Alto das Oliveiras

(Redirecionado de Bairro Alto das Oliveiras)

Alto das Oliveiras é um bairro da área urbana do município de Telêmaco Borba, no Paraná.[2][3][4] De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sua população no ano de 2010 era de, pelo menos, 1 561 pessoas.[1][5]

Alto das Oliveiras
Vista parcial do bairro Alto das Oliveiras, em 2009.
Vista parcial do bairro Alto das Oliveiras, em 2009.
Localização
País Brasil
Cidade Telêmaco Borba
Características geográficas
População total 1 561[1] hab.

O bairro Alto das Oliveiras se confunde geograficamente com o bairro Socomim, pois ambos foram crescendo juntos sem uma delimitação específica até então. Hoje, além do bairro Socomim, o bairro Alto das Oliveiras faz divisa com os bairros Monte Alegre, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Centro, além de estar também próximo do Jardim União e Jardim São Roque.[5]

HistóriaEditar

Com a necessidade de implantar um núcleo habitacional nas margens esquerda do rio Tibagi, foi disponibilizado, primeiramente, terras para um loteamento que visasse atender a demanda de trabalhadores das Indústrias Klabin.[2][6][7] Com a iniciativa do engenheiro Horácio Klabin, firmou-se então um loteamento de 300 alqueires administrados pela Companhia Territorial Vale do Tibagi.[8] Com o passar dos anos, novas moradias e novos loteamentos e vilas foram surgindo nas redondezas da Cidade Nova.[9] Assim surgiu as casas do Alto das Oliveiras.[2]

Originalmente as terras do Alto das Oliveiras eram de propriedade de Horácio Klabin[2] e foi nessa localidade que foi instalada em 1957 a sede da Olibrasa - Companhia Olivateira Brasileira S/A.[10][11][12][13] A referida empresa tinha como objetivo em plantar, cultivar e produzir olivas. Foram instalados no município viveiros para a produção de mudas de oliveiras. Cerca de 80 000 mudas foram inicialmente produzidas, incluindo 3 500 enxertos, tanto de variedades aclimatadas no Brasil como importadas da Argentina.[2] As espécies foram selecionadas com a finalidade de produzir azeitonas para mesa e frutos para óleo. As principais variedades trabalhadas eram Mauzanilla, Arquenia, B24, Cuco, Arauco e Negrusco.[2] O projeto inicial do empreendimento previa o cultivo de 400 mil árvores.[2] Entretanto, devido a diversos fatores, a empresa tomou outros rumos e foi transferida para a Fazenda Santo André, no município de Castro.[2] Mesmo assim, as pessoas continuaram a se referir a localidade como o "alto das oliveiras", devido a presença dessas árvores. Com o passar dos anos, a denominação acabou por batizar o nome do bairro.[2]

InfraestruturaEditar

Sede do Corpo de Bombeiros de Telêmaco Borba.
Centro de Especialidades de Telêmaco Borba.
Centro Municipal de Reabilitação de Telêmaco Borba.
 
Capela São José Operário.

Atualmente no bairro está localizado vários órgãos públicos, entidades, igrejas, instituições de ensino, empresas e lojas comerciais. Destaca-se, por exemplo, a sede do Corpo de Bombeiros,[14] a Secretaria Municipal de Saúde,[15] o escritório da unidade do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater),[16] a sede da Viação Nossa Senhora Aparecida (Vinsa), a Igreja de São José Operário (rito ucraniano)[5][17] e a Feira do Produtor que conta com 28 boxes e oferta uma variedade em verduras, legumes, frutas, bolachas, biscoitos e doces.[18][19]

 
Centro Municipal de Ensino Profissionalizante (Cemep) de Telêmaco Borba.

Na área da saúde a comunidade conta com o atendimento da unidade básica de saúde (UBS) do bairro Alto das Oliveiras. Já o antigo prédio do Pronto Atendimento Municipal (PAM), localizado no bairro, foi transformado em Centro de Especialidades,[20] com diversos atendimentos em especialidades médicas para todo o município.[21][22] Em anexo ao mesmo prédio funciona o Centro Municipal de Reabilitação, com atendimentos nas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia e estomias.[23]

Na área da educação o bairro é atendido principalmente pelo Colégio Estadual Drº Marcelino Nogueira - Ensino Fundamental e Médio,[24] localizado na alameda Washington Luís, já na divisa com o Bairro Socomim.[24] Também na divisa com o bairro Socomim está localizado a Escola Municipal Marechal Arthur da Costa e Silva que atende o bairro nas séries iniciais do ensino fundamental. Na educação infantil conta com o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Monteiro Lobato.[25] O bairro conta também com o Centro Municipal de Ensino Profissional (CEMEP)[26][27] e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) fundada em 1976.[28][29]

Em relação ao sistema viário, podem ser consideradas como as principais ruas do bairro a avenida Marechal Deodoro da Fonseca, a rua Afonso Pena, rua Getúlio Vargas e a alameda Washington Luís.[30]

