Abrir menu principal

Wikipédia β

Batalha de Talas

A batalha de Talas foi um confronto armado que ocorreu em julho-agosto de 751 na Ásia Central, nas margens do rio Talas, a norte do rio Sir Dária, em território do atual Quirguistão, perto da cidade cazaque de Taraz. A batalha opôs os exércitos árabes do Califado Abássida aliados com os turcos sob comando de Ziyad ibn Salih com 150 a 200 mil soldados (segundo fontes chinesas), e os exércitos chineses da Dinastia Tang sob comando de Gao Xianzhi com 20 mil chineses e 10 mil carluques, a fim de controlar a Ásia Central.

Batalha de Talas
Data Julho-Agosto de 751
Local Rio Talas, Quirguistão e Cazaquistão
Desfecho Vitória decisiva dos Abássidas. Fim da expansão chinesa na Ásia Central.
Combatentes
Califado Abássida China (Dinastia Tang)
Principais líderes
Ziyad ibn Salih Gao Xianzhi
Forças
150 a 200 mil soldados (segundo fontes chinesas) 20 mil chineses e 10 mil carluques
Vítimas
Desconhecidas Entre 20 mil e 30 mil

Esta batalha finalizou com a vitória árabe-turca, o que implicou o fim da expansão chinesa pela Ásia Central, região que se integrou desde esse momento e de forma definitiva na cultura islâmica. Apenas 2000 chineses sobreviveram à batalha.

BibliografiaEditar

  • Vasily Bartold (1992). (Western) Turkestan Down to the Mongol Invasion. New Delhi: Munshiram Manoharlal Publishers. ISBN 81-215-0544-3.
  • Bai Shouyi et al. (2003). A History of Chinese Muslim (Vol.2). Beijing: Zhonghua Book Company. ISBN 7-101-02890-X.
  • Xue Zongzheng (1998). Anxi and Beiting Protectorates: A Research on Frontier Policy in Tang Dynasty's Western Boundary. Harbin: Heilongjiang Education Press. ISBN 7-5316-2857-0.
  Este artigo sobre um conflito armado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.