Abrir menu principal

Atentados no aeroporto de Istambul

Atentados no aeroporto Atatürk de Istambul
Aeroporto de Istambul Atatürk está localizado em: Istambul
Aeroporto de Istambul Atatürk
Local Aeroporto Atatürk, Istambul
Turquia
Data 28 de junho de 2016
22:00 (EEST)
Tipo de ataque
Arma(s)
Mortes 42[1]
Feridos 239
Suspeito(s) Flag of the Islamic State of Iraq and the Levant2.svg Estado Islâmico do Iraque e do Levante

Os atentados no aeroporto de Istambul foram uma série de ataques ocorridos em 28 de junho de 2016 no Aeroporto de Istambul Atatürk, o maior aeroporto da Turquia, e terceiro mais movimentado da Europa.[2][3] De acordo com o primeiro-ministro turco Binali Yıldırım, ao menos 42 pessoas foram mortas e outras 239 ficaram feridas[1], além dos próprios terroristas. Um tiroteio aconteceu no estacionamento do aeroporto, ao mesmo tempo que explosões ocorreram no portão de desembarque internacional do aeroporto, causados por homens-bomba.[4]

A polícia turca acredita que o Estado Islâmico do Iraque e do Levante seja o responsável pelos ataques,[5] porém nenhum grupo assumiu a autoria do mesmo.[6]

Índice

Os ataquesEditar

Durante pronunciamento oficial transmitido pelas emissoras turcas, o ministro da Justiça da Turquia, Bekir Bozdağ, disse que um terrorista abriu fogo contra passageiros no terminal internacional do aeroporto de Atatürk, e outro explodiu no mesmo lugar. Além disso, um terceiro suspeito, que também era homem-bomba, provocou uma explosão no estacionamento do aeroporto[7].

ReaçõesEditar

O Ministério do Interior turco montou um centro de crise, para acompanhar e monitorar a situação[7]. Todos os voos foram cancelados e o aeroporto segue fechado[8].

BrasilEditar

O Itamaraty informou que não há registros de brasileiros entre as vítimas. O Ministério disse ainda, através da sua assessoria de imprensa, que o consulado brasileiro na cidade está mobilizado para atender a comunidade brasileira e que permanece em contato com as autoridades locais[9][10]. O Consulado-Geral do Brasil em Istambul criou um plantão, com diversos canais, para atender aos cidadãos brasileiros. Em nota, o Governo brasileiro transmitiu "sinceras condolências aos familiares das vítimas, assim como sua solidariedade ao povo e ao Governo da Turquia", e reiterou "seu firme repúdio a qualquer forma de terrorismo"[11].

No dia seguinte, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, afirmou que a segurança nos aeroportos de todo o país foram reforçados, sobretudo por conta dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Durante coletiva de imprensa do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), o ministro disse que áreas públicas receberão "atenção especial" do serviço de inteligência[12].

Outros paísesEditar

  • Alemanha - O Auswärtiges Amt, emitiu uma nota dizendo que tudo indica que os ataques tem caráter terrorista, e que a Alemanha lamenta pelas vítimas e suas famílias. O Ministério ainda afirmou que o país está "do lado da Turquia"[13]
  • Grécia - Através do Twitter, o Ministério de Relações Exteriores da Grécia se disse "chocado e revoltado com o novo ataque terrorista", e que o país está "solidário com os nossos vizinhos e amigos, contra o terror"[14].

Referências

  1. a b «Número de mortos em ataque a aeroporto de Istambul sobe para 42». G1. Globo. 29 de junho de 2016. Consultado em 30 de junho de 2016 
  2. «Atentado deixa mais de 20 mortos em aeroporto da Turquia». Época. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  3. «Duas explosões deixam ao menos 10 mortos no aeroporto de Istambul». São Paulo: Valor. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  4. «Ataque suicida mata ao menos 28 no aeroporto de Istambul». São Paulo: UOL. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  5. Yackley, Ayla Jean (28 de junho de 2016). «Polícia acredita que Estado Islâmico esteja por trás de ataque a aeroporto de Istambul, diz agência Dogan». Reuters. Istambul: R7. Consultado em 28 de junho de 2016 
  6. «Ataques deixam mortos e feridos no aeroporto de Istambul». G1. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  7. a b «Atentado atinge maior aeroporto de Istambul». Deutsche Welle. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  8. «Ataques deixam mortos e feridos no aeroporto de Istambul - Nota 18h25». G1. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  9. «Explosões e tiros em aerorporto em Istambul, na Turquia - G1 Mundo - Nota 17h53». G1. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  10. «Ataques no aeroporto de Istambul: veja repercussão». São Paulo: G1. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  11. Ramalho, Renan (28 de junho de 2016). «Itamaraty diz não ter registro de brasileiros entre vítimas em Istambul». Brasília: G1. Consultado em 28 de junho de 2016 
  12. Rodrigues, Matheus (29 de junho de 2016). «Ministro da Aviação considera atentado na Turquia um 'alerta'». Rio de Janeiro: G1. Consultado em 29 de junho de 2016 
  13. «Außenminister Steinmeier zu den Explosionen in der Türkei» (em alemão). Ministério das Relações Exteriores da Alemanha. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  14. «Υπουργείο Εξωτερικών» (em inglês). Twitter. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  15. «UK Prime Minister». David Cameron (em inglês). Twitter. 28 de junho de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  Este artigo sobre a Turquia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.