Abrir menu principal
Atari Jaguar CD
Atari-Jaguar-CD-Add-On.jpg
O Atari Jaguar CD
Fabricante Atari
Tipo Console de videogame
Geração 5ª geração
Lançamento Japão 1995
Estados Unidos 1995
União Europeia 1995
Descontinuado 1995
Unidades
vendidas
20.000 ou menos[1][2]
Mídia CD-ROM
CPU Multi-Processador (Jaguar)
Capacidade de
armazenamento
RAM interno; cartucho
Gráficos "Tom" - 32-bit RISC (Jaguar)
Controladores 1 a 4 gamepads
Serviços
on-line
Modem
Retrocompa-
tibilidade
Atari Jaguar

Jaguar CD foi o periférico que permitia ao Atari Jaguar utilizar CD-ROM como mídia de armazenamento de jogos. Seu lançamento foi muito adiado, mas a Atari compriu sua promessa de desenvolver uma unidade de CD-ROM para o Jaguar. A unidade foi lançada na metade de 1995 por $149,95.[3] O dispositivo é conectado no Slot de Cartucho, na parte superior do Jaguar, e tinha um tunel de encaixe, evitando desconectar acidentalmente o aparelho, além disso, o desenho do Jaguar CD era realmente inovador e futurístico. O Jaguar CD também tinha um Slot para conectar os cartuchos do Jaguar, sem remover a unidade de CD-ROM. Ele possuía uma Memory Track (unidade de memória) separada para salvar o andamento dos jogos e os escores.

A unidade de CD-ROM do Jaguar CD é um drive de duas velocidades (2x) com um software VLM (Virtual Light Machine) escrito por Jeff Minter. O VLM que proporciona um show de luzes no vídeo, quando um CD de áudio é executado no Jaguar CD, era explorado comercialmente na venda do Jaguar CD. Junto com o console, acompanhavam: dois jogos (Blue Lightning e Vid Grid); um CD de audio com a trilha sonora do jogo Tempest 2000 e um CD de demonstração do jogo Myst. Também, a tela de início do Jaguar CD era diferente da tela de início do Jaguar. Usando o VLM, uma tela diferente em cada exibição e com muitas luzes era mostrada toda vez que o console era ligado. Posteriormente a tela ficava em silêncio.

Os jogos do Jaguar CD poderiam utilizar 790MB de dados, capacidade considerada maior aos CD-ROM convencionais. Os designers escolheram ignorar os formatos mais comuns de CD-ROM e criar um formado baseado em CDs de áudio. Enquanto permitia maior capacidade de dados e inibia a pirataria.

O Atari Jaguar CD acoplado ao Atari Jaguar original.

O drive foi construído pela Atari e pela Philips nos Estados Unidos. Inicialmente foram desenvolvidas 20 mil unidades. Comenta-se que a Atari algumas semanas depois vendeu todas unidades e solicitou o desenvolvimento de mais unidades. Então, como um processo judicial da JT Storage foi aberto alguns meses depois contra a Atari, possivelmente, 20 mil drives de CD-ROM do Jaguar CD foram produzidas. O último jogo do Jaguar CD lançado oficialmente foi Gorf em 1995.[4]

Como os jogos em CD vendiam muito menos que os jogos em cartucho do Jaguar, a unidade de CD sempre despertará interesse dos colecionadores de vídeo-game. O valor de mercado do Jaguar CD subiu drasticamente nos últimos anos, devido a grande procura e ao fato de poucas unidades terem sido comercializadas. Isso se deve também ao fato de ser possível (e legal) baixar e gravar jogos demos para jogar no Jaguar CD sem modificações no aparelho. Há vários fãs que produzem jogos para consoles antigos como o Jaguar CD.

Ver tambémEditar

Referências

  1. ATARI CORP Annual Report (Regulation S-K, item 405) (10-K405) ITEM 7. MANAGEMENT'S DISCUSSION AND ANALYSIS OF FINANCIAL C
  2. Blake Snow (4 de maio de 2007). «The 10 Worst-Selling Consoles of All Time». GamePro.com. Consultado em 1 de agosto de 2008 
  3. «Atari Jaguar CD system pounces onto multimedia marketplace». 21 de setembro de 1995. Consultado em 2 de abril de 2009 
  4. «Gorf Classic». Consultado em 2 de abril de 2009