Abrir menu principal
Basquete Cearense
Basquete Cearense.png
Nome Associação de Basquete Cearense
Alcunhas Carcará
Torcedor Cearense
Mascote Carcará
Fundação 23 de junho de 2012 (6 anos)
Ginásios Arena do Centro de Formação Olímpica
Capacidade 17.000 espectadores
Localização Fortaleza, CE, Brasil
Presidente Thális Braga
Treinador Dannyel Russo
Material Esportivo Onza
Liga NBB
Website www.soucarcara.com.br
editar

A Associação de Basquete Cearense, ou simplesmente Basquete Cearense, como é mais conhecido, é um clube de basquete brasileiro, com sede em Fortaleza, Ceará.

Índice

HistóriaEditar

O time do Basquete Cearense, fundando em 23 de junho de 2012,[1] foi o primeiro time do Nordeste brasileiro a participar do NBB e teve sua apresentação oficial no dia 30 de agosto de 2012.[2]

Primeira Temporada - 2012/2013Editar

A agremiação cearense iniciou a pré-temporada de seu primeiro ano de vida com uma excursão pela China enfrentando diversas equipes locais e combinados de universidades norte-americanas. Nesta mesma excursão, conquistou seu primeiro troféu, a Taça Cidade de Ming Guan.[3] A equipe contou, durante seu primeiro campeonato nacional, com nomes como Rogério Klafke e os estrangeiros Robinson[4] e Dragovic,[5] e mandou seus jogos no Ginásio Paulo Sarasate e no Ginásio da Unifor.[6]

Após um início de campeonato ruim no NBB 2012-13, com duas derrotas fora de casa, contra as equipes do Unitri/Uberlândia e Franca, o SKY/Basquete Cearense jogou, pela primeira vez, em seus domínios e venceu a Liga Sorocabana por 71 a 62 no Ginásio da Unifor,[7] com público de 1.800 pessoas, lotando o alçapão cearense.[8]

A partir daí, iniciou-se uma sequência, que totalizaram 34 jogos, durante a fase regular do NBB 2012-13, com um total de 18 vitórias e 16 derrotas (52,9% de aproveitamento), em uma temporada que ficou marcada para o torcedor cearense. Contando com partidas memoráveis, como a vitória por um ponto contra o Bauru, com direito a cesta final no estouro do cronômetro da prorrogação;[9] a derrota para a equipe do Pinheiros, também por um ponto só;[10] as duas vitórias em cima do vice-campeão do NBB 4, São José;[11][12] a derrota para o Flamengo na estreia da equipe cearense no Ginásio Paulo Sarasate para um público de mais de 9 mil torcedores[13] e a vitória sobre o Suzano Basquete, que garantiu, de forma antecipada, a classificação da equipe cearense para os playoffs do NBB 12-13,[14] sendo a única equipe estreante naquela temporada que conseguiu tal feito.

O Carcará conheceu logo na sua temporada inaugural, os seus primeiros ídolos, mas ninguém chamou mais a atenção e a simpatia da torcida cearense do que o ala/pivô Luiz Felipe Ribeiro. Felipe, como é mais conhecido, foi um dos grandes destaques não só do Basquete Cearense como também da temporada regular do NBB 5, obtendo a segunda colocação nas estatísticas de toda a temporada regular em rebotes (8,38 por jogo), tocos (1,31 por jogo) e eficiência (21,03), além de ter sido o quinto maior ladrão de bolas (1,79 por jogo). Felipe também obteve uma média de 15,03 pontos por jogo (18° lugar nesse quesito). Para coroar seu grande desempenho individual, com o auxílio de toda a equipe do Basquete Cearense, Felipe foi eleito para o Quinteto Ideal de jogadores brasileiros do NBB 5. Na premiação, ao final da temporada da Liga, Felipe também foi indicado para a posição de melhor pivô da temporada, mas acabou não levando o prêmio.

O trabalho com jovens jogadores também surtiu efeito, tendo Jimmy, um dos destaques da equipe nos playoffs, sido convocado para a Seleção de Novos.[15]

O Basquete Cearense ainda obteve outra marca significativa no campeonato, que foi a média de público geral de 3.373 espectadores por jogo, a maior do campeonato.[16]

