Atílio Riccó

ator brasileiro

Atilio Riccó (Belém, 22 de agosto de 1950) é um diretor brasileiro. Em 2001, após 25 anos de carreira, deixou o Brasil para dirigir telenovelas em Portugal.

Atílio Riccó
Nascimento 22 de agosto de 1950 (72 anos)
Belém, PA
Nacionalidade brasileiro
Parentesco Catia Fonseca (nora)
Ocupação Diretor
Período de atividade 1975–presente

Atílio é pai do também diretor Rodrigo Riccó.

Um dos seus maiores sucesso como diretor foi no teatro, com a peça Trair e Coçar, É Só Começar, de Marcos Caruso, que ficou mais de 20 anos em cartaz.[1]

TelenovelasEditar

Como diretorEditar

Portugal
Brasil

Como atorEditar

Referências

  1. «Attílio Riccó». Museu da TV. Consultado em 26 de agosto de 2022 
  2. FERNANDES, Ismael, p. 18.
  3. FERNANDES, Ismael, p. 90-2.
  4. FERNANDES, Ismael, p. 178-80.
  5. FERNANDES, Ismael, p. 47-8.
  6. FERNANDES, Ismael, p. 27.
  7. FERNANDES, Ismael, p. 153.
  8. FERNANDES, Ismael, p. 63-4.
  9. FERNANDES, Ismael, p. 128.
  10. FERNANDES, Ismael, p. 185-6.
  11. FERNANDES, Ismael, p. 125-6.

BibliografiaEditar

  • FERNANDES, Ismael (1982). Memória da telenovela brasileira. São Paulo: Proposta Editorial. 206 páginas. ISBN 8511220143 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.