Abrir menu principal

Bandeira e escudo da Região de Múrcia

Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2016). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Flag of the Region of Murcia.svg

A bandeira da Região de Múrcia foi definida no artigo 4º-1 do estatuto de autonomia da Região de Múrcia; bandeira rectangular de fundo carmesim ou vermelho cartagena, com quatro castelos or no ângulo superior direito, dispostos em quadrado, e sete coroas or no ângulo inferior direito, dispostas em quatro filas de três, um, e dois elementos respectivamente.

Os quatro castelos, aludem ao carácter fronteiriço do velho reino, entre as coroas de Aragão e Castela, a Granada muçulmana e o Mediterrâneo, territórios sintetizados por Múrcia.

As sete coroas simbolizam os sucessivos privilégios outorgados pela monarquia espanhola ao antigo Reino de Múrcia por feitos em prol da causa real. As cinco primeiras coroas foram concedidas por Afonso X a 4 de Maio de 1281, quando atribuía a insígnia e o selo à capital. A sexta coroa deve-se a Pedro I, que a 4 de Maio de 1361, premiou Múrcia pela lealdade à sua causa sucessória. A sétima coroa foi concedida por Filipe V a 16 de Setembro de 1709, por Múrcia ter permanecido fiel à sua causa contra Carlos VI na Guerra da Sucessão Espanhola.

EscudoEditar

De acordo com a primeira descrição do escudo de Múrcia, a composição terá os mesmos símbolos e a mesma disposição que na bandeira, adicionando-se-lhe a coroa real espanhola. A versão oficial (à direita) apresenta ainda uma bordadura de ouro não definida na descrição.


Ligações externasEditar

  Este artigo sobre heráldica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.