Beethoven (filme)

filme de 1992

Beethoven (bra: Beethoven, o Magnífico[1][2]; prt: Beethoven[3]) é um filme estadunidense de 1992, do gênero comédia dramática, dirigido por Brian Levant, com roteiro de John Hughes e Amy Holden Jones.

Beethoven
Pôster promocional
No Brasil Beethoven, o Magnífico
Em Portugal Beethoven
 Estados Unidos
1992 •  cor •  87 minutos min 
Direção Brian Levant
Produção Joe Medjuck
Michael C. Gross
Ivan Reitman
Roteiro Edmond Dantès
Amy Holden Jones
Elenco Charles Grodin
Bonnie Hunt
Dean Jones
Nicholle Tom
Christopher Castile
Sarah Rose Karr
Stanley Tucci
Oliver Platt
Gênero comédia dramática
Música Randy Edelman
Cinematografia Victor J. Kemper
Edição William D. Gordean
Sheldon Kahn
Companhia(s) produtora(s) Northern Lights Entertainment
Distribuição Estados Unidos Universal Pictures
Brasil CIC Video
Idioma inglês
Cronologia
Beethoven's 2nd

Primeiro da franquia Beethoven, o filme conta a história de um cão são-bernardo da família Newton. Joseph Gordon-Levitt estreia no cinema como o primeiro aluno.

SinopseEditar

Para preencher seu vazio, a família Newton resolve adotar um filhote de são-bernardo, que trará muitas alegrias mas também muitos problemas aos Newton. Enquanto isso, um veterinário local está de olho em Beethoven para vendê-lo a um laboratório de experimentos científicos.[2]

ElencoEditar


RecepçãoEditar

O filme arrecadou US$ 57 milhões na América do Norte e US$ 90 milhões em outros territórios, para um total de US$ 147,2 milhões mundialmente.[4][5][6]

O filme recebeu críticas mistas a negativas dos críticos. Baseado em 26 comentários recolhidos pelo Rotten Tomatoes, ele tem uma classificação geral de aprovação dos críticos de 31%, com uma pontuação média de 4.7/10.[7] Roger Ebert do Chicago Sun Times deu ao filme duas estrelas e meia em cada quatro, escrevendo em sua resenha, "este não é o tipo de entretenimento que eu vasculhar as páginas de filme para, esperando desesperadamente para um novo filme sobre um cão bonito. também não acho nada de particularmente novo em "Beethoven", apesar de eu admitir que os cineastas garantiram um cão admirável para o papel-título, e que Charles Grodin, que quase sempre é divertido, tem diversão que pode ser interpretar o pai mal-humorado."[8] apesar das críticas negativas, o filme foi um sucesso de bilheteria.

MúsicaEditar

Título Duração

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Beethoven, o Magnífico». Brasil: AdoroCinema. Consultado em 27 de maio de 2020 
  2. a b «Beethoven, o Magnífico». Brasil: CinePlayers. Consultado em 27 de maio de 2020 
  3. «Beethoven». Portugal: SapoMag. Consultado em 27 de maio de 2020 
  4. Dutka, Elaine (7 de abril de 1992). «Weekend Box Office : 'White Men' Outjumps 'Basic Instinct'». The Los Angeles Times. Consultado em 6 de junho de 2011 
  5. Wilmington, Michael (3 de abril de 1992). «MOVIE REVIEW : 'Beethoven': Lightweight Tail-Wagger». The Los Angeles Times. Consultado em 6 de junho de 2011 
  6. «Beethoven (1992)». Box Office Mojo. Internet Movie Database. Consultado em 26 de junho de 2011 
  7. «Beethoven (1992)». Rotten Tomatoes. Flixster. Consultado em 26 de junho de 2011 
  8. «Beethoven». Chicago Sun-Times 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.