Barra dos Coqueiros

Barra dos Coqueiros é um município brasileiro do estado de Sergipe, localizado na Região Metropolitana de Aracaju. Geograficamente, é conhecida por se constituir na península de Santa Luzia. Após ligar-se à capital sergipana pela ponte Aracaju - Barra dos Coqueiros, houve o processo de conurbação. Tal fato passou a atrair grande especulação imobiliária dado não só por causa do facilitado acesso mas também com advento de grande infraestrutura e grandes investimentos privados. Ademais, se localiza a 3 km do centro de Aracaju. Desse modo, as projeções para os próximos anos são dadas pelo aumento exponencial de sua população, tal como foi comparativamente averiguada a duplicação de seus habitantes com a divulgação do novo censo pelo IBGE em 2010.

Barra dos Coqueiros
  Município do Brasil  
Símbolos
Brasão de armas de Barra dos Coqueiros
Brasão de armas
Hino
Gentílico barra-coqueirense
Localização
Localização de Barra dos Coqueiros em Sergipe
Localização de Barra dos Coqueiros em Sergipe
Mapa de Barra dos Coqueiros
Coordenadas 10° 54' 32" S 37° 02' 20" O
País Brasil
Unidade federativa Sergipe
Região metropolitana Aracaju
Municípios limítrofes Aracaju, Santo Amaro das Brotas, Pirambu
Distância até a capital km
História
Fundação 25 de novembro de 1953 (67 anos)
Aniversário 25 de novembro
Administração
Prefeito(a) Aírton Martins[1] (MDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [3] 92,268 km²
População total (IBGE/2013[4]) 28 093 hab.
Densidade 304,5 hab./km²
Clima Tropical úmido a sub-úmido[2] (Am)
Altitude 9 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[5]) 0,649 médio
PIB (IBGE/2010[6]) R$ 246 250,550 mil
PIB per capita (IBGE/2010[6]) R$ 9 845,30
Outras informações
Padroeiro(a) Santa Luzia
Sítio barradoscoqueiros.se.gov.br (Prefeitura)

HistóriaEditar

Foi fundada em 25 de novembro de 1953. Elevado à categoria de Município, a Barra dos Coqueiros iniciou sua vida política-administrativa, através da indicação dos primeiros prefeitos pelo regime militar, depois eleição direta, vários prefeitos e vereadores passaram pelo poder até a presente data.

Durante a segunda metade do século XVI, a costa sergipana era frequentada pelos traficantes normandos do pau-brasil. Era a barra do rio Sergipe (barra do Cotinguiba, como então era chamado) o ponto preferido por esses aventureiros. Portugal pôs fim à pirataria através da conquista das terras intermediárias. entre Bahia e Pernambuco, realizada por Cristóvão de Barros. Segundo alguns historiadores, o atual Município teria abrigado, nos primeiros anos de sua fundação, a sede do Governo da Capitania de Sergipe-del-Rei - São Cristóvão -, fundada por Cristóvão de Barros em 1589, na costa ocidental da ilha dos Coqueiros, à margem esquerda do rio Sergipe e próximo de sua foz, local que corresponde, hoje, ao da Cidade de Barra dos Coqueiros. Era, então, povoado ou, talvez, apenas cidadela. A 10 de maio de 1875, por fôrça da Resolução n.° 1028, a antiga Capela de Nossa Senhora dos Mares da Barra dos Coqueiros foi elevada à categoria de freguesia (nunca provida eclesiasticamente). A Lei estadual n.° 525-A, de 25 de novembro de 1953, criou o Município, desmembrado do de Aracaju, compreendendo apenas a ilha de Coqueiros. É constituído de um único distrito, que é termo da Comarca de Aracaju.

