Atilio Bari

Atilio José Bari (São Paulo, 11 de maio de 1952), é um ator, dramaturgo, apresentador, diretor de teatro e escritor brasileiro.

Atilio Bari
Nascimento 11 de maio de 1952 (68 anos)
São Paulo
Ocupação ator, dramaturgo, diretor de teatro e escritor

BiografiaEditar

Fundador do Grupo Theatralha & Cia., com o qual montou diversos espetáculos, que receberam vários premios em festivais de teatro de São Paulo e Rio de Janeiro. Faz trabalhos também para a televisão, tendo realizado adaptações de textos teatrais e criação de programas de teatro para a TV Cultura, de São Paulo. Criou também os programas Baú de Histórias e Agendinha, na Tv Cultura.

Foi produtor e apresentador do programa Em Cartaz[1], desde 1990, e produtor do programa Entrada Franca, ambos na Tv Aberta - São Paulo (Net e VivoTV).

Como escritor, tem 9 livros publicados, sendo que um deles, O Gato do Teatro, recebeu os prêmios João de Barro e Cidade de Belo Horizonte como melhor obra de literatura infanto-juvenil.

Em 2013 foi vencedor do Concurso Agostinho de Cultura com o livro Lilavati, publicado pela Editora Adonis.

Ganhador do Concurso de Dramaturgia Cidade de Manaus, em 2014, com o texto Meu Querido Anarquista.

Vencedor do Premio Literário Coleção Vertentes, da Universidade Federal de Goiás, em 2014, com o texto teatral Julgamento no Velho Chico.

Apresenta o programa Persona em Foco[2] na TV Cultura que entrevista várias personalidades das artes: teatro, cinema e televisão.

Livros publicadosEditar

TeatroEditar

  • Mandrágora, em 1987, direção de Jamil Dias. Personagem: Calimaco. Estréia: Teatro Cacilda Becker, São Paulo. Diversos prêmios em festivais de teatro de Campinas, Pindamonhangaba, Limeira, São José dos Campos, São Paulo, Mogi das Cruzes e outros.
  • Mirandolina de Carlo Goldoni, 1989, direção de Milton de Almeida. Personagem: Cavaleiro de Ripafrata.
  • Caras de Plauto, em 1991. Texto de Atilio Bari, direção de Milton de Almeida. Personagens: Escova e Velho. Premio de Pesquisa de Teatro Popular no Festival Nacional de Teatro de Resende (RJ)
  • O PEQUENO IMPERADOR, em 1991, de Atilio Bari, direção de Milton de Almeida. Indicado ao Prêmio Apetesp de Autor Revelação de Teatro Infantil e ao Prêmio Mambembe de Teatro Infantil.
  • O HOMEM QUE CALCULAVA, em 1994, de Malba Tahan, adaptação de Atílio Bari, direção de Celso Saiki. Estréia: Teatro Brasileiro de Comédia – SP.
  • LILAVATI – AVENTURAS DA MATEMÁTICA, em 1998, de Atilio Bari, direção de Celso Saiki. Estréia: Teatro Ruth Escobar – SP.
  • FRANKENSTINHO, em 2000, de Atilio Bari, direção de Christina Trevisan. Prêmio Apetesp de Melhor Ator para Atilio Bari. Estréia: Teatro Maria Della Costa – SP.
  • MUITO GENTE, de Atilio Bari, em 2002, direção de Henrique Caladan. Estréia: Teatro Ruth Escobar – SP.
  • AI, CAÇAROLA[4] , em 2005, texto e direção de Atilio Bari. Estréia: Teatro Ruth Escobar, SP.
  • O HOMEM QUE CALCULAVA (remontagem), em 2007, de Malba Tahan, adaptação e direção de Atilio Bari. Estréia: Teatro Ruth Escobar, SP.
  • O TESOURO DO PIRATA PÃO-DURO, em 2008, texto e direção de Atilio Bari. Estréia: Teatro Ruth Escobar – São Paulo.
  • LILAVATI – UMA AVENTURA DAS INDIAS... E DE OUTROS LUGARES TAMBÉM!, (remontagem), em 2009, texto e direção de Atilio Bari. Estréia: Teatro Ruth Escobar – São Paulo.
  • PIGS – OS 3 PORQUINHOS, UAI!, em 2010. Texto e direção de Atílio Bari, estréia no Teatro Ruth Escobar - SP
  • EU TE AMO, MEU BRASIL, em 2012, texto e direção de Atilio Bari. Temporada em 2012: 45 apresentações nas unidades dos CEUs. Em 2013, temporada no Teatro Sérgio Cardoso - SP.

