Batalhão de Operações Policiais Especiais (PMSC)

Unidade de operações especiais de alto risco da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina

O Batalhão de Operações Policias Especiais (BOPE) é uma Organização Policial Militar (OPM) da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC). Ela é uma Unidade de operações especiais de alto risco, que dá apoio aos Batalhões de Polícia Militar (BPM).

Batalhão de Operações Policiais Especiais
2012-Novo Brasao BOPE PMSC.jpg
Novo brasão do Batalhão de Operações Policiais Especiais de Santa Catarina (Sem o Choque, separado)
País  Brasil
Estado  Santa Catarina
Corporação Polícia Militar de Santa Catarina
Sigla BOPE
Criação 1994
Lema "Guardião de Missões Especiais."
Cores Preta
Sede
Sede São José
Página oficial Página oficial

HistóriaEditar

O BOPE surgiu em 1994 com a denominação de Batalhão de Operações Especiais (BOE).[1] Nessa data foi reunida, em uma só OM, o Esquadrão de Polícia Montada, o Pelotão de Policiamento com Cães e a Companhia de Choque (transformada em Companhia de Operações Especiais); a qual foi então instalada no aquartelamento do esquadrão de Policia Montada, às margens da BR-101, no município de São José.

Em 2005, a Companhia de Operações Especiais foi transformada em Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE),[2] pela absorção do efetivo dos Pelotões de Patrulhamento Tático (PPT) do demais BPMs. A polícia montada e ao canil receberam autonomia e passaram a constituir OPMs independentes.

SedeEditar

O BOPE acabou mudando-se da antiga base para uma nova, também no município de São José, totalmente estruturada e equipada para as missões da corporação, e apesar de estar sediado em São José, tem como área de atuação todo o Estado de Santa Catarina.

Efetivo e funçõesEditar

Atualmente o BOPE conta com um efetivo altamente treinado e qualificado, constituindo-se em uma tropa de pronto emprego em todo o território catarinense e força de reação imediata do comando geral da PMSC.

CapacitaçãoEditar

Os integrantes do Bope são altamente treinados através do Curso de Ações Táticas Especiais e capacitados para atenderem a missões de alto e altíssimo risco. Além o BOPE oferece o CURSO de OPERAÇÕES ESPECIAIS POLICIAIS(COEsp-CAVEIRA) que é requisito para integrar o Grupo COBRA, elite com poucos homens que operam nas missões que exigem maior preparo da tropa.

Os Pelotões de Patrulhamento Tático (PPT's), antigo (GRT - Grupo de Resposta Tática) Foram criados nos principais Batalhões do Estado, tendo em vista o alto índice de violência nas grandes cidades do litoral e também do interior, O PPT é o braço direito do Batalhão de Operações Policiais Especiais(BOPE), Tendo treinamento especifico de Patrulhamento tático de alto risco, sendo subordinado ao BOPE, e trabalhando em conjunto quando houver ocorrências de vulto, quando necessite o emprego de um grupo especializado, dentre os principais PPT's destacam-se os grupos pioneiros no estado nas cidades de Itajaí, Balneário Camboriú, Chapecó, Criciúma, Caçador, Canoinhas, Mafra, Joinville, Florianópolis, Jaraguá do Sul, São Miguel do Oeste, entre outras cidades do litoral e também do interior do estado.

TreinamentoEditar

Os cursos oferecidos são:

  • Invasões Táticas;
  • Entradas Explosivas;
  • Patrulhamentos Urbanos;
  • Operações Anfíbias;
  • Controle de Distúrbios Civis;
  • Patrulhamento Tático.

Notas e referênciasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Batalhão de Operações Policiais Especiais (PMSC)
  1. Decreto Estadual nº 4.374, de 1994.
  2. Portaria nº 501, de 25 de outubro de 2005.

Ligações externasEditar

Página oficial do BOPE - PMSC

  Este artigo sobre Polícia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.