Benjamin Harrison

político estadunidense, 23° Presidente dos Estados Unidos

Benjamin Harrison (North Bend, 20 de agosto de 1833Indianápolis, 13 de março de 1901) foi um advogado e político estadunidense que serviu como o vigésimo-terceiro presidente dos Estados Unidos, de 1889 a 1893.[1] Era neto do também ex-presidente William Henry Harrison[1] e bisneto do pai-fundador Benjamin Harrison V, um dos homens que assinou a Declaração da Independência do país.

Benjamin Harrison
23º Presidente dos Estados Unidos
Período 4 de março de 1889
a 4 de março de 1893
Vice-presidente Levi P. Morton
Antecessor(a) Grover Cleveland
Sucessor(a) Grover Cleveland
Senador por Indiana
Período 4 de março de 1881
a 4 de março de 1887
Antecessor(a) Joseph E. McDonald
Sucessor(a) David Turpie
Dados pessoais
Nascimento 20 de agosto de 1833
North Bend, Ohio,
Estados Unidos
Morte 13 de março de 1901 (67 anos)
Indianápolis, Indiana,
Estados Unidos
Progenitores Mãe: Elizabeth Ramsey Irwin
Pai: John Scott Harrison
Alma mater Universidade de Miami
Esposas Caroline Scott (1853–1892)
Mary Scott Lord (1896–1901)
Filhos 3 (Russell, Elizabeth e Mary)
Partido Republicano
Religião Presbiterianismo
Profissão Advogado
Assinatura Assinatura de Benjamin Harrison
Serviço militar
Serviço/ramo Exército da União
Anos de serviço 1862–1865
Graduação General de brigada
Conflitos Guerra de Secessão

Harrison nasceu numa fazendo próxima ao Rio Ohio e se formou na Universidade Miami em Oxford, Ohio. Após se mudar para Indianápolis, ele se estabeleceu como um proeminente advogado local, líder de uma igreja presbiteriana e político no estado da Indiana. Durante a Guerra Civil Americana, ele serviu no Exército da União como coronel e chegou a patente de general de brigada em 1865. Harrison concorreu, mas não se elegeu, para governador de Indiana em 1876. A Assembleia Estadual nomeou Harrison para o Senado dos Estados Unidos, onde ele serviu de 1881 a 1887.[2]

Um Republicano, Harrison foi eleito presidente dos Estados Unidos na eleição de 1888, derrotando o incumbente Democrata, Grover Cleveland. O governo de Harrison foi marcado pela assinatura de várias peças de legislação na área econômica, incluindo a Tarifa McKinley, que impôs taxas comerciais protetoras históricas, e a Sherman Antitrust Act. O presidente Harrison também trabalhou para a criação de reservas de florestes nacionais através da Lei de Revisão de Terras de 1891. Durante seu governo, seis estados no norte foram admitidos na União. Além disso, Harrison fortaleceu e modernizou a Marinha dos Estados Unidos e conduziu uma política externa mais ativa. Internamente, procurou aumentar os investimentos federias em educação e reforços legislativos para garantir o direito a voto dos afro-americanos, mas foi majoritariamente malsucedido no avanço destas questões.[3][4]

Devido em grande parte ao superávit das receitas tarifárias, os gastos federais alcançaram um bilhão de dólares pela primeira vez em seu mandato. A questão dos gastos orçamentários em parte levou à derrota histórica dos Republicanos na eleição legislativa de 1890. Grover Cleveland retornou em 1892 e venceu Harrison na eleição presidencial, devido à crescente impopularidade das altas tarifas e altos gastos federais. Após deixar a Casa Branca, ele voltou à vida privada e ao seu escritório de advocacia em Indianápolis. Em 1899, ele representou a Venezuela em sua disputa de fronteira sobre a Guiana Britânica com o Reino Unido. Harrison viajou para Paris como parte deste caso e depois de um breve período de tempo, retornou para Indianápolis. Ele faleceu em casa, em 1901, devido a complicações após um caso severo de gripe.[4]

Muitos elogiam o trabalho de Harrison como presidente com os afro-americanos, lutando para expandir seu direito a voto, mas estudiosos e historiadores geralmente consideram seu governo como abaixo da média devido à sua corrupção, bem como críticas focadas em sua assinatura das tarifas comerciais. Acadêmicos geralmente o classificam como um presidente abaixo da média nos rankings históricos, embora não questionem seu compromisso com a integridade pessoal e oficial.[5]

Referências

  1. a b Moore & Hale 2006, pp. 1-2
  2. Wallace, Lew (1888). Life and Public Services of Benjamin Harrison. [S.l.]: Edgewood Publishing Company 
  3. Socolofsky, Homer E.; Spetter, Allan B. (1987). The Presidency of Benjamin Harrison. [S.l.]: University Press of Kansas. ISBN 978-0-7006-0320-6 
  4. a b Calhoun, Charles William (2005). Benjamin Harrison. [S.l.]: Macmillan. ISBN 978-0-8050-6952-5 
  5. Moore, Chieko; Hale, Hester Anne (2006). Benjamin Harrison: Centennial President. [S.l.]: Nova Publishers. ISBN 978-1-60021-066-2 

BibiografiaEditar

  • Moore, Anne Chieko; Hale, Hester Anne (2006). Benjamin Harrison: Centennial President. Hauppauge: Nova Publishers. ISBN 9781600210662 
 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Benjamin Harrison

Precedido por
Grover Cleveland
 
23.º Presidente dos Estados Unidos
18891893
Sucedido por
Grover Cleveland
  Este artigo sobre um Presidente dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.