GeografiaEditar

A cidade de Barra dos Coqueiros fica à margem esquerda do rio Sergipe, bem defronte à cidade de Aracaju, da qual dista menos de um quilômetro. Altitude sobre o nível marítimo: 5 metros. O clima do Município é úmido e quente. A temperatura média oscila entre 30 e 20° C. O período chuvoso estende-se de abril a junho. Localiza-se na zona fisiográfica do litoral do Estado de Sergipe. O Município estende-se em direção SE-NO, ao longo do litoral atlântico. Vários rios descrevem-lhe a fronteira com os Municípios vizinhos: o Sergipe (navegável), com o de Aracaju, a leste; o Pomonga e o canal do mesmo nome, na direção SE-NO, com o de Santo Amaro das Brotas; e o Japaratuba, ao norte, com o do mesmo nome. A superfície municipal é de 86 km². O Município liga-se por via fluvial com o de Aracaju (10 minutos) e Santo Amaro das Brotas (2 horas e 20 minutos). Por via mista, fluvial até Aracaju (10 minutos) e daí, por rodovia - BR-11, SE-2 e SE-4 - (2 horas e 40 minutos) ou ferrovia - VFF Leste Brasileiro - (3 horas), alcança-se o de Japaratuba. Em Barra dos Coqueiros havia, em 1960, 4 577 habitantes, segundo dados preliminares do último Censo Demográfico. A população urbana de 2 551 pessoas refere-se à cidade, única aglomeração deste tipo existente. Foram contados 982 domicílios. Densidade demográfica: 53 habitantes por quilômetro quadrado.

PolíticaEditar

O atual prefeito de Barra dos Coqueiros é Airton Martins, filiado ao PMDB. Ele assumiu o cargo em 2017, após vencer as eleições municipais de 2016, sendo reeleito. O poder legislativo é exercido pela câmara municipal, composta atualmente por onze vereadores.

No dia 1° de janeiro de 2021 assumirá o cargo de prefeito Alberto Jorge Santos Macedo, filiado ao MDB, que venceu as eleições municipais em 2020, sendo eleito com 52,43% dos votos válidos.

Gentílico: barra-coqueirense Distrito criado com a denominação de Barra dos Coqueiros, pela lei municipal nº 84, de 27-01- 1903, subordinado ao município de Aracaju. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito figura no município de Aracaju. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950. Elevado à categoria de município com a denominação de Barra dos Coqueiros ex-povoado, pela lei estadual nº 525-A, de 25-11-1953, desmembrado de Aracaju. Sede no atual distrito de Barra dos Coqueiros ex-povoado. Constituído do distrito sede. Instalado em 31-01-1955. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007

EconomiaEditar

Terminal Marítimo Inácio Barbosa.Editar

É nesse município que se localiza o mais importante porto de Sergipe: o Terminal Marítimo Inácio Barbosa. De lá saem produtos comercializados por vias marítimas para o restante do país e para o exterior. Além disso, economicamente possui umas das maiores rendas de Sergipe pois é nesse município que a Petrobras opera, trazendo royalties para a administração local.

O TMIB é um terminal offshore, seu cais de acostagem situa-se a 2.400 m da linha da costa e é abrigado por um quebra-mar artificial de 550 m. Atualmente passa por processo de revitalização e ampliação de sua capacidade[7].[8].

O porto opera cargas gerais como madeira, coque, ureia, trigo, fertilizantes e sucos naturais. É ainda utilizado, pela Petrobras, para apoio às atividades de exploração e produção de petróleo na costa de Sergipe. Sua jurisdição compreende a costa do estado de Sergipe, desde a extremidade norte da foz do rio Sergipe até a divisa com o estado de Alagoas e a margem sergipana do trecho navegável do rio São Francisco.

Possui capacidade de armazenagem para 55 mil toneladas, distribuídas em nove armazéns e dois silos de cimento com altura de 63 metros e capacidade de 17.500 toneladas cada um. O terminal está ligado à malha rodoviária federal (BR-101) através da rodovia estadual SE-226, com 22 quilômetros de extensão.

