Avril Lavigne (álbum)

Avril Lavigne
Álbum de estúdio de Avril Lavigne
Lançamento 5 de novembro de 2013 (2013-11-05)
Gravação 2011 —2013
Estúdio(s)
Gênero(s) Pop rock
Duração 45:59
Formato(s) CD · download digital
Gravadora(s) Epic
Produção
Cronologia de Avril Lavigne
Goodbye Lullaby
(2011)
Head Above Water
(2019)
Singles de Avril Lavigne
  1. "Here's to Never Growing Up"
    Lançamento: 9 de abril de 2013 (2013-04-09)
  2. "Rock N' Roll"
    Lançamento: 27 de agosto de 2013 (2013-08-27)
  3. "Let Me Go"
    Lançamento: 15 de outubro de 2013 (2013-10-15)
  4. "Hello Kitty"
    Lançamento: 15 de abril de 2014 (2014-04-15)
  5. "Give You What You Like"
    Lançamento: 10 de fevereiro de 2015 (2015-02-10)
Capa da edição das lojas Target

Avril Lavigne é o quinto álbum de estúdio e homônimo da cantora canadense Avril Lavigne. O seu lançamento ocorreu em 5 de novembro de 2013, através da Epic Records. Descrito por Lavigne como "mais artístico" do que seus trabalhos anteriores, o produto começou a ser desenvolvido pouco após a distribuição de Goodbye Lullaby em 2011. As suas gravações ocorreram entre novembro daquele ano e estenderam-se até julho de 2013 sob a produção executiva da própria intérprete juntamente com L.A. Reid, presidente da Epic, que contaram com a produção musical de Chris Baseford, David Hodges, Chad Kroeger, Rickard B Göransson, Martin Johnson, Kyle Moorman, Brandon Paddock, Matt Squire e Peter Svensson.

Tanto em aspectos líricos quanto musicais, Avril Lavigne representa um afastamento da produção acústica de Goodbye Lullaby, sendo divido entre canções pop rock alegres, baladas poderosas e ao piano, incorporando também influências de vários outros gêneros, como música industrial, pop punk, rock acústico e punk rock. Contendo participações vocais de Kroeger e do cantor estadunidense Marilyn Manson, o álbum trata de temas como rebelião, a juventude e o amor.

Avril Lavigne obteve análises geralmente positivas de críticos musicais, que elogiaram seu estilo despreocupado e adjetivaram-no de um dos melhores da artista, embora alguns tenham descrito a atitude rebelde presente em algumas canções como "força" e "anormal". Comercialmente, obteve um desempenho moderado, atingindo as trinta primeiras posições em países como Austrália, Canadá, Irlanda, Noruega, Nova Zelândia e Reino Unido. Nos Estados Unidos, debutou na quinta posição da Billboard 200 com 44 mil unidades adquiridas, sendo a pior semana de vendas obtidas por Lavigne e também a posição mais baixa já alcançada por um disco seu. O trabalho obteve um desempenho mais notável em território asiático, culminando na chinesa Sino Chart e sendo certificado com três discos de platina em Taiwan pela Recording Industry of Taiwan (RIT) e como ouro no Japão pela Recording Industry Association of Japan (RIAJ).

Quatro singles foram lançados do disco: "Here's to Never Growing Up", "Rock N' Roll", "Let Me Go" e "Hello Kitty", sendo que o último foi lançado apenas na Ásia e causou controvérsia devido ao seu vídeo musical, que foi rotulado como "racista". "Give You What You Like" serviria como a quinta faixa de trabalho, mas seu lançamento acabou sendo cancelado. Para a divulgação de Avril Lavigne, a vocalista apresentou-se em programas televisivos e festivais e fez a turnê The Avril Lavigne Tour entre dezembro de 2014, além de ter servido como ato de abertura na etapa estadunidense da digressão In a World Like This Tour, da boyband Backstreet Boys.

Precedentes e produçãoEditar

 
Chad Kroeger foi responsável por produzir várias canções e a compor a canção "Let Me Go".

Três meses após o lançamento do seu quarto álbum de estúdio, Goodbye Lullaby, Avril confirmou que estava trabalhando num quinto disco. De acordo com a mesma, "Goodbye Lullaby foi mais maduro e o quinto será pop e mais divertido". Na época, revelou também já ter o primeiro single em mente: "Já tenho até uma música que deverá ser a compacta, só preciso regravá-la".[1] Em junho de 2011, após ter sido perguntada pelo fansite AvrilBand-Aids, a cantora disse ter oito novas canções já prontas, e que pretendia lançar um novo álbum "o mais rápido possível".[2]

Em entrevista à rádio The Beat, da cidade de Montreal, no Canadá, Avril confirmou a sua mudança de gravadora para a Epic Records e afirmou que L.A. Reid, novo presidente da editora, esteve presente na produção do álbum. Reid introduziu a cantora na mídia, contratou-a para a Arista Records em 2001 e lançou o primeiro álbum da carreira, Let Go, em 2002. Durante a mudança de gravadora, Avril havia lançado o último single "Wish You Were Here" pela Epic com o objetivo de conseguir aumentar a divulgação da canção nas rádios.[3]

Além de L.A. Reid, Avril também trabalhou em estúdio com o grupo de produtores The Runners.[4] Em entrevista ao canal MTV News, ela afirmou que esteve inspirada novamente em voltar a trabalhar com L.A. Reid e que nunca tinha tido essa ligação com ninguém, e nunca mais a terá. Todas as vezes que Reid e Avril se encontravam juntos, desde a sua separação, ambos sempre almejavam um possível retorno. "Agora que L.A. é presidente da Epic Records, foi mais fácil trabalhar", segundo Lavigne. Agora, ela tem condições de se concentrar melhor nas suas canções. "Também estamos trabalhando numa música para lançamento em 2012", disse a canadense. E finaliza com um desabafo que em 2011, ao lançar o Goodbye Lullaby, Avril estava desanimada com a sua gravadora RCA e que o retorno com o seu antigo produtor estimulou-a a lançar um quinto álbum de estúdio com mais animação e liberdade.[5][6] Em entrevista para o site alavigne.com.br, publicada no site oficial da Avril, afirmou que esse quinto álbum foi mais "divertido" e mostrou mais a voz da cantora.[7]

Numa outra entrevista para o canal MTV News, Avril afirmou que é difícil trabalhar com pessoas novas, e completa que "quando você não conhece alguém e começam a escrever juntos e logo após fazem a gravação, você nunca sabe se isso sairá bem." A escolha do grupo The Runners foi uma "escolha de sorte", segundo a cantora. O som desse álbum está se mesclando com os gêneros de um rock and roll agressivo com outras canções mais suaves. "Ter um bom tempo para produzir um disco novo é um fator importante", completa a artista.[8]

 
O roqueiro Marilyn Manson fez uma participação com Avril na canção "Bad Girl".

