Abrir menu principal

Augusto Aníbal Quer Casar

filme de 1923 dirigido por Luiz de Barros
Augusto Aníbal Quer Casar
 Brasil
1923 •  p&b •  
Realização Luiz de Barros
Argumento Luiz de Barros
Vittorio Verga
Baseado em conto de Carlos Verga
Género comédia
Direção de arte Luiz de Barros
Edição Luiz de Barros
Companhia(s) produtora(s) Guanabara Filmes
Lançamento Brasil setembro de 1923
Idioma mudo
Página no IMDb (em inglês)

Augusto Aníbal Quer Casar é um curta-metragem brasileiro do género comédia, realizado e escrito por Luiz de Barros e Vittorio Verga, com base num conto escrito por Carlos Verga. É considerado um filme perdido. Estreou-se no Brasil em setembro de 1923.[1][2] O pesquisador brasileiro Antônio Leão da Silva Neto, escreveu na sua obra Dicionário de filmes brasileiros: longa-metragem, que o filme trata-se de um longa-metragem.[3]

ElencoEditar

  • Augusto Aníbal
  • Yara Jordão
  • Nair de Almeida
  • Albino Vidal
  • Manuel Pinto
  • Manoel F. de Araújo
  • Cândido Palácios
  • Harry Flemming
  • Yara Brasil
  • André Fix, Viola Diva, Regina Dalty, Poupin, Lalant, Suzy, Darwin, Barcklay e Hackeron (Companhia Bataclan)

Referências

  1. «Augusto Aníbal Quer Casar». Cinemateca Brasileira. Consultado em 20 de janeiro de 2019 
  2. Augusto Aníbal Quer Casar (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  3. Neto, Antônio Leão da Silva (2002). Dicionário de filmes brasileiros: Longa-metragem. São Paulo: A. L. da Silva Neto. 943 páginas 
  Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.