Playoffs NBB 5Editar

O confronto inicial dos playoffs foi contra a tradicional equipe do Paulistano, que havia ficado uma posição abaixo do time cearense. Durante a temporada regular, o SKY/Basquete Cearense havia vencido o Paulistano tanto em Fortaleza como em São Paulo, o que dava à equipe cearense um leve favoritismo no confronto, além do fato da partida decisiva, se necessária, ocorrer em Fortaleza. O que se viu durante a série foram confrontos eletrizantes. Na primeira partida das oitavas, ocorrida em São Paulo, o Paulistano atropelou o Basquete Cearense por 95x74,[17] demonstrando que a possível facilidade no confronto não iria existir. Os segundo e terceiro jogos foram em Fortaleza, ocasião que a equipe do SKY/Basquete Cearense aproveitou para se recuperar e assumir a dianteira no confronto, com vitórias por 79x66[18] e por 87x71.[19] O jogo quatro que poderia decidir a série foi para São Paulo e o Paulistano teve dificuldades para bater a equipe cearense, confirmando mais uma vez seu mando de quadra com uma vitória por 89x85.[20]

Veio o jogo cinco e junto a ele a atmosfera tensa de um jogo decisivo. O ginásio Paulo Sarasate ficou lotado por 7.800 torcedores. O triunfo que parecia estar na mão do Basquete Cearense (30 segundos para o fim e três pontos de vantagem), escapou no fim do jogo, com a bola de três de Elinho da equipe paulista e depois um erro na saída de bola que proporcionou falta e dois lances livres que decidiram a vitória da equipe paulista por 69x68.[21] Estava terminada a participação da equipe cearense de uma forma que o torcedor não acreditava, dentro de casa e no último segundo, ficando a sensação de que a equipe poderia ter ido mais longe.

Anos seguintesEditar

No NBB 2013-14, o SKY/Cearense ficou em nono lugar ao final da fase de classificação, se classificando novamente para as oitavas, onde o adversário foi a equipe do Bauru. O Basquete Cearense foi eliminado por três jogos a zero. Para o NBB 2014-15, o elenco montado foi mais modesto, pois a equipe havia perdido o patrocinador master. Como consequência, o Basquete Cearense terminou na 14ª posição. Em março de 2015, o time sub-22 do Basquete Cearense conquistou a edição 2014-15 da Liga de Desenvolvimento de Basquete - LDB de forma invicta, ao derrotar o Flamengo por 63 a 58.[22] Para o NBB 2015-16, o Basquete Cearense fechou patrocínio com a Solar Refrescos.[23] Com isso, o Solar Cearense conseguiu montar um time competitivo e fez a melhor participação da sua história no NBB. Na primeira fase, o Carcará terminou na quarta coloção garantindo vaga direta nas quartas de final, onde enfrentou o Mogi das Cruzes. A série terminou com vitória mogiana por 3 x 1 e a classificação final da equipe cearense foi o sexto lugar.[24] Na temporada 2016-17, o Cearense foi eliminado nas oitavas de final pelo Paulistano por três jogos a dois, após uma série muito equilibrada.

A temporada 2017-18 do NBB foi especial para o Carcará. Após terminar a fase de classificação no décimo lugar, o Basquete Cearense enfrentou o Pinheiros nas oitavas final e depois de perder o primeiro jogo, venceu três jogos seguidos, virou a série para 3 a 1, e pela primeira vez em sua história, venceu um playoff.[25] Nas quartas, o time cearense enfrentou o Paulistano e acabou eliminado da competição nacional.[26] No Novo Basquete Brasil 2018-19, o Basquete Cearense novamente vivenciou um momento especial na sua história. Depois de um começo complicado na fase classificatória, a agremiação conseguiu a 12ª vaga para os playoffs. Nas oitavas, os cearenses tiveram outro encontro com o Paulistano, campeão do NBB 17-18. Desta vez, o Carcará levou a melhor ao fazer 2 a 0 na série melhor de três, e tirou o adversário da competição em pleno ginásio Antônio Prado Jr.[27] Nas quartas, o time nordestino lutou e realizou boas partidas, mas acabou varrido pelo Mogi das Cruzes em três jogos.[28]

TítulosEditar

Taça Cidade de Ming Guan: 2012.
Liga de Desenvolvimento de Basquete - LDB (Sub-22): 2014.

