Abrir menu principal
Ambox warning pn.svg
Este artigo foi proposto para eliminação semirrápida por um ou mais editores. A(s) justificativas apresentada(s) para eliminação foram:

Por favor, melhore o artigo se possível e procure enquadrá-lo dentro das regras do projeto.
Caso não haja oposição à eliminação desta página, ela será suprimida a partir de 20 de julho. Para mais informações, veja Política de eliminação e Eliminação semirrápida.


Encontre referências para o artigo: Google (notícias, livros e acadêmico)


Usuário: Se esta página possui arquivos de mídia que não são utilizáveis em outras páginas, adicione uma nota em WP:PER, para que um administrador lusófono do Wikimedia Commons verifique se ela se encontra no escopo do projeto.

Aviso ao criador: Os principais editores da página podem ser avisados (recomendável) e seu criador (se registrado) deve ser notificado com
{{subst:Aviso-ESR|1=Bemol}} ~~~~
Aviso ao criador com nota de boas-vindas:
{{subst:Av-bv-ESR|1=Bemol|2=~~~~}}

Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde julho de 2012). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

OrigemEditar

 
A nota bemol em clave de sol.

O monge italiano Guido de Arezzo utilizou a letra de um hino em latim a São João Batista para nomear as notas musicais. Deste hino derivaram as respectivas nomenclaturas das notas Ré, Mi, Fá, Sol e Lá (Resonare fibris / Mira gestorum / Famuli tuorum / Solve polluti / Labii reatum), tendo o atual Si, conservado à época a nomenclatura de B mole (Si bemol) e B duro (Si natural). Muito anos depois, o B duro foi substituído pelas iniciais de São João Batista em latim, (Sancte Ioannes).[1]

No canto gregoriano o único cromático permitido é o da tonalidade de Fá maior, que é o B mole (Si bemol). O intervalo Fá-B duro (Fá-Si), considerado um verdadeiro percalço musical, foi chamado de diabolus in musica, dessa maneira, em vista a contornar tal problema, o B duro (Si natural) era reduzido em meio-tom e chamado de B mole, que originou o termo bemol e o conceito de diminuir meio tom.[2]

DefiniçãoEditar

Em notação de música, o bemol ( ) é uma alteração que diminui meio tom a uma nota musical. O símbolo afecta todas as notas que se lhe seguem no mesmo compasso ou até haver um bequadro (acidente que desfaz o efeito do sustenido ou do bemol), tornando a nota natural.

Em LaTeX, o símbolo   representa-se através do código \flat. O bemol pode também ser representado em Unicode '♭' (266D hexadecimal) .

Ver tambémEditar