Bandeira de Duque de Caxias (Rio de Janeiro)

Bandeira do município de Duque de Caxias - Rio de Janeiro
Bandeira de Duque de Caxias
Bandeira de Duque de Caxias
Bandeira de Duque de Caxias
Aplicação
Proporção 7:10
Adoção 30 de dezembro de 1966
Cores
  Azul
  Branco
Tipo municipais

A bandeira do município de Duque de Caxias foi criada por deliberação em 30 de dezembro de 1966, sendo prefeito Joaquim Tenório Cavalcanti. O projeto é da comissão formada por Clóvis de Araújo Barreto, Luiz Travassos e Walter Joaquim da Rocha.

Ela consiste de duas listras azuis-celestes, na forma da cruz de Santo André, em campo branco remoso, que se cruzam no sentido da maior diagonal, tendo ao centro o brasão do município, recordando suas tradições e origens históricas e o desenvolvimento - presente e futuro do município, em luta serena pela industrialização.

A confecção da bandeira do município de Duque de Caxias, obedece às seguintes regras para fins de reprodução, a que deve-se utilizar como base a proporção 07:10, ou 14 x 20 módulos, como a bandeira nacional:

  • As listas transversais azuis terão 2,5 metros (dois e meio módulos) de largura;
  • O brasão do município ficará ao centro, sobre as listas azuis, afastado de 2 metros (dois módulos) na parte superior e 3 metros (três módulos) na parte inferior no sentido da largura da Bandeira; e
  • O listel terá a largura de 0,8 metro (oito décimos do módulo) e as letras 0,5 metro (cinco décimos do módulo).

Os símbolos formam a marca visual dos diversos órgãos governamentais: municípios, estados e nação. Para representar e valorizar nossos valores de civismo e amor à cidade, usamos os símbolos. Em Duque de Caxias nós temos o Brasão, a Bandeira do Município de Duque de Caxias, a Bandeira da Câmara Municipal, a figura do Duque de Caxias montado em seu cavalo e o Hino de “Exaltação à Cidade de Duque de Caxias”.

A Comissão

A pedido do prefeito Joaquim Tenório, uma comissão de funcionários municipais foi formada para criar o Brasão e a Bandeira. Fizeram parte do grupo Clóvis de Araújo Barreto (desenhista e estudioso em heráldica – brasões), Luiz Travassos e Walter Joaquim da Rocha. O pedido do prefeito tinha justificativa, pois apesar de emancipado em 31 de dezembro de 1943, Duque de Caxias ainda não dispunha de seus símbolos, mesmo com a permissão da Constituição Brasileira de 1946.

Brasão

O significado do Brasão, segundo Clóvis de Araújo Barreto, presidente da Comissão dos Símbolos Municipais é:

O escudo português lembra a origem lusitana da nossa Pátria; a coroa ducal, em toda a sua beleza, evidencia o topônimo Duque de Caxias, cujo titular, Luiz Alves de Lima e Silva, é hoje o patrono do Exército Brasileiro; o trecho do imponente mecanismo da Refinaria Duque de Caxias representa, em toda sua pujança, a industrialização do município. As estrelas falam da povoação regional pela figura de Braz Cubas (direita) e à esquerda lembra o deputado Manoel Reis, que foi o mais destemido baluarte da emancipação política do antigo distrito de Iguaçu. A data 1566 refere-se ao início do desbravamento das terras onde hoje está o município e 1943 refere-se à elevação do antigo lugarejo à dignidade de cidade. Também os metais e esmaltes têm os seus significados: ouro representa a força, prata a candura, vermelho a intrepidez, azul a serenidade e, finalmente, o verde representa a abundância”.

Fonte: [[1]]

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre vexilologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.