Em 22 de janeiro de 2012, o diretor executivo da Epic Records, L.A. Reid, publicou no Twitter que as canções do disco já haviam sido aprovadas: "Avril Lavigne está deixando a gente feliz com a sua nova música. Não vejo a hora de todos ouvirem", disse Reid.[9][10]

O produtor David Hodges, antigo integrante do conjunto Evanescence, afirmou em seu Twitter que foram finalizados os trabalhos com a cantora e com o vocalista e guitarrista da banda canadense Nickelback, Chad Kroeger, no estúdio em 5 de março de 2012.[11] Algumas semanas mais tarde, DJ Nasty anunciou que a cantora havia finalizado seu novo trabalho.[12] Em 17 de agosto foi publicado pelo Twitter que o quinto álbum já se encontrava em sua terceira semana consecutiva de ajustes e estava passando pelo processo de mixagem.[13]

Durante a criação da conta pessoal da cantora no Instagram no dia 8 de agosto de 2013, ela divulgou a capa do álbum de estúdio. A ilustração destaca os olhos da artista, que usa uma maquiagem escura e o cabelo preso em coque.[14] Segundo o site Much Music, Avril está no estilo do filme "Cisne Negro".[15] O portal AltSounds.com fez uma resenha sobre a capa do quinto disco, elogiando a ilustração e afirmando que foi uma boa escolha por mostrar uma imagem forte. O site ainda comenta que o olhar marcante e a predominância da cor preta refletem uma pessoa madura e mais "sombria" em comparação aos álbuns anteriores. A reportagem finaliza dizendo que a capa deixa todos com mentes abertas e com grandes expectativas para o restante das canções.[16]

O álbum foi produzido nos estúdios Henson Studios em Los Angeles, Estados Unidos.

Segundo o site da MTV, Avril Lavigne disse que seu quinto álbum de estúdio é mais light e teve um tom mais pop e divertido.[17] A cantora afirmou numa rádio australiana que seu trabalho foi diversificado, tem um dueto com o Chad, tem uma canção com o roqueiro Marilyn Manson e uma outra que ela compôs nomeada de "Hello Kitty". "Tem muitos hinos de pop/rock, tipo o primeiro single" disse a canadense.[18] "O álbum é muito mesclado", disse Avril à Billboard. "Basicamente, este trabalho tem canções emocionais, baladas sinceras, e algumas outras mais otimistas".[19]

Composição e temasEditar

"Temos músicas pop-rock, e, em seguida, canções de baladas de piano com orquestras. Eu tenho uma música mais pesada que é a de Marilyn Manson, chamada "Bad Girl", e também tenho uma nomeada de "Hello Kitty", que soa algo único que eu fiz antes. "Here's To Never Growing Up" é uma das músicas de rock. - Lavigne sobre a diversidade do álbum.[20]

Em uma entrevista para o Nylon, Lavigne afirmou que o álbum era "mais artístico" do que seus trabalhos anteriores, explicando: "Desta vez, não são apenas todas as músicas sobre relacionamentos e caras. Eu só queria escrever músicas e fazer algo um pouco mais. Eu queria seguir esse caminho, não estava tentando escrever um grande disco de rádio".[21] Enquanto discutia o estilo do álbum para Entertainmentwise, Lavigne opinou: "O álbum realmente passeia em todo os segmentos. Há músicas de piano que são apenas piano e vocais, algumas faixas muito cruas e emocionais. Há algumas músicas de verão, que são nostálgicas".[22] Sobre o significado lírico do álbum, ela comentou: "Liricamente, me esforcei para falar sobre diferentes assuntos sobre os quais não falei antes. Não queria ser tão simples. Tentei me expressar e me aprofundar mais".[21] [...] "Há um monte de músicas de verão e algumas que são bem nostálgicas, sobre olhar para trás como '17'. Acho que não pretendia que fosse assim, mas é bom".[22]

Enquanto discutia as músicas do álbum, Lavigne revelou: "Estou realmente empolgada com a música 'Hello Kitty' que escrevi para este álbum, porque sou obcecada por Hello Kitty e é muito divertido e o som é diferente". Ela disse. "Não se parece com nada que eu já tenha feito antes, e até jogo um pouco de japonês nele".[23] Ela também descreveu a música chamada "Rock n Roll" como "LOUD, impressionante e significa muitas outras coisas além de música - é exatamente o que se trata - e é uma música que eu estou colocando toques finais agora".[24] Ela também chamou seu dueto com Marilyn Manson como "pesado" e mais "rock".[20] Enquanto respondia qual era sua música favorita no álbum, Lavigne respondeu: "'Give You What You Like,' 'Hush Hush' and 'Bad Girl'".[22]

MúsicasEditar

A faixa de abertura do álbum "Rock n Roll" é uma música pop punk otimista, sobre uma declaração de rebeldia violenta na qual Lavigne mostra seu "dedo do meio" para "deixá-los saber que ainda estamos no rock and roll".[25] A segunda faixa e primeiro single, "Here's to Never Growing Up", é uma celebração sobre ser eternamente jovem.[26] A terceira faixa "17" foi considerada uma "visão confusa sobre a adolescência",[27] em uma batida "constante", "longas cordas acústicas" e vocais "uivos" que refratam o brilho travesso da juventude. Ela também continua o curso, relembrando seus dias no ensino médio em que "aprendeu a quebrar as regras".[28] A quarta faixa, "Bitchin 'Summer", é uma música em que ela e o objeto de sua afeição são como "colegiais apaixonados" e ela o procura na loja de bebidas.[27] "Let Me Go", a quinta faixa, é um dueto com o marido de Lavigne e o vocalista do Nickelback, Chad Kroeger, e foi descrita por Lavigne como "a jornada do amor pela vida, passando de um estágio de um amor para encontrar o caminho certo".[29] A sexta faixa "Give You What You Like" é uma balada de sonoridade sensual[30] sobre a troca de prazeres físicos para combater a solidão.[29]

A sétima faixa Bad Girl e apresenta a participação vocal de Marilyn Manson em um rock,[28] música industrial[31] e nu metal arrangement,[32] com Manson cantando sobre suas perversas fantasias, enquanto Lavigne convida para "fazer algo" a mais.[30] "Hello Kitty" mostra Lavigne flertando com música eletrônica[33] e technopop,[28] enquanto também apresenta interpolações de dubstep.[30] Liricamente, Lavigne apontou que a música "é sobre seu amor pela marca japonesa", mas também tem um significado "paquerador".[33] A nona faixa, o pop rock "You Ain't Seen Nothin' Yet",[28] mostra sua protagonista contornando a "terceira base e indo para um home run",[30] enquanto a animada "Sippin 'on Sunshine" contem letras sobre a luz do sol sendo entregue por meio de um beijo.[34] A faixa de separação "Hello Heartache" tem um gancho vocal de fundo rastejando "la-la-la"[28] e uma batida acelerada, que amplifica a dor de Lavigne. A décima segunda faixa "Falling Fast" é uma música influenciada pelo country pop com elementos de rock "silenciosos" e melodia "cristalizada", que foi descrita por Jason Lipshutz da Billboard como "parecido com uma faixa da Taylor Swift".[28] "Hush Hush", a última faixa da edição padrão do álbum, é uma balada movida a piano que emite uma onda de sentimentos - arrependimento, raiva, desespero, nudez e, finalmente, uma leve esperança.[28]

Lançamento e promoçãoEditar

 Ver artigo principal: The Avril Lavigne Tour
 
Avril se apresentando em Brasília em 4 de maio de 2014.

