Ferreira da Silva, Maria Emília Madeira Santos.
  • Repensar Macau, Fernanda Gil Costa.
  • Fontes Históricas sobre Macau no Arquivo Histórico de Goa. Séculos XVI a XIX: Um Catálogo, António Vasconcelos de Saldanha e Artur Teodoro de Matos.
  • Frei Fernando de Almeida: obras completas, João Pedro d’Alvarenga e João Vaz.
  • Instrumentos Musicais de Angola: sua construção e descrição, José Redinha.
  • Máscaras e Mascarados Angolanos: Usos, Formas e Ritos José Redinha.
  • Da África para o Atlântico, Mikael Parkvall.
  • Timor-Leste: identidade e território, Fernando Augusto de Figueiredo.
  • Virtudes de algumas plantas, folhas, frutas, cascas e raízes de diferentes árvores e arbustos da Ilha de Timor.
  • A ilha do fogo e as suas erupções, Orlando Ribeiro. 
  • Traços Biográficos Relativos ao Finado Antônio Francisco Lisboa, Finado Escultor Mineiro, mais Conhecido pelo Apelido de Aleijadinho
  • Os Macondes de Moçambique.
  • O Alto Trás-os-Montes - Estudo Geográfico”, Virgílio Taborda.
  • Ditema, Dicionário Temático de Macau, Universidade de Macau
  • Etnias e Culturas de Angola, José Redinha;
  • Carta Fitogeográfica de Angola, Luís Grandvaux Barbosa;
  • Sermão de Santo António aos Peixes, Sermão da Sexagésima, Sermão do Demónio do Mudo, Padre António Vieira.
  • Santiago de Cabo Verde: a Terra e os Homens, Ilídio do Amaral.
  • O Ensino Superior nos Países em Desenvolvimento: Perigos e Esperanças.

Órgãos Sociais

editar

A AULP é composta pela Assembleia-Geral, pelo Conselho de Administração (CA) e pelo Conselho Fiscal (CF).

Assembleia-Geral

editar

A Assembleia-Geral (AG) é o órgão supremo da Associação e reúne-se anualmente em sessão ordinária no local e data fixados na reunião precedente. A AG é constituída pelos representantes das instituições-membro da AULP.

Entre as suas várias funções, compete à Assembleia-Geral determinar a política geral da Associação, o seu plano de trabalho e garantir o bom funcionamento da mesma.

Conselho de Administração

editar

O Conselho de Administração (CA) é o órgão de direção da atividade da Associação, fazendo cumprir as decisões da Assembleia-Geral.

O CA é composto pelo Presidente da Associação, um Secretário-Geral, 4 Vice-Presidentes, 5 vogais efetivos e 4 vogais suplentes.

Conselho Fiscal

editar

O Conselho Fiscal tem como missão examinar as contas do ano precedente, elaborar um relatório sobre as mesmas e submetê-lo à Assembleia-Geral através do Conselho de Administração.

O CF é constituído por um Presidente, 2 vogais efetivos e 2 vogais suplentes.

Secretário-Geral

editar

É da responsabilidade do Secretário-Geral executar as decisões da presidência e as deliberações do Conselho de Administração e Assembleia-Geral.[19]

Presidências AULP

editar

1986-1989 – Universidade Técnica de Lisboa (Portugal) - Reitor António Simões Lopes

1989-1993 – Universidade Federal do Maranhão (Brasil) - Reitor Jerônimo Pinheiro

1993-1996 – Universidade Técnica de Lisboa (Portugal) - Reitor António Simões Lopes

1996-1999 – Universidade de Caxias do Sul (Brasil) - Reitor Ruy Pauletti

1999-2002 – Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique) - Reitor Brazão Mazula

2002-2005 – Universidade Agostinho Neto (Angola) - Reitor João Sebastião Teta

2005-2008 – Universidade do Algarve (Portugal) - Reitores Adriano Pimpão e João Pinto Guerreiro

2009-2011 – Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil) - Reitores Ronaldo Pena Tadeu e Clélio Campolina Diniz

2011-2014 – Universidade Lúrio (Moçambique) - Reitor Jorge Ferrão

2014-2017 - Universidade de Macau (Macau) - Vice-Reitor Rui Martins

2017–2020 - Universidade Mandume Ya Ndemufayo (Angola) - Reitor Orlando da Mata

2021–Presente - Universidade de Coimbra (Portugal) - Vice-Reitor João Nuno Calvão da Silva

Secretários-Gerais AULP

editar

1986-2002 – Manuel Coelho da Silva

2002-2005 – João Alarcão Troni

2006-2010 – Cristina Montalvão Sarmento

2010-2014 – Teresa Botelheiro (Secretária-Executiva)

2014-Presente – Cristina Montalvão Sarmento

Membros

editar
 
Capa do Diretório AULP de 2010. Os diretórios são disponibilizados aos membros titulares e associados da AULP.

Diretórios

editar

Dando resposta a uma necessidade que vinha sendo fortemente sentida, foi publicado o primeiro Diretório AULP, em 1999, incluindo uma listagem de endereços dos Membros Titulares e Associados, ordenados alfabeticamente e por país de origem.

Hoje, merecendo a melhor adesão por parte dos membros AULP, é uma ferramenta de consulta de mais de 130 instituições universitárias de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Timor.

Contém ainda, uma breve apresentação da AULP e o organograma dos respectivos Órgãos Sociais.[20]

Membros titulares

editar
Fonte[21]

Membros associados

editar
Fonte[22]

Referências

  1. «AULP - Associação das Universidades de Língua Portuguesa». Sindicato Nacional do Ensino Superior. Consultado em 19 de dezembro de 2016 
  2. a b «Programa | AULP». Consultado em 26 de fevereiro de 2024 
  3. «Missão da AULP». AULP. Consultado em 26 de fevereiro de 2024  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  4. «Missão da AULP»  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  5. «Encontros Anuais da AULP». Consultado em 26 de fevereiro de 2024  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  6. «Objetivos | AULP». Consultado em 26 de fevereiro de 2024 
  7. «ProCultura+ | Programa de mobilidade AULP». proculturamais-aulp.org. Consultado em 27 de fevereiro de 2024 
  8. AULP. «Notícia Novo Projeto ProCTEM+» 
  9. a b c d «Sobre a Revista». www.rilp-aulp.org. Consultado em 26 de fevereiro de 2024  Texto " Revista Internacional em Língua Portuguesa" ignorado (ajuda)
  10. a b «Aulp premiará trabalho acadêmico sobre relações entre países de língua portuguesa - Notícias da UFMG». UFMG. Consultado em 26 de fevereiro de 2024 
  11. «Programa | AULP». Consultado em 28 de fevereiro de 2024 
  12. «Procedimento | AULP». Consultado em 28 de fevereiro de 2024 
  13. AULP. «Objetivos do Programa Mobilidade AULP» 
  14. «Bolsas de Viagem OEI-AULP | AULP». Consultado em 28 de fevereiro de 2024 
  15. AULP. «Bolsas PROCULTURA» 
  16. I.P Camões. «Bolsas PROCULTURA PALOP-TL UE» 
  17. «Separador referente ao Prémio Fernão Mendes Pinto»  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  18. «Obras Comemorativas da AULP»  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  19. «Orgãos Sociais da AULP»  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  20. «Diretórios AULP»  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  21. «Membros titulares». Associação das Universidades de Língua Portuguesa. Consultado em 19 de dezembro de 2016 
  22. «Membros associados». Associação das Universidades de Língua Portuguesa. Consultado em 19 de dezembro de 2016 

Ligações externas

editar
  Este artigo sobre associações é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.