Bandeira do Afeganistão

bandeira nacional

A atual Bandeira Nacional do Afeganistão (em pastó: د افغانستان بیرغ; em persa: پرچم افغانستان[1]) é a mesma bandeira usada pelo grupo Talibã. Após a queda de Cabul em 15 de agosto de 2021, e a subsequente transformação do governo para um emirado, a bandeira foi modificada para uma campo branco com uma Chahada preta, se tornando a bandeira de facto do Afeganistão. Contudo o governo exilado da República Islâmica do Afeganistão ainda utiliza a bandeira com três listras e o brasão de armas se tornando a bandeira de jure.[2][3][4]

Bandeira do Afeganistão (de facto)
Bandeira do Afeganistão (de facto)
Aplicação
Proporção 2:3
Adoção 15 de Agosto de 2021
Tipo Nacionais
Bandeira do Afeganistão (de jure)
Bandeira do Afeganistão (de jure)
Aplicação
Proporção 2:3
Adoção 19 de agosto de 2013
Tipo Nacionais

Desde a Terceira Guerra Anglo-Afegã, que sacramentou a independência, o país utilizou 19 bandeiras diferentes, mais do que qualquer outra nação no mesmo período.[5]

Simbolismo da atual bandeiraEditar

A atual bandeira do Emirado Islâmico do Afeganistão é completamente branca e apresenta uma Chahada em preto no centro. A cor branca representa "a pureza de fé e de governo" do Estado Islâmico do Afeganistão.[6][7]

A bandeira difere de outras de grupos jihadistas, como Al-Qaeda ou Estado Islâmico, usando um esquema de cores inversas. É possível que o Talibã tenha se inspirado na bandeira do Califado Omíada.

Bandeira tricolorEditar

A bandeira do governo exilado traz as três cores recorrentes. Inseridas pela primeira vez em 1928 durante o reinado de Amanulá Cã, a bandeira tricolor tem o preto, que representa a história atribulada do país enquanto protetorado do Império Britânico; o vermelho, em alusão ao sangue derramado nas guerras de independência, em especial a Terceira Guerra Anglo-Afegã; e o verde, representando a prosperidade e a esperança no futuro.[8][9] Outros entendem que o preto representaria as bandeiras anteriores; o vermelho, o progresso (inspirado pela bandeira soviética); e o verde seria uma alusão ao Islã.[10]

A ideia de se usar três cores pode ter sido inspirada pela visita de Amanulá Cã à Europa. A bandeira de três faixas horizontais, como na primeira bandeira tricolor afegã, era usada pela Alemanha na República de Weimar.[11]

Com exceção da bandeira de 1978, durante a transição para a República Democrática do Afeganistão, todas as versões tricolores trazem uma mesquita, inserida pela primeira vez na bandeira de 1901, e fardos de trigo, que apareceram pela primeira vez em 1928.

