Batalha de Carcar

Batalha de Carcar[1] (Qarqar ou Ḳarḳar) foi travada em 853 a.C., quando o exército da Assíria conduzido pelo rei Salmaneser III encontrou um exército aliado de onze reis em Carcar, conduzido por Hadadezer (também chamado Adadeidir e possivelmente ser identificado com Benadade II) de Damasco e do rei Acabe de Israel. Esta batalha, travada durante a conquista assíria de 854-846 a.C. da Síria, é notável por ter contado com um número maior de combatentes do que qualquer batalha anterior e por ser a primeira instância em que alguns povos entram na história registrada (como os árabes). A batalha é registrada no Monólito de Curque. A cidade antiga de Carcar onde a batalha ocorreu foi identificada geralmente com o local arqueológico moderno de Tel Carcur, perto da vila de Carcur.

Monólito de Curque descreve a Batalha de Carcar

De acordo com uma inscrição mais tarde erigida por Salmaneser, ele tinha começado sua campanha anual, deixando Nínive no dia 14 de Iyar. Atravessou o Tigre e o Eufrates sem incidentes, recebendo a submissão e tributos de várias cidades ao longo do caminho, incluindo Alepo. Ele encontrou sua primeira resistência das tropas de Iruleni, rei de Hama, a quem derrotou; em retribuição, saqueou os palácios e as cidades do reino de Iruleni. Continuando sua marcha após ter saqueado Carcar, encontrou as forças aliadas perto do rio Orontes.[2]

Referências

bibliografiaEditar

  • Donner, Herbert (2006). História de Israel e dos povos vizinhos. II. São Leopoldo: Editora Sinodal 
  Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.