O álbum Avril Lavigne foi lançado inicialmente sob uma pré-venda no seu site oficial em duas edições distintas: uma premium e outra deluxe, vendidas nas versões censurada e explícita. A versão premium teve um pôster com seu nome incluso e um "tubarurso" de pelúcia, enquanto que a versão deluxe contém apenas o pôster. Ambas foram entregues somente após o dia 5 de novembro, sendo que a pelúcia foi entregue apenas depois do dia 15 do mesmo mês.[35] Só era possível reservar o disco a partir de 24 de setembro de 2013 pelo site do iTunes.[36]

Em 5 de novembro de 2013, foi realizada uma pequena apresentação de inauguração que ficou por conta da equipe EMM Group. Avril recebeu boas críticas de sua apresentação e a setlist do evento foi composta por "Here's to Never Growing Up", "Let Me Go", "Rock N' Roll", "17", "I’m With You" e pequenos trechos de "Hello Kitty" e "Hello Heartache".[37]

Durante toda a semana de lançamento do quinto álbum de estúdio, a cantora esteve em Nova Iorque a fim de divulgá-lo. O primeiro evento que Avril participou foi no programa Good Morning America, da rede ABC, onde ela apresentou "Let Me Go", seguido pela festa de lançamento do álbum e também do show privado no Up Close & Personal.[38] Avril também participou da programação da rádio norte-americana 95.5 WPLJ e fez uma performance acústica de "Here's to Never Growing Up", o primeiro single do quinto álbum.[39]

A cantora fez uma propaganda comercial para divulgar um concerto que ocorreu no dia 3 de dezembro em Highline Ballroom, Nova Iorque. O show foi transmitido ao vivo pelo site "2vLive.com", mas para ver online foi preciso pagar uma taxa estipulada pelo site. A canção usada no comercial foi "Rock N' Roll". A cantora interpretou uma motoqueira e no final do vídeo foi possível ouvir o som de câmeras fotográficas.[40]

Após o lançamento do álbum, Avril foi ao Japão para a divulgação de seu trabalho e se apresentou em três programas de televisão japoneses. A primeira apresentação foi em 15 de novembro, no Music Station, ao cantar "Rock N' Roll".[41] Logo após, a canadense marcou presença no Mezamashi e realizou um show acústico de "Rock N' Roll".[42] Para finalizar a divulgação nos programas, a cantora foi ao Sukkiri e concedeu uma entrevista, além de cantar "Girlfriend" e "Rock N' Roll" no dia 19 de novembro.[43]

Em seguida, a cantora apresentou a The Avril Lavigne Tour, que foi a turnê de suporte de seu quinto álbum autointitulado. Teve início na Ásia em 2014 com apresentações na China, Japão, Coreia do Sul, Malásia, entre outros países. Teve cinco apresentações no Brasil, sendo duas em São Paulo e uma no Rio de Janeiro, em Brasília e Belo Horizonte; uma em Santiago no Chile; e uma em Buenos Aires na Argentina. Ela também passou no México e nos Estados Unidos.[44]

Durante os shows da Avril Lavigne no Brasil, a cantora fez um Meet & Greet nas cidades de São Paulo e no Rio de Janeiro, mas sua produção proibiu as pessoas de tocarem nela. O site Gawker comentou sobre o caso, e destaca o preço do encontro com a artista de maneira irônica, chamando-o de "privilégio de ficar parado ao lado de Avril". O encontro custou certa de 800 reais.[45]

Análise da críticaEditar

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic 65/100[46]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Absolute Punk 6/10[47]
AllMusic      [48]
Billboard 82/100[28]
Digital Spy      [49]
Entertainment Weekly B+[30]
The Guardian      [50]
musicOMH      [51]
Sputnikmusic      [52]

No Metacritic, que atribui uma classificação média ponderada de 100 a críticas dos principais críticos, recebeu uma pontuação média de 65, com base em 9 avaliações indicando "Avaliações em sua maioria favoráveis".[46] Stephen Thomas Erlewine da AllMusic, atribuiu ao álbum uma classificação de 3,5 das 5 estrelas, chamando-o de "um dos melhores e mais animados álbuns de Avril; trata-se dos bons tempos, por mais temporários ou ilusórios que sejam".[48] Erlewine também escreveu que os "ganchos são mais fortes, melhores do que muitas das músicas de Avril desde sua estréia em 2002, em Let Go".[48] Jason Lipshutz, da Billboard elogiou o álbum por "encapsular tudo o que vale a pena amar na arte de longa data da cantora de 29 anos", destacando que "ao contrário de Goodbye Lullaby de 2011 , que contou com momentos em que Lavigne parecia insegura, a cantora está totalmente no controle Aqui".[28] Nick Catucci, da Entertainment Weekly, também foi positivo, elogiando Lavigne por "revelar sua sabedoria de mulher adulta", notando que o álbum "nos lembra que a maturidade às vezes significa superar o que se espera de você".[30] Sowing Season do Sputnikmusic escreveu que o álbum "não poderia ser uma melhor representação de sua carreira até os dias atuais. É um pop divertido e de fácil digestão para as massas, com os refrões e melodias crescentes que nos fizeram se apaixonar por ela nos últimos dez anos".[52]

