Ayres de Saldanha
Nascimento Reino de Portugal
Cidadania Portugal
Prêmios Comendador da Ordem de Cristo
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Aires de Saldanha, veja Aires de Saldanha (desambiguação).

Aires de Saldanha, ou Ayres de Saldanha como era uso na sua época, foi comendador e alcaide-mor de Soure na Ordem de Cristo, comendador de São Martinho de Lagares e de Sabacheira, Mestre de Campo de um Terço de Infantaria no Alentejo e morreu na batalha de Montijo.[1][2]

Foi um dos "40 Conjurados[3] da Restauração da Independência de Portugal contra o governo castelhano, dito espanhol. E sua presença consta no 1.º "Auto do Levantamento e Juramento d' El-Rei Dom João IV" (de fidelidade) realizado no dia 15 de Dezembro de 1640[4] e assim como no seguinte, solenemente confirmando-o, em 28 de Janeiro de 1641.[5]

Dados genelógicosEditar

Neto do seu homónimo Aires de Saldanha vice-rei da Índia, era filho de António de Saldanha, o Cativo,[2][6] e de D. Joana de Vilhena, filha de António da Costa.[1]

Casou com:

  • D. Isabel () da Silva, filha de António Saldanha de Santo Amaro de Oeiras e de D. Maria da Silva e Gama.

Teve:

  • António Francisco de Saldanha, sem geração.
  • Luís de Saldanha de Albuquerque
  • João de Saldanha de Albuquerque
  • Maria Teresa de Saldanha, carmelita descalça.
  • Joana de Saldanha, carmelita descalça

Referências

  1. a b António Carvalho da Costa, Corografia portuguesa, e descripçam topografica do famoso reyno de Portugal: com as noticias das fundações das cidades, villas, & lugares, que contem : varões illustres, genealogias das familias nobres, fundações de conventos, catalogos dos bispos, antiguidades, maravilhas da natureza, edificios, & outras curiosas observaçoes, officina de Valentim da Costa Deslandes, ano de 1712, tomo III pág. 121
  2. a b Cristovão Alão de Morais, Pedatura lusitana (nobiliário de famílias de Portugal), Livraria Fernando Machado, 1673, p. 383
  3. «Relação de tudo o que passou na felice Aclamação do mui Alto & mui Poderoso Rei Dom João o Quarto, nosso Senhor, cuja Monarquia prospere Deos por largos anos». Texto publicado em 1641, sem indicação do autor, impresso à custa de Lourenço de Anveres e na sua oficina (atribuído ao Padre Nicolau da Maia de Azevedo)
  4. Auto do Levantamento e Juramento d' El-Rei Dom João IV
  5. Cronicas e Vidas dos Reys de Portugal ... , por Duarte Nunez do Lião, e autos de Levantamento e Juramentos a El-Rey D. João IV, Tomo II, compilação de D. Rodrigo da Cunha, em Lisboa, na oficina de José de Aquino Bolhões, de 1780
  6. António Carvalho da Costa, Corografia portuguesa, e descripçam topografica do famoso reyno de Portugal: com as noticias das fundações das cidades, villas, & lugares, que contem : varões illustres, genealogias das familias nobres, fundações de conventos, catalogos dos bispos, antiguidades, maravilhas da natureza, edificios, & outras curiosas observaçoes, officina de Valentim da Costa Deslandes, ano de 1712, tomo III pág. 122