Abrir menu principal

Aulo Búcio Lápio Máximo

Aulo Búcio Lápio Máximo
Cônsul do Império Romano
Consulado 86 d.C.
95 d.C.

Aulo Búcio Lápio Máximo (em latim: Aulus Bucius Lappius Maximus) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto para o nundínio de setembro a dezembro de 86 com Caio Otávio Tídio Tossiano Lúcio Javoleno Prisco e novamente para maio a agosto de 95 com Públio Ducênio Vero. Segundo o historiador Brian W. Jones, era um dos amici ("conselheiros") do imperador Domiciano[1]. Sua vida é conhecida principalmente através de inscrições.

NomeEditar

A polionímia de seu nome indica uma adoção. Segundo Olli Salomies, ele nasceu Lápio Máximo e foi adotado por um Aulo Búcio e acrescenta que "todos os Aulos Lápios parecem ter algo a ver com este senador"[2].

CarreiraEditar

Entre os postos ocupados durante a sua carreira está o governo com poderes proconsulares da Bitínia e Ponto entre 83 e 84[3] antes de seu primeiro consulado em 86[4]. Depois, foi legado imperial da Germânia Inferior entre 87 e 89[5] e apoiou as forças de Domiciano durante a revolta de Lúcio Antônio Saturnino na vizinha Germânia Superior. Segundo Dião Cássio[6], Lápio Máximo queimou toda a correspondência de Saturnino para proteger os co-conspiradores da perseguição de Domiciano, o que, supostamente, teria resultado em um conflito com o imperador. Mas Domiciano aparentemente não duvidou de sua lealdade, pois em seguida, Lápio Máximo foi nomeado legado da Síria entre 89 e 92[7] e depois para um segundo consulado em 95[8]. Em 102, foi admitido no Colégio dos Pontífices.

Segundo Salomies, Lápia Tértula, mencionada numa inscrição (CIL VI, 31106), "é provavelmente filha deste homem"[2].

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Domiciano XI

com Tito Aurélio Fulvo II
com Quinto Júlio Cordino Caio Rutílio Gálico II (suf.)
com Lúcio Valério Cátulo Messalino II (suf.)
com Marco Arrecino Clemente II (suf.)
com Lúcio Bébio Honorato (suf.)
com Públio Herênio Polião (suf.)
com Marco Ânio Herênio Polião (suf.)
com Décimo Abúrio Basso (suf.)
com Quinto Júlio Balbo (suf.)
com Caio Sálvio Liberal Nônio Basso (suf.)

Domiciano XII
86

com Sérvio Cornélio Dolabela Petroniano
com Caio Sécio Campano (suf.)
com Quinto Víbio Segundo (suf.)
com Sexto Otávio Frontão (suf.)
com Tibério Júlio Cândido Mário Celso (suf.)
com Aulo Búcio Lápio Máximo (suf.)
com Caio Otávio Tídio Tossiano Lúcio Javoleno Prisco (suf.)

Sucedido por:
'Domiciano XIII

com Lúcio Volúsio Saturnino
com Caio Calpúrnio Pisão Crasso Frúgio Liciniano (suf.)
com Caio Belício Natal Públio Gavídio Tebaniano (suf.)
com Caio Ducênio Próculo (suf.)
com Caio Cílnio Próculo (suf.)
com Lúcio Nerácio Prisco (suf.)

Precedido por:
'Lúcio Nônio Calpúrnio Torquato Asprenas

com Tito Sêxtio Mágio Laterano
com Marco Lólio Paulino Décimo Valério Asiático Saturnino (suf.)
com Caio Âncio Aulo Júlio Quadrado (suf.)
com Lúcio Sílio Deciano (suf.)
com Tito Pompônio Basso (suf.)

Domiciano XVII
95

com Tito Flávio Clemente
com Lúcio Nerácio Marcelo (suf.)
com Aulo Búcio Lápio Máximo II (suf.)
com Públio Ducênio Vero (suf.)
com Quinto Pompônio Rufo (suf.)
com Lúcio Bébio Tulo (suf.)

Sucedido por:
'Caio Mânlio Valente

com Caio Antíscio Veto
com Quinto Fábio Postúmino (suf.)
com Tito Priférnio (suf.)
com Tibério Cácio Césio Frontão (suf.)


Referências

  1. Brian W. Jones, The Emperor Domitian (London: Routlege, 1993), p. 59
  2. a b Olli Salomies, Adoptive and polyonymous nomenclature in the Roman Empire (Helsinski: Societas Scientiarum Fenica, 1992), p. 95
  3. Werner Eck, "Jahres- und Provinzialfasten der senatorischen Statthalter von 69/70 bis 138/139", Chiron, 12 (1982), pp. 307f
  4. Paul Gallivan, "The Fasti for A. D. 70-96", Classical Quarterly, 31 (1981), pp. 190, 216
  5. Werner Eck, "Jahres- und Provinzialfasten", p. 314
  6. Dião Cássio, História Romana LXVII,11,1ss
  7. Eck, "Jahres- und Provinzialfasten", pp. 316-319
  8. Gallivan, "The Fasti", pp. 192, 218