Sam Lansky, do Idolator, elogiou o álbum como seu "álbum pop favorito do ano", rotulando-o como "o melhor álbum da carreira de Avril. Ele está repleto de personalidade, cheio de contradições, profundamente nostálgico, às vezes irritante, provavelmente malcriado e principalmente ótimo".[27] Laurence Green, da musicOMH, elogiou o álbum, escrevendo que "o trabalho de mesmo nome ajuda bastante a restaurar a cantora ao seu devido lugar como fornecedora de alguns dos pop despreocupados".[51] Craig Manning do Absolute Punk o reconheceu que: "Não será um novo álbum favorito para ninguém além dos fãs mais ardentes de Avril Lavigne, mas um punhado de ótimas músicas de verão e alguns outros exercícios de diversão pop sem sentido ainda são suficientes para tornar 'Avril Lavigne' o melhor disco da cantora de mesmo nome em nove anos".[47] Caroline Sullivan do The Guardian, repetiu o mesmo pensamento, chamando a "viagem malcriada na nostalgia", e "a melhor coisa que ela fez em anos".[50] Em uma crítica mais negativa, Chuck Eddy, da Rolling Stone, analisou que o álbum apresenta "baladas encharcadas, às vezes vagamente góticas ou R&B, e tenta em vão copiar Taylor Swift", mas elogiou "Hello Kitty" por soar "verdadeiramente brincalhona".[31] Kyle Fowle, da Slant Magazine, também considerou a exploração de mantras que afirmam a vida e se orgulha de rebeldia "forçada, como se ela estivesse tentando capturar uma atitude e criar uma persona, de que ela não vive mais".[32]

SinglesEditar

"Here's to Never Growing Up" foi o primeiro single do quinto álbum de estúdio da cantora. Sua produção ficou por conta do vocalista da banda Boys Like Girls, Martin Johnson.[53][53] O compacto foi lançado pela Epic Records em 9 de abril de 2013.[54][55][56] A capa mostra a cantora segurando um ursinho de pelúcia em seu corpo nu.[57] Após o seu lançamento, a canção alcançou várias paradas musicais do mundo, conquistando a 20ª posição na Billboard Hot 100 e a 7ª na Digital Songs. No Japão ela alcançou a 8ª colocação. O compacto foi bem recebido pela crítica, dizendo que a canção é "suave e juvenil, e mostra que Avril não está preocupada em crescer." No videoclipe, Avril aparece vestida com uma roupa semelhante à do vídeo musical de "Complicated" de 2002.[58][59][60]

"Rock N' Roll" foi o segundo single do disco. Foi gravado em 2013 e escrito pela cantora e teve a participação David Hodges, Chad Kroeger, Bertil Göransson, Jacob Kasher e Peter Svensson. Max Martin foi o responsável pela produção.[61][62] A canção foi lançada oficialmente em 27 de agosto de 2013.[63]

O videoclipe foi lançado em 20 de agosto e conta com referências a histórias em quadrinhos, uma cena do clipe de "November Rain", dos Guns N' Roses — onde Slash toca guitarra em frente a uma igreja —, a aparição do ator americano Billy Zane e do DJ Sid Wilson da banda Slipknot e um beijo lésbico entre Avril e atriz Danica McKellar.[63] A canção atingiu a 71ª colocação na Japan Hot 100, a 91ª posição na Billboard Hot 100 e a 37ª na Canadian Hot 100,[64][65] além de posicionar-se em várias paradas da Coreia do Sul.[66] "Rock N' Roll" foi considerado como o mesmo gênero pop rock de "Here's to Never Growing Up".[67]

O terceiro compacto lançado pela cantora foi "Let Me Go", que chegou às rádios em 15 de outubro.[68] Foi gravado em 2013 pela Avril e escrito pela própria com participação de David Hodges e Chad Kroeger,[69] apresentando uma parceira entre Lavigne e seu marido Chad.[70] Na Billboard Hot 100, o single estreou na 78ª colocação e na 12ª no Canadá.[71] O clipe de "Let Me Go" foi apresentado pela primeira vez em 15 de outubro de 2013, mesmo dia de seu lançamento no Itunes, com estreia primeiramente no programa Good Morning America às 8h30min am nos Estados Unidos. O vídeo foi dirigido por Christopher Sims, o qual já fez trabalhos para Keane e Stone Temple Pilots, e foi filmado no sul da Califórnia a menos de duas semanas do lançamento.[72] Após a estreia, o vídeo foi visto por milhões de vezes no You Tube.[73]

"Bad Girl", interpretada por Avril Lavigne com participação de Marilyn Manson, não foi lançada como um single oficialmente, porém ela entrou na parada da Canadian Hot 100 na posição 88ª na 47ª semana de 2013, onde permaneceu por uma semana no ranking.[74]

"Hello Kitty" foi lançada como uma canção promocional do álbum e teve seu clipe publicado em 23 de abril de 2014.[75] Na Coreia do Sul o compacto vendeu mais de 4 mil cópias em sua primeira semana, enquanto que nos Estados Unidos foram mais de 5 mil, mesmo não sendo oficialmente lançado neste país, onde apareceu na posição 75º da Billboard Hot 100 devido ao número elevado de visualizações do clipe no You Tube, segundo a Nielsen SoundScan.[76] Conforme já citado, o clipe foi considerado como "racista", devido aos elementos "repetitivos e genéricos", ao ver do jornalista Jason Lipshutz.[75] O vídeo foi indicado ao prêmio da MTV Europe Music Awards em 2014 na categoria Best Canadian Act.[77]

O quarto single do álbum é "Give You What You Like" e foi lançado no filme "Babysitters BlackBook", no canal Lifetime, em 21 de fevereiro de 2015. O clipe foi gravado no início de 2014 e sua gravação ficou a cargo de Joseph Kahn, sendo liberado por Avril em seu canal da VEVO em 2 de fevereiro de 2015. Lavigne publicou em sua conta oficial no Twitter para ajudar divulgar o vídeo: "Vocês pediram, então eu vou dar o que vocês querem".[78] Em 2013, o single alcançou a parada de sucesso da Coreia do Sul.[79]

Lista de faixasEditar

A lista de faixas do disco contém treze canções ao todo. Este trabalho conta com participações dos cantores Marilyn Manson e do atual marido da cantora e vocalista da banda Nickelback, Chad Kroeger, no single "Let Me Go".[80] Uma versão deluxe do álbum foi distribuída exclusivamente na rede de lojas de varejo dos Estados Unidos Target Corporation. A capa é basicamente a mesma, com mudanças na cor da palavra Avril Lavigne em vermelho e uma imagem azul com brilhantes ao fundo.[81] A versão exclusiva do Japão contou com as faixas "Bad Reputation" e "How You Remind Me", além de "Rock N' Roll" em versão acústica.[82]

