Augusto de Bragança, Duque de Coimbra

aristocrata português

Augusto de Bragança (nome completo: Augusto Maria Miguel Gabriel Rafael Agrícola Francisco de Assis Gonzaga Pedro de Alcântara de Loiola; Lisboa, 4 de novembro de 1847 — Lisboa, 26 de setembro de 1889), foi um Infante de Portugal e Duque de Coimbra, oitavo filho da rainha Maria II de Portugal, e de seu marido, o rei consorte, Fernando II.

Augusto
Infante de Portugal
Duque de Coimbra
Príncipe Real de Portugal
Reinado 27 de dezembro de 1861
a 28 de setembro de 1863
Antecessor(a) João
Sucessor(a) Carlos
 
Nascimento 4 de novembro de 1847
  Palácio das Necessidades, Lisboa, Portugal
Morte 26 de setembro de 1889 (41 anos)
  Lisboa, Portugal
Sepultado em Panteão dos Braganças, Lisboa
Nome completo  
Augusto Maria Miguel Gabriel Rafael Agrícola Francisco de Assis Gonzaga Pedro de Alcântara de Loiola
Casa Bragança
Pai Fernando II de Portugal
Mãe Maria II de Portugal
Religião Catolicismo

BiografiaEditar

O infante Augusto foi feito duque de Coimbra, sendo o terceiro titular deste ducado. Permaneceu como herdeiro presuntivo de Portugal até seu irmão, o rei Luís I, gerar seu primeiro filho, Carlos I de Portugal, em 1863.

Ele foi um dos membros da corte que aceitou o casamento morganático de seu pai com Elise Hensler, a condessa de Edla, em 1869. Augusto viveu com o casal no chamado Chalet do Mouco, na Serra de Sintra.[1]

Na freguesia de Amora, concelho do Seixal, a princesa Maria Benedicta, irmã da rainha Maria I, viúva do príncipe José e fundadora do Hospital dos Inválidos de Runa, teve um palácio e uma quinta que depois passou para a infanta Isabel Maria. Depois da morte desta infanta, o príncipe Augusto de Bragança comprou a propriedade, que no final do século passado beneficiou com a plantação de vinhas e pinheiros e a reedificação do famoso Paço de Amora que ainda existe, embora em degradado estado de conservação.[2]

Augusto seguiu a carreira militar, atingindo a patente de general de divisão do Exército Português.[3] Faleceu solteiro e sem filhos e seu corpo foi sepultado no Panteão dos Braganças, em São Vicente de Fora.

CondecoraçõesEditar

Augusto de Bragança possuía as seguintes condecorações:

AscendênciaEditar

Ver tambémEditar

Referências

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Realeza Portuguesa
Dinastia de Bragança
Descendência