Abrir menu principal
Imagem de satélite de Luanda. Ao centro vê-se a Baía protegida, à esquerda, pela longa península denominada Ilha de Luanda
Vista de Luanda desde a Baía

A Baía de Luanda é um acidente geográfico localizado em frente à cidade de Luanda, capital de Angola.

A baía, cujas águas são protegidas pela Ilha de Luanda, foi o lugar de fundação da cidade por Paulo Dias de Novais em 1575/6.[1][2] Junto à baía foi erguida em tempos coloniais a Cidade Baixa, onde se instalou a maior parte da população, enquanto que a Cidade Alta era administrativa e militar.[1]

A Avenida 4 de Fevereiro, ou Avenida Marginal, segue o contorno da baía e foi alvo de uma requalificação, inaugurada em 2012.[3][4] Este projecto levado a cabo pelo atelier de arquitectura Costa Lopes (com o atelier de arquitectura paisagista Landplan),[5] conta com cerca de 3 500 m de extensão e 510 000 m² de espaço de intervenção em novos aterros, o antigo passeio marítimo é agora um grande parque urbano.[6] Além de novas infraestruturas, compreende estrutura verde com arborização, percursos pedonais e ciclovias, e um conjunto de espaços que estabelecem ligação com o sistema espacial público da cidade. [7]

Em frente à baía localizam-se vários monumentos de grande valor histórico, como o edifício do Banco de Angola e a Igreja de Nossa Senhora da Nazaré.[1]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c Isabel Martins, José Manuel Fernandes, Manuel Correia Fernandes. Luanda no sítio do Património de Influência Portuguesa da Fundação Gulbenkian
  2. Conheça Angola - Província de Luanda no sítio do jornal O País. 13 de Agosto de 2010.
  3. Turismo no sítio do governo da Província de Angola
  4. Inaugurada nova marginal da baía de Luanda. Expresso, 29 de agosto de 2012.
  5. «COSTALOPES | Luanda | Arquitectos». COSTALOPES | Luanda | Arquitectos. Consultado em 1 de setembro de 2017 
  6. «COSTALOPES & landplan revitalize luanda bay waterfront in angola». designboom | architecture & design magazine (em inglês). 8 de março de 2016 
  7. «Costa Lopes Luanda Angola Architects». www.portuguese-architects.com. Consultado em 1 de setembro de 2017