Beatriz de Saboia, Marquesa de Saluzzo

Beatriz
Representação de Beatriz como Hipólita pintada pelo Mestre do Castello della Manta.
Marquesa de Saluzzo
Reinado Março de 12331244
 
Cônjuge Manfredo III de Saluzzo
Manfredo da Sicília
Descendência Alasia de Saluzzo
Tomás I de Saluzzo
Margarida de Saluzzo
Inês de Saluzzo
Constança, Rainha de Aragão, Valência e Sicília
Casa Saboia
Aleramici (por casamento)
Hohenstaufen (por casamento)
Nascimento antes de 4 de março de 1223
  Chambéry, Saboia, França
Morte c. 1258/59 ou 10 de maio antes de 1259
  Chambéry, Saboia, França
Enterro Saint-Pierre-de-Curtille, Saboia, França
Pai Amadeu IV de Saboia
Mãe Margarida da Borgonha

Beatriz de Saboia (em francês: Béatrice; Chambéry, antes de 4 de março de 1223Chambéry, c. 1258/59)[1][2][3] foi uma nobre francesa. Ela foi marquesa de Saluzzo pelo seu primeiro casamento com Manfredo III de Saluzzo. Seu segundo marido foi Manfredo, futuro rei da Sicília.

FamíliaEditar

Beatriz foi a filha primogênita do conde Amadeu IV de Saboia e de sua primeira esposa, Margarida da Borgonha. Os seus avós paternos eram o conde Tomás I de Saboia e Margarida de Genebra. Os seus avós maternos eram Hugo III, Duque da Borgonha e Beatriz de Albion.

Ela teve uma irmã, Margarida, primeiro casada com Bonifácio II de Monferrato e depois com Aimar III, Conde de Valentinois.

Pelo segundo casamento de Amadeu com Cecília de Baux, Beatriz teve quatro meio-irmãos: o conde Bonifácio de Saboia; Beatriz, esposa do infante Manuel de Castela; Leonor, esposa de Guichardo de Forez, e Constança, que não se casou.

BiografiaEditar

Em 24 de maio de 1223, Beatriz ficou noiva do marquês Manfredo III. Contudo, o contrato foi cancelado, e mais tarde foi renovado, em 2 de outubro de 1227. Eles se casaram em março de 1233. O marquês era filho de Bonifácio de Saluzzo e de Maria de Torres.

O casal teve quatro filhos, três meninas e um menina. Manfredo faleceu em 1244.

Apenas dois anos após enviuvar, em 8 de maio de 1246, a mão de Beatriz foi dada ao filho ilegítimo do imperador Frederico II do Sacro Império Romano-Germânico e de Bianca Lancia, também chamado Manfredo. A união teve o propósito de reconhecer uma aliança firmada entre Amadeu IV e Frederico II. O casamento por procuração ocorreu em março de 1247.

Eles tiveram apenas uma filha, Constança.

No testamento do pai da nobre datado em 24 de maio de 1453, o conde determina como seu herdeiro, Bonifácio, ao invés de Beatriz. Devido a ausência de menção ao segundo marido da filha, é possível que o casamento tenha sofrido um término.

Beatriz faleceu em 1258 ou 1259, e foi enterrada na comuna de Saint-Pierre-de-Curtille, em Saboia.

Manfredo tornou-se rei da Sicília em 10 de agosto de 1258 e casou-se novamente, desta vez com Helena Angelina Doucaina.

DescendênciaEditar

Primeiro casamentoEditar

  • Alasia de Saluzzo (1236 – antes de 12 de julho de 1311), foi esposa de Edmundo de Lacy, Barão de Pontefract, com quem teve três filhos;
  • Tomás I de Saluzzo (m. 3 de dezembro de 1296), sucessor do pai. Foi casado com Aloísia de Ceva, com quem teve quinze filhos;
  • Margarida de Saluzzo (n. 1245), freira;
  • Inês de Saluzzo (1245 – após 4 de agosto de 1265), pode ter sido gêmea de Margarida. Foi esposa de João de Vescy. Sem descendência.

Segundo casamentoEditar

Referências

  1. «Foundation for Medieval Genealogy». fmg.ac 
  2. «Genealogie Online». genealogieonline.nl 
  3. «Familypedia». familypedia.wikia.com