Abrir menu principal
Ambox warning pn.svg
Este artigo foi proposto para eliminação semirrápida por um ou mais editores. A(s) justificativas apresentada(s) para eliminação foram:
  • Etiquetado como "sem fontes" desde dezembro de 2009. Não possui interwikis, portanto não pode ser facilmente adequado com traduções. Mister Sanderson (discussão) 16h23min de 16 de junho de 2019 (UTC)
  • Último editor: MisterSanderson

Por favor, melhore o artigo se possível e procure enquadrá-lo dentro das regras do projeto.
Caso não haja oposição à eliminação desta página, ela será suprimida a partir de 21 de junho. Para mais informações, veja Política de eliminação e Eliminação semirrápida.


Encontre referências para o artigo: Google (notícias, livros e acadêmico)


Usuário: Se esta página possui arquivos de mídia que não são utilizáveis em outras páginas, adicione uma nota em WP:PER, para que um administrador lusófono do Wikimedia Commons verifique se ela se encontra no escopo do projeto.

Aviso ao criador: Os principais editores da página podem ser avisados (recomendável) e seu criador (se registrado) deve ser notificado com
{{subst:Aviso-ESR|1=Benjamim Mota}} ~~~~
Aviso ao criador com nota de boas-vindas:
{{subst:Av-bv-ESR|1=Benjamim Mota|2=~~~~}}

Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2009). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Benjamim Mota, também grafado Benjamin Motta, foi um jornalista anarquista nascido no Brasil fundador do jornal anticlerical A Lanterna no ano de 1901. Teve como amigos e colaboradores Neno Vasco e Edgard Leuenroth, entre outros libertários do início do século XX.

Referências


  Este artigo sobre a biografia de um anarquista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.