Abrir menu principal

Balneário Piçarras (originalmente Piçarras) é um município brasileiro do Estado de Santa Catarina. Localiza-se a uma latitude 26º45'50" Sul e a uma longitude 48º40'18" Oeste, estando a uma altitude média de 18 metros. Sua população estimada em 2019 é de 23.147 habitantes.

Município de Balneário Piçarras
Praia de Piçarras.jpg

Bandeira indisponível
Brasão de Balneário Piçarras
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Fundação 14 de dezembro de 1963 (55 anos)
Gentílico piçarrense
Prefeito(a) Leonel José Martins (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Balneário Piçarras
Localização de Balneário Piçarras em Santa Catarina
Balneário Piçarras está localizado em: Brasil
Balneário Piçarras
Localização de Balneário Piçarras no Brasil
26° 45' 50" S 48° 40' 18" O26° 45' 50" S 48° 40' 18" O
Unidade federativa Santa Catarina
Mesorregião Vale do Itajaí IBGE/2008[1]
Microrregião Itajaí IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Barra Velha, Luiz Alves, Navegantes e Penha
Distância até a capital 110 km
Características geográficas
Área 99,071 km² [2]
População 23 147 hab. est. IBGE/2019[3]
Densidade 233,64 hab./km²
Altitude 18 m
Clima Temperado Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
PIB R$ 228 361,248 mil IBGE/2008[4]
PIB per capita R$ 15 759,92 IBGE/2008[4]
Página oficial
Prefeitura https://balneariopicarras.atende.net

Em 2005, um plebiscito alterou o nome do município de Piçarras para Balneário Piçarras.

Balneário-vedete dos anos 70, Piçarras hoje é chamada praia de elite. O carinhoso título de "Namorada do Atlântico" também ajuda a provar que não é por acaso. Também foi considerada em 2001 a "Capital Brasileira do Jet Ski".

HistóriaEditar

Situado no litoral norte de Santa Catarina, as margens da BR-101, a 110 quilômetros da capital Florianópolis, Piçarras surgiu da vocação natural que o povo português tem pela pesca.

Na segunda metade do século XVIII, pescadores de origem portuguesa, a partir de São Francisco do Sul, descem a costa em busca de baleias.

Alguns desses desbravadores se fixam no pedaço de terra do litoral catarinense que mais avança pelo mar, ao qual chamam Ponta do Itapocorói, núcleo inicial do município de Piçarras.

Na Ponta do Itapocorói os pescadores de baleia fundam uma armação de baleias, a armação do Itapocorói, e aos poucos moradores que já se espalham ao longo da costa passam a ser visitados com mais frequência por comerciantes do Rio de Janeiro.

Com a extinção progressiva da baleia, muda o panorama econômico e político da região e os distritos em torno de Armação vão aos poucos se emancipando.

Em 1860, Itajaí assume o distrito de Penha e, portanto, Piçarras.

A povoação do atual município de Balneário Piçarras se iniciou por volta de 1758, tendo sido território de São Francisco do Sul, de Itajaí e por último do Município de Penha antes de sua emancipação política, que se deu em 14 de dezembro de 1963. A emancipação política de Penha vem em 1958 e, na mesma época, Piçarras inicia um movimento para emancipar-se também, o que consegue cinco anos depois. A instalação da sede do novo município acontece em 14 de dezembro de 1963. Francisco Fleith assume a Prefeitura iniciando assim o município de Piçarras.

Em 2005, a população decidiu, por meio de um plebiscito, acrescentar o termo "balneário" ao nome da cidade, o que, de acordo com os defensores da proposta, aumentaria a visibilidade turística da cidade.

O nome Piçarras tem origem na piçarra, rochas de argila abundantes no subsolo do município.

O seu nome vem de rochas argilosas encontradas no subsolo do município, a qual é conhecida como "piçarro"[5].

Hoje com cerca de 19.329 habitantes (Censo 2013), chega a receber na temporada de verão cerca de 100 mil turistas, que vêm em busca da combinação harmoniosa da mata atlântica, com o mar e o rio que corta a cidade (Rio Piçarras).

Esportes náuticos, pesca e passeios de barco, além do ótimo mar para banho e completa infraestrutura são os atrativos do município.

