Atentado no Grand Brighton Hotel

O hotel após a explosão.
O Grand Hotel em 1986.

O atentado no Grand Hotel ocorreu na cidade de Brighton, Inglaterra, em 12 de outubro de 1984.[1]

Uma bomba relógio de longa duração foi plantada pelo IRA no hotel com o objetivo de matar a primeira-ministra Margaret Thatcher e seus ministros, que estavam na cidade para uma conferência do Partido Conservador.[2]

A bomba foi plantada no quarto número 629, antes da chegada de Margaret Thatcher, por Patrick Magee.[3][4] Embora Thatcher tenha escapado ilesa, cinco pessoas foram mortas, incluindo um parlamentar, e outras 31 ficaram feridas.[5][6]

Ver tambémEditar

Referências

  1. "1984: Tory Cabinet in Brighton bomb blast". BBC 'On This Day'.
  2. Gareth Parry (10 de junho de 1986). «Patrick Magee convicted of IRA terrorist attack». London: The Guardian. Consultado em 30 de abril de 2007 
  3. Parry, Gareth; Pallister, David. Timer clue to Brighton bombing, The Guardian; 10 de maio de 1986
  4. Lucy Williamson. «'Witness' Episode: The Brighton Hotel Bombing». BBC. Consultado em 16 de outubro de 2013 
  5. Charles Moore, Margaret Thatcher: At Her Zenith (2016) 2: 309-16
  6. Kieran Hughes, Terror Attack Brighton - Blowing up the Iron Lady (2014).

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre a Inglaterra é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.