Augusto Branco (Porto Velho, 23 de maio de 1980), nome artístico de Nazareno Vieira de Souza,[1] é um poeta brasileiro.[2][3]

Augusto Branco
Augusto Branco
Nascimento Nazareno Vieira de Souza
23 de maio de 1980 (43 anos)
Porto Velho
Nacionalidade Brasileira
Ocupação Poeta

Escreveu os primeiros poemas na infância. Chegou a cursar administração e pedagogia no ensino superior, mas não concluiu nenhuma faculdade.[3]

Publicou seus primeiros livros de forma independente, pelo Clube de Autores, e suas publicações virtuais tiveram êxito considerável, especialmente o livro Vida: Já perdoei erros quase imperdoáveis, que chegou a permanecer 26 semanas seguidas entre os dez mais vendidos em Portugal.[2][4]

Em 2013, Augusto Branco também coordenou o projeto "Facescola" para que estudantes e professores pudessem usar o ensino à distância para levar educação de aos estudantes de tribos indígenas, quilombos e da zona rural.[5]

Referências

  1. «O poeta rondoniense que praticou crime contra o sistema financeiro em São Paulo». Rondônia Dinâmica. 31 de outubro de 2016. Consultado em 27 de março de 2024 
  2. a b «Poeta de Rondônia tem livro na lista dos mais vendidos de Portugal». G1. 12 de maio de 2013. Consultado em 27 de março de 2024 
  3. a b «Augusto Branco». Penguin Random House. Consultado em 30 de junho de 2023 
  4. «Poeta do Clube de Autores é contratado por editora européia». Clube de Autores. 28 de junho de 2010. Consultado em 23 de dezembro de 2011 
  5. Marcos Paulo (25 de outubro de 2013). «Trezentos mil alunos de Rondônia devem conectar no 'Facescola'». G1. Consultado em 27 de março de 2024 

Ligações externas editar

  Este artigo sobre um poeta ou uma poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.