Avril Lavigne
N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Rock N' Roll"  Avril Lavigne · David Hodges · Chad Kroeger · Jacob Kasher · Peter Svensson · Rickard B. GöranssonSvensson, Göranson · Martin Johnson · Kyle Moorman[A] · Brandon Paddock[A] 3:26
2. "Here's to Never Growing Up"  Lavigne, Hodges · Kroeger, Kasher · JohnsonJohnson · Moorman[A] · Paddock[A] 3:34
3. "17"  Lavigne · Kasher · JohnsonJohnson · Moorman[A] · Paddock[A] 3:24
4. "Bitchin' Summer"  Lavigne · Hodges · Kroeger · Johnson · Matt SquireKroeger · Squire 3:31
5. "Let Me Go" (com Chad Kroeger)Lavigne · Hodges · KroegerKroeger · Hodges 4:27
6. "Give You What You Like"  Lavigne · Hodges · KroegerKroeger · Hodges 3:45
7. "Bad Girl" (com Marilyn Manson)Lavigne · Hodges · KroegerKroeger · Hodges 2:56
8. "Hello Kitty"  Lavigne · Hodges · Kroeger · JohnsonJohnson · Moorman[A] · Paddock[A] · Kroeger[B] · Hodges[B] 3:17
9. "You Ain't Seen Nothin' Yet"  LavigneChris Baseford · Kroeger 3:14
10. "Sippin' On Sunshine"  Lavigne · Hodges · Kroeger · Johnson · KasherJohnson · Moorman[A] · Paddock[A] 3:30
11. "Hello Heartache"  Lavigne · HodgesHodges 3:49
12. "Falling Fast"  LavigneKroeger 3:13
13. "Hush Hush"  Lavigne · HodgesHodges 4:01
Duração total:
40:34
Notas
A - denota produtores adicionais
B - denota produtores vocais

Créditos e pessoalEditar

Os seguintes créditos foram adaptados das notas do álbum Avril Lavigne.[83]

  • Keith Armstrong – assistente de mixagem
  • Chris Baseford – engenheiro, gravador, produtor, instrumentos adicionais
  • Chris Bernard – vocais de gangue
  • Cory Bice – engenheiro assistente
  • Candece Campbell – A&R
  • David Campbell – arranjos de cordas
  • Chad Copelin – baixo, programação, gravador
  • Tom Coyne – masterização
  • Dan Dymtrow – gerência
  • Serban Ghenea – mixagem
  • Dan Gillan – vocais de gangues
  • Justin Glasco – bateria, percussão
  • Larry Goetz – guitarra adicional, bandolim
  • Richard B. Göransson – compositor, piano, vocais de gangue, instrumentos, vocais
  • John Hanes – engenheiro de mixagem
  • Jeri Heiden – direção de arte, design
  • Justin Hergett – engenheiro assistente de mixagem
  • David Hodges – compositor, piano, vocais de gangue, instrumentos, vocais alternativos, produtor, programação, guitarras acústicas, vocais de fundo, teclas, produtor vocal adicional, teclas
  • Sam Holland – gravação
  • Martin Johnson – produtor, guitarra elétrica, violão, piano, programação, percussão, caixa de charuto, vocais de fundo, compositor, vocais de gangue, instrumentação adicional, gravação
  • Taylor Johnson – bandolim
  • Devin Kam – vocais de gangue
  • Nik Karpen – assistente de mixagem
  • J Kash – compositor, vocais de fundo
  • Suzie Katayama – violoncelo
  • Ethan Kaufmann – violão, guitarra elétrica
  • Chad Kroeger – compositor, vocal, gang vocal, produtor, instrumentos, vocais convidados, violão, guitarra elétrica, bateria, percussão, produtor vocal adicional
  • Miguel Lara – engenheiro assistente adicional
  • Avril Lavigne – compositora, vocal, gang vocal, guitarras, vocais de fundo, percussão, produtor executivo
  • Adam Leber – gerente
  • Mark Liddell – fotografia
  • Chris Lord-Alge – mixagem
  • James McAlister – bateria, percussão
  • Peter Mack – assistente de engenheiro adicional, assistente de gravador
  • Marilyn Manson – vocais convidados
  • Max Martin – programação adicional, teclado
  • Tony Maserati – mixagem
  • Steven Miller – guitarras, mixagem
  • Kyle Moorman – programação, produtor adicional, vocais de gangue, gravador
  • Josh Newell – engenheiro adicional
  • Dave "Rave" Ogilvie – mixagem
  • Brandon Paddock – programação, produtor adicional, vocais de gangue, baixo, gravador
  • L.A. Reid – produtor executivo
  • Eva Reistad – engenheira assistente adicional
  • JP Robinson – direção de arte épica
  • Larry Rudolph – gerente
  • Andrew Schubert – assistente de mixagem adicional, assistente de engenheiro adicional
  • SMOG Design – direção de arte, design
  • Matt Squire – produtor, instrumentos, vocais alternativos
  • Gordini Sran – programação, engenheiro adicional
  • Steven Stark – violoncelo
  • Nick Steinhardt – direção de arte, design
  • Kyle Stevens – assistente de engenheiro adicional, assistente de gravador
  • Peter Svensson – compositor, produtor, violão, programação, teclados, gravador
  • Brad Townsend – assistente de mixagem adicional, assistente de engenheiro adicional
  • Eric Weaver – assistente de engenheiro adicional

Desempenho comercialEditar

Avril Lavigne estreou no número cinco na parada da Billboard 200 dos EUA, vendendo mais de 44.000 cópias, tornando-se o quinto álbum de Lavigne a figurar entre os cinco primeiros. Porém, a menor posição já obtida por um álbum de estúdio da cantora e as vendas da primeira semana no gráfico.[84] Na segunda semana, o álbum caiu do número 5 para o número 26.[85] Em setembro de 2015, o álbum vendeu 156.000 cópias nos Estados Unidos.[86] No Canadá, o álbum estreou no número quatro, com vendas de 8.500 cópias. Com esta posição nas paradas, Lavigne conseguiu ter todos os seus álbuns a estrear na parada nos cinco primeiros lugares.[87] No Japão, o álbum estreou no número dois, deslocando 47.873 cópias em sua primeira semana, tornando-se o segundo álbum de Lavigne a atingir o pico nessa posição, sendo o outro o Goodbye Lullaby (2011).[88] A partir de 2014, o álbum vendeu mais de 210.000 cópias no Japão.[89]

No Reino Unido, o álbum estreou e alcançou o número 14, com pouco mais de 9.000 unidades vendidas, tornando-se seu primeiro álbum a entrar e atingir uma posição entre os 10 primeiros no Reino Unido, deixando as paradas após uma semana.[90] Até setembro de 2015, Avril Lavigne vendeu 50.000 cópias, tornando-se o álbum de menor sucesso de Lavigne no Reino Unido. Na Austrália, o álbum estreou no número 7, vendendo 2.829 cópias[91] e permaneceu na parada por duas semanas.[92] Na China e Taiwan, o álbum estreou no topo das paradas, recebendo as certificações de ouro e platina nos dois países, respectivamente. O álbum foi o nono álbum mais vendido de 2013 no Taiwan, com vendas de mais de 36.000 vendidos, tornando Lavigne a única artista ocidental feminina na lista dos 10 primeiros.[93]