A abundância de peixes (atum e cavala, principalmente) e crustáceos, no litoral atlântico e nos rios, estimula a pesca, que é feita rotineiramente. O sal marinho constitui a única riqueza mineral, explorada por duas salinas situadas à margem do rio Pomonga. Em 1960, a pesca não colonizada, feita por 72 pescadores, rendeu 7,9 toneladas, no valor de meio milhão de cruzeiros.

Zona de Processamento de Exportação.Editar

No final de 2010 foi assinado decreto pelo Ex presidente Lula implementando uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE) no município de Barra dos Coqueiros.

As ZPEs correspondem a distritos industriais onde se instalam empresas com produção voltada para a exportação. Os empreendimentos que integram essas zonas têm como principal vantagem o direito a diversos incentivos tributários e cambiais, além de procedimentos aduaneiros simplificados. Empresas localizadas em ZPEs operam com suspensão de todos os tributos federais e liberdade cambial, ou seja, não são obrigadas a converter em reais as divisas obtidas nas exportações.

A ZPE da Barra dos Coqueiros será bastante privilegiada em função da sua localização. Ela ficará vizinha ao Porto de Sergipe, que é um elemento fundamental para a viabilização de exportações. Além disso, está a apenas 22 km da BR-101, por onde a produção também pode ser escoada. Também será estrategicamente localizada com relação à região Nordeste, pois vai ficar bem próxima a estados como Bahia e Pernambuco.

Portanto, tal realização significa que será efetivamente criado um distrito industrial que fortalecerá a economia local. Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Jorge Santana, a ZPE representa uma nova era para a economia sergipana. “Naquele espaço geográfico irão se instalar, futuramente, indústrias exportadoras. Isso significa que, além de gerarem emprego e renda, elas vão contribuir para inverter a situação da nossa balança comercial. Hoje, importamos mais que exportamos, então, ao criar um distrito industrial voltado para a exportação, estaremos trabalhando para transformar Sergipe num estado cuja balança comercial se tornará superavitária”, explicou o secretário.[9]

Estrutura urbanaEditar

TransportesEditar

 
Ponte Aracaju-Barra dos Coqueiros.

A Ponte Aracaju-Barra dos Coqueiros, tendo como nome oficial Ponte Construtor João Alves, liga a capital Aracaju ao município de Barra dos Coqueiros, cidades do litoral de Sergipe. Aracaju encontra-se separada de sua vizinha Barra dos Coqueiros pelo Rio Sergipe. Sua inauguração aconteceu em 24 de setembro de 2006. Seu propósito criar uma via de ligação rodoviária entre Aracaju e o porto do Estado de Sergipe, à beira do oceano Atlântico, dentro do Município da Barra dos Coqueiros e as praias do litoral norte. Com a obra, o litoral norte do Estado, que vai da foz do Rio Sergipe, até à foz do Rio São Francisco ficou mais acessível ao turismo em Aracaju. O projeto original foi bastante arrojado para os padrões locais. Essa seria a segunda maior ponte urbana do país, sendo a maior do Nordeste. A obra empregou quase mil operários durante sua construção e chama a atenção das pessoas à margem do rio Sergipe, podendo ser vista desde o centro da cidade até a foz do rio, à beira do oceano.


BairrosEditar

  • Centro
  • Atalaia Nova
  • Antônio Pedro.
  • Espaço Tropical
  • Marivan.
  • Moisés Gomes.
  • Olimar.
  • Praia Costa.
  • Prisco Viana.
  • Recanto Andorinhas.
  • Rio Mar.
  • São Benedito.
  • Bairro Baixo.
  • Caminho da Praia.
  • Suzana Azevedo.
  • Complexo Alphaville Sergipe.
  • Entres outros bairros que não foram atualizados pelo Satélite Google Maps.

Povoados & Zona RuralEditar

  • Canal.
  • Touro.
  • Jatobá.
  • Capuã.
  • Olhos D´água.

