Auguste von Harrach

Condessa Auguste von Harrach (Dresden, 30 de agosto de 1800Bad Homburg, 5 de junho de 1873), foi a segunda esposa do rei Frederico Guilherme III da Prússia. Na época de seu casamento, a família Harrach ainda não era reconhecida como dinástica. Mais tarde, em 1841, eles foram oficialmente reconhecidos como uma família mediatizada (uma antiga família governante dentro do Sacro Império Romano), com o estilo de Sua Alteza Ilustríssima, o que lhes permitiu ter o mesmo status para fins de casamento com as famílias reinantes e reais. Assim, em 1824 quando o casamento ocorreu, ele foi tratado como morganático, então ela não foi nomeada rainha, mas recebeu o título de Princesa von Liegnitz (atual Legnica) e Condessa von Hohenzollern.

Auguste von Harrach
Nascimento 30 de agosto de 1800
Dresden
Morte 5 de junho de 1873 (72 anos)
Bad Homburg vor der Höhe
Sepultamento mausoleum of Charlottenburg Park
Progenitores
  • Ferdinand Graf von Harrach
  • Christiane von Rayski
Cônjuge Frederico Guilherme III da Prússia
Ocupação salonnière, aristocrata
Título princesa, countess
Religião Protestantismo, catolicismo

FamíliaEditar

Auguste era filha do conde austríaco Ferdinand Joseph von Harrach zu Rohrau und Thannhausen (1763-1841) e da nobre saxã Johanna Christiane Rayski von Dubnitz (1767-1830), cujo pai, Johann Heinrich Adolf Rayski von Dubnitz, era o proprietário do Castelo Struppen, perto de Dresden. Patrilinearmente, ela era descendente de Aloys Thomas Raimund, Conde Harrach (1669-1742), vice-rei de Nápoles e do Conde Friedrich August von Harrach (1696-1749), governador dos Países Baixos Austríacos. Através de sua mãe, Auguste era descendente da nobreza saxônica e boêmia. Ela era uma descendente matrilinear direta de Lucas Cranach, o Velho e Lucas Cranach, o Jovem.

CasamentoEditar

Auguste conheceu o rei Frederico Guilherme III em um spa em Teplitz, na Boêmia, em 1822. Eles se casaram no Palácio de Charlottenburg em 9 de novembro de 1824. Como Auguste era católica e considerada de categoria inferior, o casamento foi inicialmente mantido em segredo. Em muitos lugares, o casamento foi recebido com grande surpresa e alguns inicialmente se recusaram a acreditar. Os maiores oponentes desse casamento eram os primos Mecklemburgo-Strelitz, a família da primeira esposa do rei, a rainha Luísa. Auguste se converteu ao protestantismo em 1826.

Como esposa morganática, Auguste foi ignorada pelo protocolo da corte de Berlim, e era precedida por todos os príncipes e princesas da família real. Ela não era politicamente ativa e não teve filhos. Ela cuidou de Frederico enquanto estava moribundo em 1840, e foi decidido permitir que ela comparecesse ao funeral.

ViuvezEditar

Auguste recebeu uma grande mesada e continuou a viver no palácio real como viúva. Em seus últimos anos, ela frequentemente viajava para a Itália e França. Ela foi madrinha de seu sobrinho, o pintor Conde Ferdinand von Harrach (1832-1915).

BibliografiaEditar

  • Wichard Graf Harrach: Auguste Fürstin von Liegnitz. Ihre Jahre e d. Seite König Friedrich Wilhelms III. von Preussen (1824 - 1840) Stapp, Berlin 1987, ISBN 3-87776-190-9.
  • Wichard Graf Harrach: Auguste Fürstin von Liegnitz. Ihre Jahre e d. Seite König Friedrich Wilhelms III. von Preussen (1824 - 1840) Stapp, Berlin 1987, ISBN 3-87776-190-9.