Batalha de Banquan

combate militar
Batalha de Banquan
Huang Di.png
Mapa mostrando uma possível localização da batalha e das tribos.
Data c. 2500 a.C.
Local Banquan (discutido)
Desfecho Vitória dos Youxiong; junção das tribos Shennong e Youxiong formando a nova tribo Yanhuang
Beligerantes
Tribo Shennong Tribo Youxiong
Comandantes
Imperador Vermelho Imperador Amarelo

A Batalha de Banquan (chinês simplificado: 阪泉之战; chinês tradicional 阪泉之戰; pinyinBǎn Quán Zhī Zhàn) é a primeira batalha da história da China segundo a historiografia tradicional de Sima Qian no seu livro Registos do Historiador. Foi travada entre Huangdi, o Imperador Amarelo e Yandi, o Imperador Vermelho.[1] A "Batalha de Banquan" pode referir-se na verdade a uma de três séries de batalhas. O Imperador Amarelo pouco depois enfrentou-se a Chiyou na Batalha de Zhuolu.[2] Ambas batalhas tiveram lugar em lugares não muito distantes e em planícies próximas e ambas envolveram o Imperador Amarelo.[2] Considera-se que a Batalha de Banquan formou a tribo Huaxia, a base da civilização chinesa Han.[2]

Não se sabe muito acerca da batalha e, tal como muitos outros eventos da altura, são fortemente idealizados pela mitologia.[3] Por causa disto, a historicidade da narração da batalha é discutida.[4] A historiografia chinesa tradicional situa-a no século XVI a.C..[4]

As tribos Shennong originalmente eram uma rama dos povos agrícolas do Neolítico da Planície de Guanzhong, que fica para oeste.[5] Estes expandiram-se ao longo do Planalto de Loess antes migrar a leste além das Montanhas Taihang. Gerações mais tarde, a tribo estava em conflito com outras tribos em expansão, tais como as tribos Jiuli lideradas por Chiyou e a tribos Youxiong lideradas pelo Imperador Amarelo.

Depois de três grandes combates, o Imperador das Chamas perdeu a batalha e cedeu a liderança ao Imperador Amarelo.[6][7] As tribos Youxiong e Shennong fizeram então uma aliança, formando as tribos Yanhuang, adicionando também pequenas tribos à sua área de influência.

ConsequênciasEditar

A expensão dos Yanhuang foi impeticada por Chiyou, o qual voltaria a atacar os territórios de Shennong de novo. A tribo Yanghuang respondeu batendo-se com Chiyou na Batalha de Zhuolu e foi vitoriosa.[2] A tribo Yanhuang poderia então, expandir-se a leste sem problemas e formou o que se tornaria na chamada civilização Huaxia, a percursora da civilização chinesa Han.[8] Hodiernamente, o povo chinês continua a considerar-se como "os descendentes de Yan e Huang".[8]

Referências

  1. 阎崇年 (2008). The CITY of INTELLECTUALS--Beijing Through the Centuries (em inglês). [S.l.]: 中国民主法制出版社. ISBN 9787802193864 
  2. a b c d Stobaugh, James P. (1 de fevereiro de 2014). Studies in World History Volume 1 (Student): Creation Through the Age of Discovery (4004 BC to AD 1500) (em inglês). [S.l.]: New Leaf Publishing Group. ISBN 9781614583882 
  3. Schliesinger, Joachim (2 de dezembro de 2016). Origin of the Tai People 2: Linguistic Approach (em inglês). [S.l.]: Booksmango. ISBN 9781633239616 
  4. a b Kerr, Gordon (25 de janeiro de 2013). A Short History of China (em inglês). [S.l.]: Oldcastle Books. ISBN 9781842439692 
  5. 倬云·许 (2012). China: A New Cultural History (em inglês). [S.l.]: Columbia University Press. ISBN 9780231159203 
  6. 阎崇年 (1995). 古都北京: the treasures of an ancient capital (em inglês). [S.l.]: Morning Glory Press. ISBN 9787505404236 
  7. Yang, Fuchang (2003). Contemporary China and its foreign policy (em inglês). [S.l.]: World Affairs Press 
  8. a b «Chinese Are Descendants of Yan and Yellow Emperors». english.visitbeijing.com.cn. Consultado em 11 de agosto de 2017 
  Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.