Elenco atual (temporada 2018-2019)Editar

Basquete Cearense
Jogadores Comissão Técnica
Pos. # País Nome Altura Nascimento Último Clube
Armador 3   Dontrell Brite 1,75 m 31/03/1994 Liga Sorocabana
Armador 5   Léo Willians 1,85 m 20/10/1997 São José
Ala 7   Paulo Lourenço 1,91 m 13/10/1994 Cerrado Basquete
Ala/Armador 8   Gabriel 1,93 m 30/09/1997 Base
Ala/Armador 9   Paulinho Boracini 1,83 m 26/12/1984 Basket Recanati (ITA)
Ala/Pivô 10   Alex Oliveira 1,94 m 17/08/1983 Caxias do Sul
Armador 11   Bruno 1,84 m 28/01/1998 Base
Ala/Pivô 14   Sualisson 2,02 m 14/10/1992 Base
Ala/Armador 17   Rashaun McLemore 1,88 m 13/05/1986 Internacional/Santos
Armador 21   Farad Cobb 1,85 m 05/04/1993 Unifacisa
Pivô 23   Bruno Fiorotto 2,08 m 23/08/1984 Vasco da Gama
Armador 24   Rafael Lassance 1,82 m 08/02/1999 Base
Ala/Pivô 33   Felipe 2,01 m 20/08/1979 Pinheiros
Pivô 34   Douglas Kurtz 2,13 m 11/07/1987 Universo/Vitória
Técnico
  • Dannyel Russo
Auxiliar Técnico
  • Luís Claúdio Correa
Outros Membros
  • José Lucas de Castro Lima (Supervisor)
  • Terêncio Abreu (Preparador Físico)
  • Edgerson Siebra Pereira (Fisioterapeuta)
  • Diogo Esmeraldo Rolim (Médico)
  • Ernandes Silva (Roupeiro)



Legenda
  • (C) Capitão
  • (S) Suspenso
  • (J) Juvenil
  •   Contundido

Elenco
• Última atualização: 01/04/2019

Últimas TemporadasEditar

Basquete Cearense
Temporada Campeonato Brasileiro Liga das Américas Liga Sul-Americana Campeonato Cearense
Div. Pos. J V D Fase Máxima Fase Máxima Fase Máxima
2012/2013 NBB (1ª) 39 20 19
2013/2014 NBB (1ª) 11° 35 15 20
2014/2015 NBB (1ª) 14° 30 8 22
2015/2016 NBB (1ª) 32 20 12
2016/2017 NBB (1ª) 11° 33 14 19
2017/2018 NBB (1ª) 36 16 20
2018/2019 NBB (1ª) 31 10 21
2019/2020 NBB (1ª) —º


Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Classificado à Liga das Américas
     Classificado à Liga Sul-Americana
     Rebaixado
NBB = Novo Basquete Brasil

Referências

  1. «Federação Cearense de Basketball». www.basquetecearense.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  2. «Basquete do Nordeste faz história». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  3. «Sky/Basquete Cearense conquista 1º troféu em excursão pela China». Basketeria. 18 de setembro de 2012. Consultado em 22 de maio de 2013 
  4. Fortaleza, Por GLOBOESPORTE COM; CE. «Bernard Robinson é o mais novo contratado do Basquete Cearense». globoesporte.com. Consultado em 16 de maio de 2019 
  5. «A vez do Nordeste». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  6. «SKY/Basquete Cearense é a Nova Força do Basquete Brasileiro». CBB. 4 de setembro de 2012. Consultado em 1 de dezembro de 2012 
  7. «Ceará em festa». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  8. Fortaleza, Por Juscelino Filho; CE. «Com reação no último quarto, Basquete Cearense ganha a primeira». globoesporte.com. Consultado em 16 de maio de 2019 
  9. «Emoção cearense». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  10. «Emoção cearense». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  11. «Para ganhar força». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  12. «Roubaram a cena». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  13. «Com ginásio lotado, Flamengo não dá chance ao Basquete Cearense e vence com tranquilidade». balanacesta.blogosfera.uol.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  14. «Recheado». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  15. «Seleção de Novos se apresenta neste domingo em São Paulo». basketeria.com.br. 30 de agosto de 2012. Consultado em 1 de dezembro de 2012 
  16. «Está apenas começando». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  17. «Em grande estilo». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  18. «Tudo igual». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  19. «Em vantagem». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  20. «Fator casa». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  21. «Virou e levou». lnb.com.br. Consultado em 16 de maio de 2019 
  22. «Título histórico!» 
  23. «Basquete Cearense apresenta patrocínio e a volta de Felipe Ribeiro para o NBB 8». 4 de agosto de 2015. Consultado em 25 de junho de 2016 
  24. «Tá virando rotina!» 
  25. «NBB: Basquete Cearense vira sobre o Pinheiros e se classifica às quartas». Terra 
  26. «NBB: Paulistano atropela Basquete Cearense e avança às semifinais». Terra 
  27. «Basquete Cearense faz história e elimina atual campeão Paulistano no NBB». Gazeta Esportiva. 9 de abril de 2019. Consultado em 16 de maio de 2019 
  28. «Na última bola, Mogi vence o Basquete Cearense e avança às semifinais do NBB». Globoesporte. Consultado em 16 de maio de 2019