Outras bandeiras usadas pelo AfeganistãoEditar

  • Antes do século XX, a bandeira do Afeganistão era totalmente preta.
  • Entre 1978 e 1980, na época da República Democrática do Afeganistão, era usada uma bandeira vermelha com o símbolo tradicional (então com uma estrela e uns escritos no centro) no canto superior à tralha.
  • A bandeira do Afeganistão foi a bandeira nacional que sofreu mais alterações ao seu design ao longo do século XX.
Bandeiras usadas pelo Afeganistão
Anos de uso Bandeira Proporção Governo Notas
1709-1738   2:3 Império Hotaki
1747-1842   2:3 Império Durrani Usada sob o reinado de Ahmad Shah Durrani e sua dinastia.
1826-1880 Sem bandeira oficial durante este período. Emirado do Afeganistão Até 1880 a Dinastia Barakzai não usou nenhuma bandeira associada aos Durranis ou outra bandeira oficial alternativa.
1880-1901   2:3 Emirado do Afeganistão Bandeira usada durante o reinado de Abderramão Cã.
1901-1919   3:5 Emirado do Afeganistão Bandeira de Estado e de guerra usada por Habibulá Cã. Habidulá adicionou na bandeira de seu pai um emblema que deu origem ao emblema atual.
1919-1926/29   2:3 Emirado do Afeganistão Primeira bandeira sob o reinado do Rei Amanulá Cã. Ele expandiu a bandeira de seu pai colocando em volta raios que emanam do emblema e formam um octagrama. Este tipo de emblema foi comum durante o Império Otomano. O Afeganistão transformou-se em monarquia em 1926.
1926-1928   2:3 Reino do Afeganistão Segunda bandeira sob o reinado de Amanulá Cã. Ele substituiu o octagrama por uma coroa de flores e o emblema nacional um pouco modificado.
1928   3:5 Reino do Afeganistão Terceira bandeira sob o reinado de Amanulá Cã. A tricolor negra, vermelha e verde, respectivamente representam o passado (primeiras bandeiras), o sangue derramado pela independência (Terceira Guerra Anglo-Afegã), e a esperança para o futuro, provavelmente criada após visita de Cã à Europa em 1927.
1928-1929   2:3 Reino do Afeganistão Quarta bandeira sob o reinado de Amanulá Cã. O novo emblema mostra o Sol surgindo entre duas montanhas nevadas, representando um novo começo do reino.
1929   2:3 Reino do Afeganistão Bandeira usada sob o reinado de Habibulá Calacani ou Bacha-i-Saqao. A tricolor vermelha, o negra e o branca, era a mesma bandeira usada durante a ocupação do Império Mongol no século XIII.
1929-1930   2:3 Reino do Afeganistão Bandeira usada sob o reinado de Mohammed Nadir Shah. O negro, vermelho e o verde foram restabelecidos e o emblema da primeira bandeira do Rei Amanullah colocado em substituição ao emblema do sol e das montanhas anterior.
1930-1973   2:3 Reino do Afeganistão Segunda bandeira usada sob o reinado de Mohammed Nadir Shah. Ela foi usada também por seu filho Mohammed Zahir Xá. A tricolor negra, vermelha e verde foi mantida. Os raios do octagrama foram removidos e o emblema foi alargado. Entre a mesquita e o selo foi adicionado o ano ١٣٤٨ (1348 no calendário lunar islâmico, ou 1929 no calendário gregoriano) o ano do início da Dinastia de Mohammed Nadir Shah.
1973-1974   2:3 República do Afeganistão Primeira bandeira da República do Afeganistão, semelhante a anterior com exceção do ano ١٣٤٨ que foi removido.
1974-1978 2:3 República do Afeganistão Segunda bandeira usada pela República do Afeganistão. As mesmas cores foram usadas mas com disposição diferente e reinterpretação dos significados: o negro do passado obscuro, o vermelho do sangue derramado pela independência e o verde para a prosperidade da agricultura. No cantão um novo selo, uma águia com asas abertas, um mimbar no peito da águia (como uma mesquita), trigos em volta da águia, e o raios do Sol acima da águia (para a nova república).
1978   2:3 República Democrática do Afeganistão Quando o líder da república foi assassinado em um golpe, o novo regime, com assistência da União Soviética, estabeleceu um estado socialista secular. Durante um breve período de tempo, durante a transição, o mesmo design de bandeira foi mantido como na anterior mas com uma exceção sem o selo.
1978-1980   1:2 República Democrática do Afeganistão A bandeira com campo vermelho e um selo em amarelo no cantão, muito comum no estados socialista do século XX. A coroa de trigo permaneceu, mas uma estrela foi adicionada (representando os cinco grupos étnicos da nação) e a palavra Khalq em árabe (significando pessoas) no centro. Esta bandeira também foi usada pelo Partido Democrático do Povo do Afeganistão facção sob a liderança do Presidente Nur Mohammad Taraki até a sua morte em setembro de 1979.
1980-1987   1:2 República Democrática do Afeganistão Após a derrubada da facção Khalq pela facção Parcham, a bandeira foi mudada novamente. A derrubada ocorreu em dezembro de 1979. A nova liderança restabeleceu a tricolor negra, vermelha e verde, representando o passado, o sangue derramado pela independência, e a fé Islâmica, respectivamente. Um novo selo foi desenvolvido, com um Sol nascendo (uma referência ao antigo nome Corasão, que significa "Terra do Sol Nascente"), um púlpito e um livro (considerado ao Manifesto Comunista ou O Capital por Karl Marx), arcos com as cores nacionais, uma roda dentada para a indústria, e uma Estrela Vermelha para o comunismo.
1987-1992   1:2 República do Afeganistão Parecida com a anterior, menos no selo que foi alterado. Agora a roda dentada foi movida do topo para baixo, a Estrela Vermelha e o livro foram removidos, e o campo verde do selo foi curvado para se parecer com um horizonte.
1992   1:2 Estado Islâmico do Afeganistão Esta bandeira foi usada provisoriamente após a queda do regime pro-Soviético. Ela apareceu em muitas variantes, dos quais uma é mostrada aqui. Na parte superior lê-se a palavra em árabe Allahu Akbar, ("Deus é grande"), na faixa central está a Chahada.
1992-2001   1:2 Estado Islâmico do Afeganistão / Aliança do Norte O negro e o verde foi mantido da bandeira anterior. Também o Chahada está escrito como um logotipo. Esta bandeira, pela primeira vez desde 1928, substituiu a cor vermelha do nacionalismo e tribalismo com as três cores verde, branco e negro, que foram hasteadas pelos muçulmanos do passado. Na parte inferior do logotipo está escrito "دا افغانستان اسلامی دولت", Estado Islâmico do Afeganistão.
1996-1997   2:3 Emirado Islâmico do Afeganistão Uma simples bandeira branca hasteado pelo Talibã.
1997-2001   2:3 Emirado Islâmico do Afeganistão Em 1997 o Talibã adicionou a Chahada na bandeira.
د افغانستان اسلامي امارات
2001-2002   1:2 Administração Interina Afegã
2002-2004   1:2 Administração Transitória Afegã Esta bandeira consiste em três faixas verticais nas cores negro, vermelho e verde. Estas cores estão presentes na maioria das bandeiras do Afeganistão, entre os anos de 1920 e 1990. O emblema central é o clássico emblema do Afeganistão com a mesquita com seu mirabe voltado para Meca. Esta bandeira é similar a uma bandeira Afegã usada durante a monarquia entre 1930 e 1973. A diferença e que na parte de cima do brasão de armas foi adicionado a Chahada. E ela mostra agora o ano ١۲۹٨ (1298), no Calendário Solar Hijri corresponde ao ano de 1919 do Calendário Gregoriano, o ano de independência da Grã Bretanha. Houve uma variação não oficial com o emblema na cor ouro.
2004-2013   2:3 República Islâmica do Afeganistão
2013-2021   2:3 República Islâmica do Afeganistão Similar a anterior mas com proporção maior, a frase "دا افغانستان اسلامی دولت" Estado Islâmico do Afeganistão foi substituída para simplesmente "افغانستان" Afeganistão.
2021-presente   2:3 Emirado Islâmico do Afeganistão Tornou-se a bandeira nacional após a "Queda de Cabul" para o grupo extremista Talibã

