Abrir menu principal
Aurélio Heracliano
Nascimento século III
Nacionalidade
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Império Romano
Ocupação Oficial
Religião Paganismo romano

Aurélio Heracliano (em latim: Aurelius Heraclianus) foi um oficial do século III, ativo no reinado dos imperadores Galiano (r. 253–268) e Cláudio II (r. 268–270).

VidaEditar

Heracliano aparece numa inscrição não datada de Trajana Augusta, na Trácia, na qual é descrito como prefeito pretoriano. Segundo a História Augusta, quando era duque, foi derrotado pelo palmirenses. A mesma obra, e Zósimo, implicam-o nos planos para assassinar Galiano em 268; Zósimo designa-o como hiparco.[1]

 
Antoniniano de Galiano (r. 253–268)

Nessa época, Auréolo (r. 268) rebelou-se contra Galiano em Mediolano, na Itália. Galiano, que estava em campanha contra os godos que atacaram os Bálcãs, entregou o comando da campanha a Marciano e imediatamente partiu à Itália com o grosso do seu exército de campo. Heracliano era um dos oficiais que acompanham e ajudaram a derrotar os rebeldes em Pontirolo, sobre o Ada, a algumas milhas de Mediolano. Depois participa no cerco aos rebeldes na cidade.[2]

Segundo a versão de João Zonaras, durante o cerco, Heracliano e Cláudio acordaram o imperador em sua tenda com falsas notícias de que Auréolo estava atacando e foi golpeado quando pulou da cama.[3] João de Antioquia identificou Heracliano com o comandante da cavalaria dálmata citado no relato de Zósimo que matou Galiano no jantar na presença de Cláudio. Seja com for, João e Zonaras concordam que cometeu suicídio depois disso.[1]

Referências

  1. a b Martindale 1980, p. 417.
  2. Bray 1997, p. 292.
  3. Bray 1997, p. 299-300.

BibliografiaEditar

  • Bray, John (1997). Gallienus : A Study in Reformist and Sexual Politics. Kent Town: Wakefield Press. ISBN 1-86254-337-2 
  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1971). The Prosopography of the Later Roman Empire, Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press