Athina Livanos


Athina Mary "Tina" Niarchos (em grego: Αθηνά (Τίνα) Λιβανού; nascida Livanos; previamente Spencer-Churchill; Londres, 19 de Março de 1929 – Paris, 10 de Outubro de 1974) era a filha mais nova do magnata grego Stavros G. Livanos e Arietta Zafiraki. Stavros G. Livanos era filho e neto de marinheiros, e um dos três mais poderosos armadores gregos da época, quando a fortuna na Grécia retornou aos seus portos e estaleiros.[1]

Athina Livanos
Αθηνά (Τίνα) Λιβανού
Nome completo Athina Mary "Tina" Niarchos
Outros nomes Tina Onassis Niarchos
Nascimento Athina Mary Livanos
19 de março de 1929
Kensington, Inglaterra
Morte 10 de outubro de 1974 (45 anos)
Paris, França
Nacionalidade grega
Progenitores Mãe: Arietta Zafiraki
Pai: Stavros G. Livanos
Cônjuge Aristóteles Onassis (c. 1946; div. 1960)
John, Duque de Marlborough (c. 1961; div. 1971)
Stavros Niarchos (c. 1971; m. 1974)
Filho(s) Alexander Onassis
Christina Onassis
Ocupação Socialite
Causa da morte Overdose de barbitúrico

BiografiaEditar

Tina, como era conhecida, cresceu entre Londres e Nova York tendo uma vida luxuosa. Ela estudou nas melhores faculdades, passou férias nos resorts mais cosmopolitas do mundo e associou-se a príncipes e reis, atores famosos e celebridades internacionais desde criança.[2] Ela atraia a atenção por sua beleza, o que cativou dois magnatas gregos Aristóteles Onassis e Stavros Niarchos. Niarchos pediu a mão de Tina a seu pai, Stavros Livanos, quando ela tinha apenas 14 anos. O pai negou porque sua outra filha, Eugenia, teria de se casar primeiro, pois era três anos mais velha.[2] Onassis também pediu para casar-se com Tina e recebeu a mesma resposta de Stavros Livanos. Porém Onassis foi mais persistente. O namoro entre Tina e Onassis durou três anos. Por fim, em 1946, Stavros Livanos deu a Onassis sua bênção. À época, Tinha tinha 17 anos e Onassis 40 anos. Os dois casaram-se no mesmo ano na cidade de Nova York.[1][2] O matrimônio de inicio a uma rivalidade entre Aristóteles Onassis e Stavros Niarchos, os dois gregos mais ricos da época. Um ano depois Niarchos casou-se com Eugenia, irmã de Tina.[2]

Em 30 de abril de 1948, Tina Livanos deu à luz em uma clínica de Nova York um garoto chamado Alexander Onassis e, dois anos depois, em 11 de dezembro de 1950, uma garota chamada Christina.[2]

Ao longo dos anos, o casal afastou-se devido às traições de Onassis, Tina sabia que seu marido saia com outras mulheres e sabia quem elas eram. Com o tempo e o único tempo que passaram juntos foi quando davam festas e fingiam estar em bons termos.[2] No verão de 1959, Onassis convidou a cantora de ópera Maria Callas e seu marido Giovanni Battista Meneghini para um cruzeiro no luxuoso "Iate Christina". Ao longo dos dias, porém, Tina descobriu o envolvimento entre seu marido e a cantora. Em novembro de 1959, Livanos-Onassis entrou com um pedido de divórcio na Suprema Corte de Nova York por adultério — a única causa de divórcio que foi então reconhecida em Nova York — pedindo a custódia de Alexander e Christina. Um ano depois, Tina Livanos se divorcia oficialmente de Aristóteles Onassis.[1] No texto oficial não há menção de adultério.[2]

Em 4 de maio de 1970, Niarchos foi manchete mundial, pois sua esposa, Eugenia, 44 anos, foi encontrada morta em Spetsopoula sob circunstâncias suspeitas. O legista encontrou sinais de luta e contusões em seu corpo. A versão oficial é a morte por overdose de barbitúrico. A família Livanos manteve-se ao lado de Niarchos, aceitando que Eugenia morreu devido ao uso excessivo de barbitúricos e que as contusões vieram, como Stavros Niarchos argumentou, de suas tentativas de trazê-la de volta à consciência.[2]

Em 1961, Tina Livanos se casou com o inglês John Spencer-Churchill, 11.º Duque de Marlborough de quem se divorciou em 1971.[1] Apenas alguns meses depois, Tina fez o inesperado, a ex “Sra. Onassis” casou-se com o viúvo de sua irmã Stavros Niarchos e pai de seus quatro sobrinhos.[1] O casamento teve a bênção da família Livanos dissolvendo qualquer suspeita da culpa de Niarchos na morte de Eugenia. No entanto, Onassis e seu filho Alexandrer se opuseram abertamente à sua escolha.[2] Menos de dois anos depois, em 23 de janeiro de 1973, Alexander Onassis, filho de Athina e herdeiro natural de Aristóteles, morreu em um acidente de avião. No ano seguinte a tragédia, em 10 de outubro de 1974, Athina Niarchos é encontrada morta em uma suíte de hotel em Paris. Morreu devido ao uso excessivo de barbitúricos como sua irmã Eugenia.[1][2] Athina Niarchos foi sepultada no Cemitério Bois-de-Vaux em Lausana, Suíça.[3][4]

CasamentosEditar

  1. Aristóteles Onassis (28 de Dezembro de 1944 — 1960): com ele, ela teve dois filhos, Alexander Onassis (1948-1973) e Christina Onassis (1950-1988).
  2. John George Spencer-Churchill, 11.º Duque de Marlborough (23 de Outubro de 1961 – Março 1971).
  3. Stavros Niarchos (21 de Outubro de 1971 – 1974): o viúvo de sua irmã Eugenia.

Referências

  1. a b c d e f Javi Sánchez (17 de Janeiro de 2020). «Sobredosis, engaños y varias bodas: Los Niarchos, una saga familiar salpicada por la tragedia amorosa» (em espanhol). Revista Vanity Fair. Consultado em 31 Janeiro 2020 
  2. a b c d e f g h i j Philip Chrysopoulos (11 Outubro 2018). «Tina Livanos: The Beautiful Woman who Made Onassis and Niarchos Arch Rivals» (em inglês). GreekReporter.com. Consultado em 31 Janeiro 2020 
  3. «The funeral of Athina 'Tina' Onassis Niarchos, wife of Stavros — News Photo» (em inglês). Getty Images. Outubro de 1976. Consultado em 31 Janeiro 2020 
  4. «Funeral of Tina Niarchos, Lausanne 1974 News Photo» (em inglês). Getty Images. Consultado em 31 Janeiro 2020 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.