Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com o sobrinho dele e imperador em 69, Aulo Vitélio Germânico.
Aulo Vitélio
Cônsul do Império Romano
Reinado 32 d.C.
Morte 32 d.C.

Aulo Vitélio (em latim: Aulus Vitellius; m. 32) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto em 32 no lugar de Lúcio Arrúncio Camilo Escriboniano. Era um dos quatro filhos de Públio Vitélio, o Velho, um equestre de Nucéria Alfaterna aliado de Augusto. Seus irmãos foram Lúcio Vitélio, o Velho, governador da Síria, cônsul em 34, 43 e 47 e pai do futuro imperador Vitélio, Públio Vitélio, o Jovem, um senador e aliado de Sejano, e Quinto Vitélio, expulso do Senado por ter acabado com sua fortuna[1].

Índice

Carreira e morteEditar

Vitélio e seu irmão mais novo Públio acabaram implicados nos expurgos que se sucederam à derrocada do poderoso prefeito pretoriano Lúcio Élio Sejano. Depois que os dois foram colocados em prisão domiciliar, Públio preferiu se matar. Aulo foi condenado e executado[2].

Segundo Suetônio, era famoso pela suntuosidade de seus banquetes[3].

Ver tambémEditar

Referências

BibliografiaEditar

  • "Vitellius. II. 1" a Der kleine Pauly: Lexikon der Antike (Monaci: Artemis, 1975; DTV, 1979)