TelevisãoEditar

  • Produtor e apresentador do programa Persona em Foco - TV Cultura, desde 2015
  • Roteirista, diretor e apresentador da série Novela - 65 Anos de Emoções - TV Cultura - 2016
  • Idealizador, diretor e apresentador do programa Persona em Foco - TV Cultura - 2015
  • Diretor de Programação da TV Aberta - Canal Comunitário da Cidade de São Paulo - 2016
  • Responsável pelo projeto Teatro na Cultura - TV Cultura - 2015
  • Idealizador do programa “Direções” – Tv Cultura – 2007
  • Roteirista, diretor e locutor dos making-ofs da série “Direções” – Tv Cultura – 2007
  • Roteirista e diretor da série “Grande Teatro em Preto e Branco” – Tv Cultura – 2007
  • Idealizador do projeto “Tempo de Teatro” – vinhetas institucionais sobre teatro, para a Tv Cultura - 2006
  • Roteirista e diretor da série “Antunes Filho em Preto e Branco” – Tv Cultura – 2006
  • Adaptador de textos para a série “Senta que lá vem Comédia” – Tv Cultura – 2005/2006
  • Criador dos programas “Agendinha” e “Baú de Histórias” – Tv Cultura - 2005/2006
  • Roteirista, diretor, apresentador de programas de dramaturgia -TV Cultura – SP
  • Coordenador do Núcleo de Projetos Especiais da TV Cultura – 2005
  • Produtor e apresentador do programa “Em Cartaz”, ao vivo, pela TV Aberta – São Paulo (Net e TVA) - (2001 a 2004 e 2007 até os dias de hoje)
  • Produtor e apresentador do programa “Pela Cidade” – TV Aberta – São Paulo - 2002 a 2004
  • Roteirista e Diretor do programa “Conexão ACSP”, para a Associação Comercial de São Paulo - Tv Aberta - São Paulo)

Outras atividadesEditar

  • Presidente da Cooperativa de Trabalho de Artistas, Técnicos e Produtores em Artes Cênicas e Audio Visuais do Estado de São Paulo – 2009/2012
  • Diretor Presidente da Associação dos Amigos da APETESP – 2009/2011
  • Coordenador do Projeto Domingo no Teatro[5], da Secretaria Estadual de Cultura, em 2003 e 2004
  • Coordenador do Projeto Teatro por Um Real, da Secretaria Estadual de Cultura, em 2001 e 2002
  • Coordenador da Campanha de Popularização do Teatro da Apetesp em 1999, 2000 e 2001
  • Diretor da Associação dos Produtores de Espetáculos Teatrais do Estado de São Paulo nas gestões 2002/2004, 2004/2006 e 2006/2008
  • Produtor Executivo do Prêmio Apetesp – 1999, 2000, 2002
  • Membro da Comissão de Artes Cênicas da Secretaria de Estado da Cultura em 1999 e 2000
  • Membro da Comissão de Seleção de Artes Cênicas da Secretaria Municipal de Cultura em 1997 e 1998
  • Monitor de Dramaturgia na Casa da Palavra Mário de Andrade – S. Paulo
  • Monitor de Teatro da Fundação para Desenvolvimento da Educação – FDE
  • Diretor do Grupo de Teatro do Citybank
  • Monitor em Oficinas Culturais do Estado de São Paulo

Referências

  1. «Os Azeredo mais os Benevides no programa Em Cartaz». UMES 
  2. «Pesona em Foco». TV Cultura. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  3. Editora Scipione. «Literatura Infantil». Consultado em 18 de janeiro de 2010 
  4. «Cultura: Confira peças que fazem parte da campanha Teatro é um Barato!». Governo do Estado de SP. 20 de junho de 2006. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  5. Govberno do Estado de São Paulo (20 de setembro de 2002). «Teatro: Projeto Domingo no teatro traz peças à R$ 1,00». Consultado em 15 de setembro de 2020 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.