Abrir menu principal

HistóriaEditar

The Final Experiment a The Universal MigratorEditar

O primeiro álbum do Ayreon foi The Final Experiment, lançado em 1995 e que conta a história de um homem da Bretanha do século VI. O menestrel Ayreon que, talvez por ser cego de nascença, possui um sexto sentido que o permite receber mensagens de cientistas do ano 2084, quando a humanidade quase se auto destruiu em uma última grande guerra.[1] O álbum conta com treze cantores e sete músicos, a maioria holandeses. The Final Experiment é geralmente citado como um dos primeiros álbuns de ópera metal e um álbum que retoma a ópera rock. O nome original do álbum era Ayreon: The Final Experiment, com o artista sendo Arjen Anthony Lucassen, mas, após o relançamento, o título foi mudado para The Final Experiment, e o artista para Ayreon.

Lançado em 1996, Actual Fantasy é o único álbum do Ayreon que não possui uma história contínua. Em Actual Fantasy cantam apenas três diferentes vozes e tocam seus instrumentos apenas três músicos. Temas inspirados pelas canções de Actual Fantasy podem ser encontrados em lançamentos posteriores do Ayreon, principalmente nos dois The Universal Migrator. O álbum Into the Electric Castle (1998) veio a seguir. O álbum duplo conta a história de oito pessoas de diferentes eras da humanidade, trancadas juntas em um estranho "lugar sem tempo e sem espaço". Ali, uma voz misteriosa fala com eles, guiando-os em sua perigosa missão para encontrar o caminho de casa através do "Castelo Elétrico".[2] A história é contada em um rock psicodélico por oito cantores, cada um com um papel único, e onze músicos.

O álbum duplo The Universal Migrator (2000) apresenta uma história de ficção científica sobre o último humano vivo, vivendo em uma colônia em Marte.[3] Na história do primeiro álbum Universal Migrator Part 1: The Dream Sequencer, ele começa a voltar no tempo, para flashbacks de memórias de diferentes pessoas da história humana, memórias que ele aparentemente viveu em vidas passadas, usando um aparelho chamado "Seqüenciador de Sonhos". Esse primeiro álbum consiste em um rock progressivo leve e atmosférico. Mais tarde, ele "pré-encarna" em um tempo em um longínquo passado, antes do Big Bang no segundo álbum, mais pesado, chamado Universal Migrator Part 2: Flight of the Migrator. Mais uma vez, ambos os álbuns têm por volta de dez cantores e vários músicos. Um dos convidados para o álbum foi Bruce Dickinson do Iron Maiden, que fez sua participação na quinta faixa, "Into the Black Hole".[4]

The Human Equation e 01011001Editar

O próximo lançamento do Ayreon foi The Human Equation, de 2004. Como em Into the Electric Castle, esse álbum contou com vários cantores, cada um em um papel. Com o álbum, o Ayreon deixa um pouco de lado sua temática de ficção científica e fantasia e apresenta uma história que se passa dentro da cabeça de um homem em estado de coma depois de sofrer um estranho acidente de carro.[5] Suas emoções são personificadas e o levam a várias passagens de sua vida. Apesar do tema psicológico meio diferente, Arjen disse, em uma entrevista no DVD que ele quis fazer tudo relacionado com o mundo real.

Depois de mudar da Transmission Records para a Inside Out Music,[6] Arjen começou, em 2004, a lançar seus álbuns anteriores do Ayreon pela nova gravadora, com mudanças desde pequenas (The Universal Migrator lançado em um CD duplo, ao invés de dois CDs separados) até drásticas (Actual Fantasy "Revisited" teve toda sua bateria, baixo, flauta e sintetizadores gravados novamente). Em 2005, coincidindo com o décimo aniversário do Ayreon, The Final Experiment foi relançado com um disco bônus semi-acústico. No fim de setembro de 2006, depois de terminar seu novo disco, Arjen começou a trabalhar em um novo álbum do Ayreon.