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (16 de novembro de 2011). «Sinopse por setores». Consultado em 10 de julho de 2019 
  2. a b c d e f g h i Ana Flávia Braun Vieira (março de 2015). «Análise do discurso fundador de Telêmaco Borba no Jornal o Tibagi (1948-1964). Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas - Área de Concentração: Cidadania e Políticas Públicas)» (PDF). Universidade Estadual de Ponta Grossa. Consultado em 10 de julho de 2019 
  3. «JOãO MARIA é REELEITO PRESIDENTE DO ALTO DAS OLIVEIRAS». Consultado em 19 de abril de 2015 
  4. «PREFEITO GIBSON ASSINA A ORDEM DE SERVIçO PARA CONSTRUçãO DE "SUPER CRECHE" NO ALTO DAS OLIVEIRAS». Consultado em 19 de abril de 2015 
  5. a b c «Assessoria Técnica de Planejamento Urbano». Consultado em 19 de abril de 2015. Arquivado do original em 19 de abril de 2015 
  6. Telma Barros Correia (julho de 1997). «A Socialização das cidades empresariais e o desmonte dos requisitos urbanos da vida fabril: tendências recentes no sul do Brasil». 49 Congresso Internacional de Americanistas. Consultado em 10 de julho de 2019 
  7. Marcelo Willer (1997). «Harmonia: uma utopia urbana para o Trabalho» (PDF). Programa de Pós-graduação em História, Universidade Federal do Paraná. Consultado em 10 de julho de 2019 
  8. «Aconteceu! Prédio da Prefeitura já foi Seminário». Prefeitura Municipal de Tibagi. 10 de novembro de 2016. Consultado em 10 de julho de 2019 
  9. «Surge Cidade Nova, que será Telêmaco». Diário dos Campos. 26 de março de 2013. Consultado em 10 de julho de 2019 
  10. «Panorama econômico latino-americano , volume 2». Prensa Latina. 1963. Consultado em 10 de julho de 2019 
  11. «40.000 no comando da economia brasileira: o anuário dos directores, Volume 2». Editôra Bana. 1969. Consultado em 10 de julho de 2019 
  12. «Unico: indicador residencial e comercial paranaense». Editôra de Guias LTB. 1973. Consultado em 10 de julho de 2019 
  13. Paulo César Boni (2014). «Fotografia: usos, repercussões e reflexões». Midiograf. Consultado em 10 de julho de 2019 
  14. «Corpo de Bombeiros recebe terreno para construção de novo quartel». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 14 de fevereiro de 2019. Consultado em 10 de julho de 2019 
  15. «Comunicado sobre novo horário de atendimento da Secretaria Municipal de Saúde». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 22 de fevereiro de 2018. Consultado em 10 de julho de 2019 
  16. «Unidades Municipais da Região Administrativa de Ponta Grossa». Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - EMATER. Consultado em 10 de julho de 2019 
  17. «Plano Diretor de Desenvolvimento de Telêmaco Borba» (PDF). 2005. Consultado em 19 de abril de 2015. Arquivado do original (PDF) em 24 de setembro de 2015 
  18. «Feira do Produtor atende em novo horário». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 10 de abril de 2017. Consultado em 10 de julho de 2019 
  19. «Telêmaco Borba: Programa Renda Agricultor viabiliza negócio na agricultura familiar». Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - EMATER. 17 de outubro de 2018. Consultado em 10 de julho de 2019 
  20. «Região: Centro Regional de Especialidades de Telêmaco Borba inaugura- se nesta sexta- Feira». Tribuna da Notícia. 2013. Consultado em 10 de julho de 2019 
  21. «Centro de Especialidades comemora 1 ano e lança o programa Agosto Azul». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 12 de agosto de 2014. Consultado em 10 de julho de 2019 
  22. «Novo Centro de Especialidades é entregue à comunidade». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 16 de maio de 2019. Consultado em 10 de julho de 2019 
  23. «Centro Municipal de Reabilitação será inaugurado nesta terça, 12 de junho». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 11 de junho de 2018. Consultado em 10 de julho de 2019 
  24. a b «Colégio Estadual Drº Marcelino Nogueira - Identificação». SEED - Secretaria da Educação. Consultado em 10 de julho de 2019 
  25. «Saúde realiza escovação supervisionada no CMEI Monteiro Lobato». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 26 de maio de 2014. Consultado em 10 de julho de 2019 
  26. «CEMEP de Telêmaco Borba tem cerca de 170 alunos». Oberekando. Consultado em 10 de julho de 2019 
  27. «Encontro reúne coordenadoras dos Clubes de Mães no CEMEP». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 29 de maio de 2019. Consultado em 10 de julho de 2019 
  28. «Alunos da APAE de Telêmaco Borba brilham em eventos culturais». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 7 de novembro de 2018. Consultado em 10 de julho de 2019 
  29. «APAE de Telêmaco Borba celebra a Semana Nacional do Excepcional». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 23 de agosto de 2018. Consultado em 10 de julho de 2019 
  30. «Sinalização viária - Alto das Oliveiras e Jardim União têm trabalhos concluídos». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 10 de julho de 2019. Consultado em 10 de julho de 2019 
  Este artigo sobre bairros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Alto das Oliveiras