Averostra

Averostra, ou "focinho de pássaro", é um clado que inclui a maioria dos dinossauros terópodes, nomeadamente Ceratosauria e Tetanurae. Ambos sobreviveram ao período Cretáceo. Quando o evento de extinção Cretáceo-Paleógeno ocorreu, ceratosaurianos, megaraptorans um grupo incerto dentro de Tetanurae, precisamente dentro dos clados Coelurosauria, Tyrannosauroidea e Maniraptoriformes, ainda existiam. Apenas um subgrupo de Maniraptoriformes, as aves, sobreviveu ao evento de extinção e persiste até os dias atuais.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaAverostra
Esqueleto de um Ceratosaurus juvenil, Dinosaur Discovery Museum
Esqueleto de um Ceratosaurus juvenil, Dinosaur Discovery Museum
Esqueleto de Allosaurus fragilis
Esqueleto de Allosaurus fragilis
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Clado: Dinosauria
Clado: Theropoda
Clado: Neotheropoda
Clado: Averostra

Paul, 2002

Subgrupos

Uma importante característica diagnóstica do Averostra é a ausência do quinto metacarpo. Outros saurísquios retiveram esse osso, embora em uma forma significativamente reduzida.[1]

DefiniçãoEditar

Averostra foi nomeada por Gregory S. Paul em 2002 como um clado baseado em apomorfia definido como o grupo que inclui os Dromaeosauridae e outros Avepoda com (um ancestral com) uma fenestra promaxilar (fenestra promaxillaris), uma abertura extra na parte frontal externa do maxila, o osso que constitui a mandíbula superior.[2] Posteriormente, foi redefinido por Martin Ezcurra e Gilles Cuny em 2007 como um clado baseado em nós contendo Ceratosaurus nasicornis, Allosaurus fragilis, seu último ancestral comum e todos os seus descendentes.[3] Michael Mortimer comentou que a definição original baseada na apomorfia de Paulo pode tornar Averostra um clado muito mais amplo do que o ramo dos Ceratosaurus e Allosaurus, potencialmente incluindo todos os Avepoda ou mais.[4]

O clado formado por Ceratosauria e Tetanurae excluindo Coelophysoidea foi primeiramente denominado Neotheropoda por Robert Bakker em 1986,[5] mas esse nome foi usado posteriormente pela maioria dos autores para um clado que também contém Coelophysoidea e é semelhante em conteúdo a Avepoda.[1]

Uma monografia de 2020 apoiou a classificação dos primeiros grandes terópodes jurássicos, como Dilophosaurus, como não membros de Averostra (conforme definido por Ezcurra e Cuny), mas relacionados a membros basais.[6]

Notas

Referências

  1. a b Sasso, Cristiano Dal; Maganuco, Simone; Cau, Andrea (19 de dezembro de 2018). «The oldest ceratosaurian (Dinosauria: Theropoda), from the Lower Jurassic of Italy, sheds light on the evolution of the three-fingered hand of birds». PeerJ (em inglês). 6: e5976. ISSN 2167-8359. doi:10.7717/peerj.5976 
  2. Paul, 2002. Dinosaurs of the Air. The Johns Hopkins University Press, Baltimore and London. 460 pp.
  3. Ezcurra M.D. and Cuny, G., 2007. The coelophysoid Lophostropheus airelensis, gen. nov.: A review of the systematics of "Liliensternus" airelensis from the Triassic-Jurassic outcrops of Normandy (France). Journal of Vertebrate Paleontology. 27(1), 73-86
  4. Mortimer, Mickey (15 de novembro de 2010). «The Theropod Database Blog: Averostra and Avepoda». The Theropod Database Blog. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  5. Bakker, Robert T. (1986). The dinosaur heresies : new theories unlocking the mystery of the dinosaurs and their extinction 1st ed. New York: Morrow. ISBN 0-688-04287-2. OCLC 13699558 
  6. Marsh, A., & Rowe, T. (2020). A comprehensive anatomical and phylogenetic evaluation of Dilophosaurus wetherilli (Dinosauria, Theropoda) with descriptions of new specimens from the Kayenta Formation of northern Arizona. Journal of Paleontology, 94(S78), 1-103. doi:10.1017/jpa.2020.14