Abrir menu principal

Ataque contra a mesquita Ibrahim al-Maqadna em 2009

artigo de lista da Wikimedia
Ver artigo principal: Operação Chumbo Fundido

O ataque à mesquita de Ibrahim al-Maqadna ocorreu em 3 de janeiro de 2009, como parte da operação militar Chumbo Fundido, quando a Força Aérea de Israel bombardeou a mesquita de Ibrahim al-Maqadna, em Beit Lahiya, na Faixa de Gaza, supostamente durante orações no templo religioso. Cerca de 200 palestinos, segundo testemunhas, estavam rezando dentro do alvo atacado.[1][2] De acordo com fontes médicas, ao menos 16 palestinos - incluindo 6 crianças - foram mortos nesse ataque israelense e outras 60 pessoas ficaram feridas.[2][3][4]

A Força Aérea de Israel lançou pelo menos três bombas sobre a mesquita, que foram acompanhadas por tiros de artilharia disparados por tanques israelenses de fora do território palestino.[5][6]

Israel acusou o Hamas de usar as mesquitas para esconder armas e munições.[2][7]

Referências