Histórico de lançamentoEditar

País Data Gravadora
Austrália[137] 1 de novembro de 2013 (2013-11-01) Sony Music
Alemanha[138]
Reino Unido[139] 4 de novembro de 2013 (2013-11-04) Columbia Records
Estados Unidos[140] 5 de novembro de 2013 (2013-11-05) Epic
Taiwan[141] Sony Music Taiwan
Japão[142] 6 de novembro de 2013 (2013-11-06) Sony Music Japan
Tailândia[143] Sony Music Tailândia
China[144] 3 de dezembro de 2012 (2012-12-03) Sony Music China

Referências

  1. Corner, Lewis (20 de junho de 2011). «Avril Lavigne: 'I've started work on new pop album'». digitalspy.co.uk (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2011. Cópia arquivada em 2011 
  2. «Avril Lavigne afirma que já começou a trabalhar em novo álbum». virgula.uol.com.br (em inglês). 20 de junho de 2011. Consultado em 20 de novembro de 2011. Cópia arquivada em 2011 
  3. Pambid, Diadem. «Move Confirmed: Avril Lavigne is L.A. Reid's Epic Records' Talent». au.ibtimes.com (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2011. Cópia arquivada em 2011 
  4. «@AvrilLavigne». twitter.com (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2011 
  5. Vena, Jocelyn (30 de novembro de 2011). «Avril Lavigne 'Re-Inspired' By 'X Factor' Mentor L.A. Reid». MTV News (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2011. Cópia arquivada em 2011 
  6. «Thanks for your questions Brazil!». avrillavigne.com (em inglês). 6 de dezembro de 2011. Consultado em 7 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em 2011 
  7. «Avril Lavigne lança novo álbum em 2012». bemparana.com.br. Consultado em 12 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em 2011 
  8. Kearney, Lauren (27 de dezembro de 2011). «Avril Lavigne Wants To Work With New People». newsroom.mtv.com (em inglês). MTV Networks. Consultado em 28 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em 2011 
  9. «Avril Lavigne 're-inspired' by L.A. Reid reunion». ctv.ca (em inglês). 22 de janeiro de 2012. Consultado em 22 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 2012 
  10. «Gravadora aprova novas músicas de Avril Lavigne: L.A. Reid diz no Twitter que não vê a hora do mundo ouvir». popline.mtv.uol.com.br. MTV Brasil. 22 de janeiro de 2012. Consultado em 22 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 2012 
  11. «David Hodges ‏ @hodgesmusic Follow». twitter.com (em inglês). Consultado em 5 de março de 2012 
  12. Torres, Leonardo. «Avril Lavigne anuncia fim da gravação do seu quinto álbum». popline.mtv.uol.com.br. Consultado em 21 de abril de 2012. Cópia arquivada em 2012 
  13. Faia, Amanda (17 de agosto de 2012). «Quase pronto: novo álbum da Avril Lavigne entra em processo de mixagem». popline.mtv.uol.com.br. Consultado em 17 de agosto de 2012. Cópia arquivada em 2012 
  14. «Avril Lavigne divulga capa de seu novo disco em rede social». g1.globo.com. Consultado em 9 de agosto de 2013 
  15. «AVRIL LAVIGNE CHANNELS HER INNER BLACK SWAN ON HER ALBUM COVER». blog.muchmusic.com (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2013 
  16. Dodd, Jemma; Jack Stovin. «Avril Lavigne Releases Cover Art for Upcoming Self Titled Album». hangout.altsounds.com (em inglês). Consultado em 14 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  17. Warner, Kara (21 de agosto de 2012). «Avril Lavigne And Nickelback's Chad Kroeger Engaged People reports the pair began dating after working together on Lavigne's next album.». mtv.com (em inglês). Consultado em 23 de agosto de 2012. Cópia arquivada em 2012 
  18. «Avril Lavigne's Message To Her Little Black Stars». 2dayfm.com.au (em inglês). Consultado em 16 de abril de 2013 
  19. Greenwald, David (8 de agosto de 2013). «Avril Lavigne Reveals New Album Title, Cover Art». billboard.com (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  20. a b «Avril Lavigne: New Album Is 'All Over The Place'». Billboard. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  21. a b «Avril Lavigne: 'My new album is more artistic'». Digital Spy. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  22. a b c «INTERVIEW: Avril Lavigne Talks New Album, Working With Husband Chad Kroeger, Sexing Up Pop & More». Entertainmentwise. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  23. «Avril Lavigne 'still working on album'». Digital Spy. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  24. «Avril Lavigne dishes on collabs with Marilyn Manson and Chad Kroeger». 4music. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  25. «Avril Lavigne Declares She's 'Motherfreaking Princess' On 'Rock N Roll'». MTV News. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  26. «Avril Lavigne: 'Here's To Never Growing Up': Single Review». Hearst Corporation. Digital Spy. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  27. a b c Sam Lansky. «Avril Lavigne's 'Avril Lavigne': Album Review | Music News, Reviews, and Gossip on». Idolator.com. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  28. a b c d e f g h i Lipshut, Jason. «Avril Lavigne, 'Avril Lavigne': Track-By-Track Review». Billboard. Consultado em 29 de Junho de 2015 
  29. a b «How a Breakup Song Brought Avril Lavigne and Chad Kroeger Together». Yahoo!. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  30. a b c d e f Catucci, Nick. «Avril Lavigne's new self-titled album, streaming today». Entertainment Weekly. Consultado em 29 de Junho de 2015 
  31. a b Chuck Eddy. «'Avril Lavigne' Album Review | Album Reviews». Rolling Stone. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  32. a b «Avril Lavigne: Avril Lavigne | Music Review». Slant Magazine. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  33. a b «Exclusive: Avril Lavigne talks "sexual" new album track 'Hello Kitty'». Digital Spy. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  34. «Avril Lavigne - Avril Lavigne - Plugged In». Plugged In. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  35. «Avril Lavigne Bearshark Pre-Order». myplaydirect.com. Consultado em 6 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  36. «Avril Lavigne anuncia data de lançamento de seu 5° disco em estúdio». musica.terra.com.br. 13 de setembro de 2013. Consultado em 6 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  37. «OMG THANKU». twitter.com (em inglês). Consultado em 8 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  38. «WATCH: Avril Lavigne Performs 'Let Me Go' on Good Morning America». heavy.com. 13 de setembro de 2013. Consultado em 9 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  39. «Performance: Avril Lavigne - 11/08/2013». plj.com. 13 de setembro de 2013. Consultado em 9 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  40. «THE AVRIL LAVIGNE EXPERIENCE December 3 8:00PM (EST)». 2vlive.com (em inglês). Consultado em 24 de novembro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  41. «MUSIC STATION 2013.11.15». aramatheydidnt.livejournal.com. Consultado em 28 de novembro de 2013 