ComunicaçõesEditar

Rádio.Editar

Barra dos Coqueiros conta atualmente com duas emissoras de rádio, uma comercial e uma comunitária. A primeira é Rádio Xodó FM 102,3 MHz, (Antiga Rádio Ilha FM) pertence a Rede Xodó de Comunicação, apesar de uns dos seus transmissores serem feita na Ilha de Santa Luzia (SE), sua programação são feita através dos seus Estúdios Reunidos (Estúdio A, em Nossa Senhora do Socorro, localizado na Rua Rio do Sal; Estúdio B, em Aracaju, no bairro Santos Dumont; e Estúdio C, em Nossa Senhora da Glória, Alto da Divinéia) que traz uma programação irreverente, diferenciada e inovadora ao público sergipano.

A segunda é uma emissora comunitária, Rádio Barra FM 87,9 MHz, pertencente ao Centro Comunitário Sócio Cultural de Barra dos Coqueiros.

Há um estudo sobre a implantação da Rádio Gazeta SAT! Com supervisão de Anderson Sán, nome artístico de Anderson Albuquerque Santos de (Garanhuns, 27 de julho de 1992), é um Radialista & Produtor de Rádio & Televisão e empresário brasileiro.

Televisão.Editar

Desde o ano 2006 está outorgado para a cidade de Barra dos Coqueiros, o canal 15 UHF, classificado como emissora educativa, espera aprovação da local para a instalação pela Anatel, por isso, ainda não há data definida para a sua instalação. Não há previsão para que o canal vá ao ar.

Sua programação será gerada pela Rede Gênesis, emissora com sede na cidade de Brasília além da produção de programação local.

Segundo informações do site da Anatel, o sinal da emissora poderá ser captado em um raio de 14 km. Porém sem data definida de transmissão.

EsporteEditar

O projeto de um centro de treinamento para a Copa de 2014 pretendia reafirmar a candidatura de Sergipe como uma das sub-sedes da Copa do Mundo. Ele vinha acompanhando com a demanda de uma parceria que o Governo do Estado teria de fazer com o Dioro Hotel Ilha de Santa Luzia, na Barra dos Coqueiros. Teria por objetivo oferecer as condições de hospedagem de seleções que viriam para a Copa do Mundo de 2014 em Aracaju.[10][11]

Referências

  1. «Prefeito eleitos no Sergipe»  Página visitada em 22/01/2013.
  2. SERGIPE.SEPLANTEC/SUPES, 1997/2000
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Censo Populacional 2013». Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2013. Consultado em 30 de setembro de 2013 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 26 de agosto de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2006-2010». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 1 de março de 2013 
  7. «Déda reúne-se com presidente da Petrobras para tratar de interesses de Sergipe.Projeto Carnalita, ampliação da Fafen e reconstrução de rodovia foram temas da reunião ocorrida na sede da Petrobras, no Rio de Janeiro.». Agência Sergipe de Notícias. 16 de janeiro de 2012. Consultado em 22 de janeiro de 2012 
  8. «Governo do Estado assina termo para ampliação do Terminal Marítimo em Sergipe». Agência Sergipe de Notícias. 16 de fevereiro de 2012. Consultado em 26 de fevereiro de 2012 
  9. «Lula comunica a Déda ZPE para Sergipe». Agência Sergipe de Notícias. 19 de dezembro de 2011. Consultado em 20 de abril de 2011 
  10. «Governador conhece projeto para construção de novo estádio de futebol na zona de expansão». Cehop (Agência Sergipe de Notícias). 28 de março de 2011. Consultado em 20 de abril de 2011 
  11. «CT em Sergipe foi pré-aprovado para Copa de 2014.O projeto, enviado pelo Governo de Sergipe ao Comitê, foi considerado um dos melhores do país, dentre os analisados». Infonet. 12 de maio de 2011. Consultado em 18 de maio de 2011 

Ligações externasEditar