O sétimo álbum do Ayreon, 01011001 conta com a participação de dezessete vocalistas, entre eles Floor Jansen e Anneke van Giersbergen, que já participaram em outros álbuns do grupo. "01011001" é o número binário do número 89, que é o código ASCII da letra Y. A obra se passa no "Planet Y" (Planeta Y) e a história de "Forever of the Stars" que aparece em Into the Electric Castle, The Universal Migrator e The Human Equation, volta a aparecer.[7]

The Theory of Everything e The SourceEditar

Em março de 2013, Arjen revelou o título do próximo álbum do projeto: The Theory of Everything.[8] O álbum foi lançado em 28 de outubro de 2013. Este álbum contou com sete vocalistas e 11 músicos convidados. Ele convidou músicos de renome, como Rick Wakeman (Yes), Keith Emerson (Emerson, Lake & Palmer), Jordan Rudess (Dream Theater), e Steve Hackett (Gênesis). Para as vozes foram convidados Janne "JB" Christoffersson (Grand Magus), Cristina Scabbia (Lacuna Coil), Marco Hietala (Nightwish) e o novo vocalista do Kamelot; Tommy Karevik, para cantar os personagens do enredo.[9]

Em outubro de 2016, Arjen anunciou através de um vídeo na página do Ayreon no Facebook um novo álbum da banda, previsto para 2017, a ser lançado em sua nova gravadora, Mascot Label Group.[10] Meses depois, a lista de cantores convidados ficou definida com os nomes: James LaBrie (Dream Theater), Tommy Giles Rogers (Between the Buried and Me), Simone Simons (Epica), Mike Mills (Toehider), Floor Jansen (Nightwish), Hansi Kürsch (Blind Guardian), Michael Eriksen (Circus Maximus), Tobias Sammet (Edguy, Avantasia), Nils K. Rue (Pagan's Mind), Zaher Zorgati (Myrath), Tommy Karevik (Kamelot, Seventh Wonder) e Russell Allen (Symphony X, Adrenaline Mob). O álbum também terá participações dos guitarristas Paul Gilbert (Mr. Big), Guthrie Govan (The Aristocrats), Marcel Coenen (Sun Caged) e o tecladista Mark Kelly (Marillion). Em janeiro de 2017, Arjen anunciou a capa e o título: The Source.[11]

ConceitoEditar

O conceito de Ayreon é contínuo, com conexões tênues entre os álbuns. The Final Experiment faz alusões aos eventos que conduziram aos álbuns The Universal Migrator (durante o curso dos eventos nesse último álbum, o homem usando o "Seqüenciador de Sonhos" vê o retorno do Menestrel Ayreon). O encarte do álbum duplo The Universal Migrator alude a Into the Electric Castle, com o castelo sendo mostrado na mesma página da cancão "Out of the White Hole", mais especificamente, na parte da faixa chamada "Planet Y". Além disso, notas de Arjen no começo mencionam a possibilidade do personagem usando o "Sequenciador de Sonhos" ser o Homem do Futuro.

Entretanto, parece haver muito pouco para provar qualquer conexão entre Into the Electric Castle e The Human Equation, exceto a parte em que "Forever of the Stars" usa o "Seqüenciador de Sonhos" para lançar o programa da "Equação Humana". Junto com o experimento da "telepatia do Tempo", Ayreon retorna ao "Planeta Y" e pode ser dito que a experiência de "Forever of Stars" foi feita para receber a mensagem de Ayreon, mas não foi capaz de entender que parte da história deu errado. Por fim, o experimento oscila e entra em uma missão para entender as emoções.

MembrosEditar

Membro FixoEditar

Artistas que já participaram do projetoEditar

DiscografiaEditar

Referências

  1. Whiplash.net (13 de outubro de 2012). «Ayreon: a origem da magnifica história do projeto». Consultado em 2 de setembro de 2019 
  2. sea of tranquility (17 de dezembro de 2004). «Ayreon: Into the Electric Castle: A Space Opera (Special Edition)». Consultado em 2 de setembro de 2019 
  3. All Music. «Universal Migrator, Pt. 1: The Dream Sequencer». Consultado em 2 de setembro de 2019 
  4. Prog Board. «The Universal Migrator - Part 2: Flight of the Migrator». Consultado em 2 de setembro de 2019 
  5. Prog Report (25 de maio de 2017). «Ayreon's The Human Equation released 13 years ago today». Consultado em 2 de setembro de 2019 
  6. Blabbermouth (21 de janeiro de 2004). «AYREON Sign With INSIDE OUT RECORDS». Consultado em 2 de setembro de 2019 
  7. Whiplash.net (22 de setembro de 2008). «Arjen Lucassen mais uma vez acertou em cheio». Consultado em 2 de setembro de 2019 
  8. Next Ayreon album title – THE THEORY OF EVERYTHING
  9. Whiplash.net (30 de outubro de 2013). «Ayreon: Parecia impossível, mas o gênio se superou». Consultado em 2 de setembro de 2019 
  10. «Brave Words & Bloody Knuckles». 6 de outubro de 2016. Consultado em 7 de outubro de 2016 
  11. «Finally...». Ayreon official page (em inglês). Facebook. 19 de janeiro de 2017. Consultado em 19 de janeiro de 2017