  42. «Avril Lavigne performs Rock N Roll Acoustic - Mezamashi TV». rutube.ru. Consultado em 28 de novembro de 2013 
  43. «Avril Lavigne performs Girlfriend & Rock N Roll @ Sukkiri TV + Interview». Consultado em 9 de maio de 2014 
  44. «Avril Lavigne's Events». avrillavigne.com (em inglês). Consultado em 20 de março de 2014. Cópia arquivada em 2014 
  45. «Most awkward meet and greet photos EVER? These Avril Lavigne fans should probably demand their money back…». metro.co.uk (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2014 
  46. a b «Avril Lavigne Reviews». Metacritic. Consultado em 29 de Junho de 2015 
  47. a b Maning, Craig. «Avril Lavigne - Avril Lavigne». Absolute Punk. Consultado em 29 de Junho de 2015 
  48. a b c Erlewine, Stephen Thomas. «Avril Lavigne - Avril Lavigne: AllMusic». All Media Network. Consultado em 29 de Junho de 2015 
  49. Copsey, Robert. «Avril Lavigne: 'Avril Lavigne' album review – Here's to never growing up? – Music Review». Digital Spy. Consultado em 29 de Junho de 2015 
  50. a b Caroline Sullivan. «Avril Lavigne – review». The Guardian. Consultado em 29 de Junho de 2015 
  51. a b Green, Laurence. «Avril Lavigne – Avril Lavigne | Album Reviews». musicOMH. Consultado em 29 de Junho de 2015 
  52. a b Sowing Season. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (album review ) | Sputnikmusic». sputnikmusic.com. Consultado em 29 de Junho de 2015 
  53. a b Corner, Lewis. «Avril Lavigne announces new single 'Here's To Never Growing Up'». digitalspy.com (em inglês). Consultado em 8 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  54. «Avril Lavigne's "Here's to Never Growing Up" will be released April 15th». josepvinaixa.com (em inglês). Consultado em 21 de março de 2013 
  55. Vena, Jocelyn. «Avril Lavigne Pledges She's 'Never Growing Up' On New Single». mtv.com (em inglês). Consultado em 27 de março de 2013. Cópia arquivada em 2016 
  56. Anderson, Kyle. «Avril Lavigne releases new single 'Here's to Never Growing Up': Hear it here!». music-mix.ew.com (em inglês). Consultado em 12 de abril de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  57. Maga, Carly. «Avril Lavigne poses nude for new single 'Here's to Never Growing Up'». ca.omg.yahoo.com/ (em inglês). Consultado em 7 de abril de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  58. «Avril Lavigne». billboard.com (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2013 
  59. «Billboard Japan Hot 100». billboard-japan.com (em japonês). Consultado em 3 de maio de 2013 
  60. «Billboard Canadian Hot 100». billboard.com (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2013 
  61. «ROCK & ROLL». ascap.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2013 
  62. «Avril Lavigne tamanho do texto A- A+ 18/07/2013 21h08 - ATUALIZADA EM: 18/07/2013 21h25 - POR POPQUEM Avril Lavigne libera 'Rock & Roll',ouça». revistaquem.globo.com. Consultado em 19 de julho de 2013 
  63. a b «Novo clipe de Avril Lavigne tem DJ do Slipknot, atriz de 'Anos Incríveis' e ator de 'Titanic'! Assista». rocknoize.com.br. Consultado em 17 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  64. «The Hot 100». billboard.com (em inglês). Consultado em 20 de outubro de 2013 
  65. «Billboard Canadian Hot 100». billboard.com (em inglês). Consultado em 7 de setembro de 2013 
  66. «Streaming». gaonchart.co.kr. Consultado em 7 de setembro de 2013 
  67. «Listen: Avril Lavigne Premieres New Single "Rock And Roll" [Review]». directlyrics.com (em inglês). Consultado em 21 de julho de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  68. «"Let Me Go" will be available to download on iTunes on Oct 15th!!». twitter.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  69. «Let Me Go». ascap.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2013 
  70. «Avril Lavigne lança música em parceria com o marido, o vocalista do Nickelback». oglobo.globo.com. Consultado em 8 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  71. «Avril Lavigne and Chad Kroeger - Let Me Go». acharts.us (em inglês). Consultado em 16 de novembro de 2013 
  72. Harr, Dan. «Avril Lavigne #1 Most-Added Hot AC Single "Let Me Go" Set for Performance Debut on Stern». musicnewsnashville.com (em inglês). Consultado em 20 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  73. «4.7 million views of Let Me Go!! My Little Black Stars rock!! #LetMeGoVideo». twitter.com (em inglês). Consultado em 20 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  74. «Avril Lavigne and Marilyn Manson - Bad Girl». acharts.us. Consultado em 16 de novembro de 2013 
  75. a b «Avril Lavigne rebate críticas sobre racismo do seu novo clipe "Hello Kitty"». purebreak.com.br. Consultado em 26 de abril de 2014 
  76. Gruger, William (1 de maio de 2014). «Avril Lavigne's 'Hello Kitty' Claws Onto Hot 100 Chart». billboard.com (em inglês). Consultado em 26 de outubro de 2014 
  77. «Avril Lavigne». tv.mtvema.com (em inglês). Consultado em 15 de outubro de 2014 
  78. «Avril Lavigne anuncia novo CD e mostra trecho da música "Give You What You Like"!». purebreak.com.br. 3 de fevereiro de 2015. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  79. «2013년 46주차 Digital Chart». gaonchart.co.kr (em inglês). Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  80. Lindner, Emilee (5 de setembro de 2013). «Avril Lavigne To Duet With Hubby Chad Kroeger On November Release». mtv.com (em inglês). Consultado em 6 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  81. «Avril Lavigne - Avril Lavigne (Autographed) - Only at Target». target.com (em inglês). Consultado em 30 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  82. «アヴリル・ラヴィーン [Limited Edition]». amazon.com. Consultado em 5 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2013 
  83. Avril Lavigne (Notas do Álbum). Avril Lavigne. Epic Records, Sony Music Entertainment. 2013
  84. «Eminem Debuts at No. 1 on Billboard 200, Celine Dion and Avril Lavigne in Top Five». Billboard. Consultado em 19 de Agosto de 2010 
  85. «Lady Gaga's 'ARTPOP' Off to a Slow Start». Yahoo! Music. Consultado em 19 de Agosto de 2010 
  86. Gary, Trust. «Ask Billboard: Avril Lavigne's Best-Selling Songs & Albums». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 19 de Agosto de 2010 
  87. «Celine Dion Scores 13th Number One Album» (PDF). Nielsen. Consultado em 19 de Agosto de 2010 
  88. «Eminem Proves Naysayers Wrong: 10 Facts About His "Monster" Album's No. 1 Debut». Yahoo! Music. Consultado em 19 de Agosto de 2010 
