Beafadas

grupo étnico da Guiné-Bissau

Beafadas, por vezes biafadas[1] ou biafares, é um grupo étnico cujas populações estão repartidas pelos territórios da Guiné-Bissau, Senegal e Gâmbia, sendo considerado parte dos povos tenda. O grupo é também designado por bidyola, dfola, dyola, fada e yola.[2] Falam vários dialectos da língua beafada, um idioma pertencente à família das línguas Níger-Congo.

Beafadas, biafares
ACTD004826 - O régulo beapada (?) Gallona e sua comitiva.jpg
Elementos de uma tribo beafada (fotografados em dezembro de 1891).
População total
Regiões com população significativa
Guiné-Bissau
Senegal
Gâmbia
Línguas
Língua beafada com os dialectos gool (no rio Geba), bubwas, guinala (ambos em Quinara) e bagandada (Tombali). Nalguns casos também crioulo e a língua portuguesa ou língua francesa.
Religiões
islão (religião maioritária), cristianismo (maioritariamente catolicismo) e animismo (religião minoritária)
Grupos étnicos relacionados
tendas
Mulheres beafada com ornamentos em Fulacunda, Guiné-Bissau (1960s) (foto de A. B. Geraldo).

DemografiaEditar

Na Guiné-Bissau, os beafadas estão divididos em quatro grupos: (1) um pequeno grupo que vive na margem norte do rio Geba e fala o dialecto gool; (2) e (3) dois grandes grupos que residem na região de Quinara, a parte sudoeste do país, e falam os dialectos bubwas e guinala; E (4) um quarto grupo que vive na província meridional de Tombali, na fronteira com Guiné-Conakry, e fala o dialecto bagandada.[3]

Estes grupos estavam historicamente organizados em três reinos: Biguda, Guinala e Bissege.[4]


  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

ReferênciasEditar

  1. Paixão, Paulo (Verão de 2021). «Os Nomes Portugueses das Aves de Todo o Mundo» (PDF) 2.ª ed. A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias. ISSN 1830-7809. Consultado em 13 de janeiro de 2022 
  2. https://www.culturesofwestafrica.com/glossary/biafada/
  3. The Joshuaproject: Biafada people. Retrieved March 5, 2013, to 02: 18 pm.
  4. ORIGEN EN AFRICA DE ALGUNOS APELLIDOS (in Spanish: African origin of some surnames). Retrieved in March 05, 2013, to 12:39 pm