Referências

  1. «Afghanistan Flag - Flags Corner». web.archive.org. 17 de novembro de 2016. Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  2. «Taliban hoist giant flag in Afghan capital, eight months after return». France 24 (em inglês). 31 de março de 2022. Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  3. Moslih, Alia Chughtai,Hashmat. «Infographic: Afghanistan's flags over the years». www.aljazeera.com (em inglês). Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  4. «Taliban flags proliferate as Afghan tricolour becomes resistance symbol». France 24 (em inglês). 23 de agosto de 2021. Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  5. «Historical Flags (Afghanistan)». www.fotw.info. Consultado em 24 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 4 de julho de 2017 
  6. Zompa, Tenzin (10 de setembro de 2021). «Black text on white background — the history and significance of the Taliban flag». ThePrint (em inglês). Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  7. Collinge, Maria (19 de agosto de 2021). «The meaning and history of the Taliban flag amid protests in Afghanistan». inews.co.uk (em inglês). Consultado em 24 de janeiro de 2023. (pede subscrição (ajuda)) 
  8. «Flag of Afghanistan | Britannica». www.britannica.com (em inglês). Consultado em 24 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 10 de agosto de 2019 
  9. «Afghanistan Flag | colors & meaning | history & info». web.archive.org. 23 de junho de 2018. Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  10. «Flags Of Asia - Meaning Of The Asian Country Flags». www.joaoleitao.com (em inglês). 21 de novembro de 2019. Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  11. Healy, Don; North American Vexillological Association / Association nord-américaine de vexillologie (1994). «Evolutionary Vexillography: One Flag's Influence in Modern Design:». Raven: A Journal of Vexillology: 41–64. ISSN 1071-0043. doi:10.5840/raven199415. Consultado em 24 de janeiro de 2023