  89. Avril Lavigne album sales in Japan:
  90. «Avril Lavigne - Artist - Official Charts Company». The Official Charts Company. Consultado em 19 de Agosto de 2010 
  91. Cashmere, Paul. «Eminem A Clear Sales Winner Over Arcade Fire». Noise 11. Consultado em 19 de Agosto de 2010 
  92. a b «Avril Lavigne – Avril Lavigne (ARIA Charts)» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 4 de maio de 2016 
  93. «Fw: 2013台灣年度唱片銷量榜 Fallinlove». Consultado em 19 de Agosto de 2010 
  94. «Offiziellecharts.de – Avril Lavigne – Avril Lavigne» (em inglês). Media Control Charts. Consultado em 30 de abril de 2016 
  95. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Ö3 Austria Top 40)» (em inglês). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 4 de maio de 2016 
  96. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Ultratop 50)» (em inglês). Ultratop 50. Consultado em 30 de abril de 2016 
  97. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Ultratop 40)» (em inglês). Ultratop 40. Consultado em 8 de junho de 2016 
  98. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Canadian Albums Chart)» (em inglês). Canadian Albums Chart. Consultado em 4 de maio de 2016 
  99. «Gaon Weekly International Digital Chart». Gaon, Korea Music Content Industry Association. Consultado em 8 de junho de 2016 
  100. «Gaon Weekly International Digital Chart». Gaon, Korea Music Content Industry Association. Consultado em 8 de junho de 2016 
  101. «Sino-Chart 信诺榜 (综合榜)». Sino-Chart.com. Consultado em 4 de maio de 2016 
  102. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Hitlisten)» (em inglês). Hitlisten. Consultado em 4 de maio de 2016 
  103. «Official Scottish Albums Chart Top 100 - Official Charts Company». www.officialcharts.com 
  104. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Productores de Música de España)» (em inglês). Productores de Música de España. Consultado em 8 de junho de 2016 
  105. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Billboard 200)». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 1º de maio de 2016. Consultado em 1º de maio de 2016 
  106. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Digital Albums)» (em inglês). Digital Albums. Consultado em 4 de maio de 2016 
  107. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Suomen virallinen lista)» (em inglês). Suomen virallinen lista. Consultado em 7 de maio de 2016 
  108. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Syndicat National de l'Édition Phonographique)» (em inglês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 7 de maio de 2016 
  109. «IFPI Charts». Ifpi.gr. Consultado em 7 de maio de 2016 
  110. «Top 40 album-, DVD- és válogatáslemez-lista». Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 7 de maio de 2016 
  111. «GFK Chart-Track Albums: Week 45, 2013». Chart-Track. IRMA. 
  112. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Federazione Industria Musicale Italiana)». Hung Medien. Consultado em 30 de abril de 2016 
  113. «Discography of Avril Lavigne». Oricon. Consultado em 30 de abril de 2016 
  114. «Top Albums Chart». Billboard—Japão. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de abril de 2016 
  115. «Top 100 México – Semana Del 28 de Octubre al 3 de Noviembre 2013». Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas. Consultado em 30 de abril de 2016 
  116. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (VG-lista)» (em inglês). VG-lista. Consultado em 30 de abril de 2016 
  117. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (NZ Top 40 Albums)» (em inglês). NZ Top 40 Albums. Consultado em 8 de junho de 2016 
  118. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Związek Producentów Audio Video)» (em inglês). Związek Producentów Audio Video. Consultado em 8 de junho de 2016 
  119. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Dutchcharts)» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 30 de abril de 2016 
  120. «Official Albums Chart Top 100» (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. 29 de abril de 2016. Consultado em 30 de abril de 2016 
  121. «16, 2013/7003/ "Official Album Downloads Chart Top 100» (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. 29 de abril de 2016. Consultado em 30 de abril de 2016 
  122. «Культура: Музыка: Секретный проект Земфиры покорил чарт iTunes». Lenta.ru. Consultado em 30 de abril de 2016 
  123. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Sverigetopplistan)» (em inglês). Sverigetopplistan. Consultado em 8 de junho de 2016 
  124. «Avril Lavigne – Avril Lavigne (Schweizer Hitparade)» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 4 de maio de 2016 
  125. «G-Music 風雲榜 (綜合榜)». G-Music. Consultado em 30 de abril de 2016 
  126. «G-Music 風雲榜 (西洋榜)». G-music.com.tw. Consultado em 30 de abril de 2016 
  127. «Rankings». Consultado em 30 de abril de 2016 
  128. «Year End Chart Brazil 2013 – Albums > Top 100 Albums». ABPD. Consultado em 30 de abril de 2016 
  129. «Gaon Album Chart». Gaon. Consultado em 30 de abril de 2016 
  130. «ja:オリコン2013年 年間 音楽&映像ランキング». Oricon. Consultado em 30 de abril de 2016 
  131. «Taiwans Top 20 Best Selling Albums of 2013» [Top 20 Albums]. G Music. Consultado em 30 de abril de 2016 
  132. «Avril Lavigne». Sony Music Brasil. Consultado em 30 de abril de 2016 
  133. «avril lavignes latest album-officially certified gold in china». State Administration of Radio, Film, and Television. Consultado em 30 de abril de 2016 
  134. «Certificações (Estados Unidos) (álbum) – Avril Lavigne – Avril Lavigne» (em inglês). Recording Industry Association of America  Se necessário, clique em Advanced, depois clique em Format, e seleccione Album, e clique em SEARCH.
  135. «Certification list». RIAJ. Consultado em 30 de abril de 2016 
  136. «Certificações ({{{país}}}) (álbum) – Avril Lavigne – Avril Lavigne». British Phonographic Industry  Selecione álbums no campo formato. Digite Avril Lavigne no campo "Search BPI Awards" .
  137. «Buy Avril Lavigne Avril Lavigne, Pop, CD». Sanity. Consultado em 30 de abril de 2019 
  138. «Avril Lavigne: Musik». Amazon.de. Consultado em 30 de abril de 2016 
  139. «Avril Lavigne: Amazon.co.uk: Music». Amazon.co.uk. Consultado em 30 de abril de 2016 
  140. «Avril Lavigne: Music». Amazon.com. Consultado em 30 de abril de 2016 
  141. «Avril Lavigne: Music». iTunes Taiwan. Consultado em 30 de abril de 2016 
  142. «Amazon.co.jp: アヴリル・ラヴィーン: 音楽». Amazon.co.jp. Consultado em 30 de abril de 2016 
  143. «Avril Lavigne: 5th studio album coming out». BEC Tero Music. Consultado em 30 de abril de 2016 
  144. «最新同名专辑(附赠精美便签盒或精美PVC文件夹)». Amazon.cn. Consultado em 30 de abril de 2016