PolíticaEditar

PrefeitosEditar

  • 1982 - Prefeito: Carlos Jaime de Andrade (PMDB) - Vice: João Geraldo Cardoso (PMDB) - Votos: 567
  • 1988 - Prefeito: Nelso Pedro Bordin (PFL) - Vice: Aurelio Solano de Macedo(PDS) - Votos: 2.238
  • 1992 - Prefeito: Carlos Jaime de Andrade (PMDB) - Vice: Bento Tolentino dos Santos(PMDB) - Votos: 2.308
  • 1996 - Prefeito: Umberto Luiz Teixeira (PPB) - Vice: Francisco Carlos Telles (PFL) - Votos: 3.388
  • 2000 - Prefeito: Umberto Luiz Teixeira (PPB) - Vice: Leonel José Martins (PPB) - Votos: 3.836
  • 2004 - Prefeito: Leonel José Martins (PP) - Vice: Ivo Alvaro Fleith (PP) - Votos: 3.483
  • 2008 - Prefeito: Umberto Luiz Teixeira (PP) - Vice: Luiz José de Almeida Fayad (PP) - Votos: 4.346
  • 2012 - Prefeito: Leonel José Martins (PSDB) - Vice: Flavio Tironi (PSD) - Votos: 5.820
  • 2016 - Prefeito: Leonel José Martins (PSDB) - Vice: Flavio Tironi (PSD) - Votos: 6.363

InfraestruturaEditar

TransporteEditar

Transporte Coletivo Municipal

Possui frota escolar.

Transporte Coletivo Intermunicipal

O Terminal Rodoviário funciona na Avenida Getúlio Vargas, 333 (a 500 metros da BR-101).

As empresas que operam atualmente são: Auto Viação Catarinense Ltda., Empresa Santo Anjo da Guarda Ltda., Reunidas S.A. Transportes Coletivos, Auto Viação Rainha Ltda., Viação Nossa Senhora dos Navegantes Ltda..

BairrosEditar

  • Centro
  • Nossa Senhora da Paz
  • Nossa Senhora da Conceição
  • Santo Antônio
  • Itacolomi
  • Bela Vista

LocalidadesEditar

  • Morro Alto
  • São Brás
  • Medeirinhos
  • Nova Descoberta
  • Lagoa
  • Rio Novo
  • Morretes

Qualidade de vidaEditar

Em 1991, Balneário Piçarras possuía um IDH de 0,709. Em 9 anos conseguiu atingir o IDH 0,789 (considerado bom pelas Nações Unidas).

TelevisãoEditar

Emissoras de televisão que podem ser sinal recebido em Balneário Piçarras:

Analógicos
  • RBS TV - 29 UHF, 49 UHF
  • RIC Record - 6 VHF, 8 VHF
  • SBT SC - 13 VHF, 23 UHF
  • TVBE - 11 VHF
Digitais
  • RBS TV - 42 UHF (4.1)
  • Rede Vida - 20 UHF (2.9)

CulturaEditar

Museu Oceanográfico Univali – O Maior Museu Oceanográfico da América Latina[6]Editar

Localizado em Balneário de Piçarras, o Museu Oceanográfico Univali – MOVI, possui uma área total de 4.000 m². Somente sua área de exposição possui aproximadamente 1.000 m². Seu acervo está entre os quatro principais de história natural do Brasil, sendo que no assunto oceanográfica, ele é líder, é o maior da América Latina. O museu tem como principal objetivo ampliar suas coleções de referência de espécies marinhas, proporcionando pesquisas biogeográficas e taxonômicas e dessa forma, pretende retratar o conjunto da biodiversidade do litoral brasileiro. O museu também possui o objetivo de divulgar e expor os aspectos do nosso patrimônio biológico marinho para a educação e para a satisfação do público que nele visita.

Filhos IlustresEditar

Panorama de uma praia do balneário.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa Populacional de 2019». Estimativa populacional de 2019. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2019. Consultado em 28 de agosto de 2019 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. CARNEIRO, Márcio Matos. Origem dos nomes dos municípios de Santa Catarina. Blumenau: Nova Letra, 2006, 190 p.
  6. «O Maior Museu Oceanográfico da América Latina». Rafael Cassio. 20 de outubro de 2016 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Balneário Piçarras