Abrir menu principal

Aureliano (cônsul em 400)

Aureliano
Nacionalidade Império Bizantino
Progenitores Pai: Touro
Ocupação Oficial
Soldo de Arcádio (r. 395–408)

Aureliano (em latim: Aurelianus) foi um oficial bizantino dos séculos IV e VI que esteve ativo durante o reinado dos imperadores Arcádio (r. 395–408) e Teodósio II (r. 408–450). Filho do cônsul Touro, foi irmão do oficial Eutiquiano. Descrito pelas fontes como estudioso e bem-comportado, foi alegoricamente citado na obra de Sinésio como o personagem "Osíris", o líder do partido anti-gótico da De Providentia.[1] Além dele, cita-se na obra de Sinésio seu filho Touro, alegoricamente chamado Hórus.[2]

Em data desconhecida, Aureliano foi assessor de vários duques imperiais, sejam eles comandantes militares ou governadores civis, e talvez um mestre dos ofícios e questor do palácio sagrado. Entre 393-394, foi nomeado como prefeito urbano de Constantinopla e em 399 tornou-se prefeito pretoriano do Oriente e juiz, este último por nomeação de Eutrópio. Sua administração foi muito elogiada por Sinésio em sua obra.[3]

Antes do final de 399, foi sucedido como prefeito pretoriano por Eutiquiano e em 400 foi nomeado cônsul posterior com Estilicão. Mais tarde no mesmo ano, foi rendido com João e Saturnino pelo imperador Arcádio ao oficial militar de origem gótica Gainas, que condenou-os ao exílio. Após a derrota de Gainas em 400, Aureliano e seus companheiros puderam retornar para Constantinopla. Entre 414-416, exerceu pela segunda vez a função de prefeito pretoriano do Oriente e em 415 foi nomeado à dignidade de patrício.[2]

Referências

  1. Martindale 1971, p. 128.
  2. a b Martindale 1971, p. 129.
  3. Martindale 1971, p. 128-129.

BibliografiaEditar

  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1971). The Prosopography of the Later Roman Empire, Vol. I AD 260-395. Cambridge: Cambridge University Press