Abrir menu principal

Benquerença

freguesia de Penamacor, Portugal
Disambig grey.svg Nota: Para Benquerenças, freguesia do concelho de Castelo Branco, veja Benquerenças.
Portugal Portugal Benquerença 
  Freguesia  
Benquerença está localizado em: Portugal Continental
Benquerença
Localização de Benquerença em Portugal
Coordenadas 40° 13' 34" N 7° 14' 08" O
País Portugal Portugal
Região Centro (Região das Beiras)
Sub-região Beira Interior Sul
Província Beira Baixa
Concelho PNC1.png Penamacor
Fundação Desconhecida +-1300 d. C.
Administração
- Tipo Junta de freguesia
- Presidente Álvaro Luís Gil Leitão (PS)
Área
- Total 28,68 km²
População (2011[1])
 - Total 575
    • Densidade 20 hab./km²
Gentílico Benqueridos
Código postal 6090
Orago Nossa Senhora das Neves
Website http://www.jf-benquerenca.pt

Benquerença é uma freguesia portuguesa do concelho de Penamacor, na província da Beira Baixa, região do Centro (Região das Beiras) e sub-região da Beira Interior Sul, com 28,68 km² de área e 575 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 20 hab/km².

Tem como principais actividades a agricultura, olivicultura, silvicultura, pecuária, serração, fabrico de materiais de construção, serralharia civil e o pequeno comércio.

Está situada a oeste, a cerca de 17Km de Penamacor. Fica situada entre as serras de Santa Marta e da Opa e na margem esquerda da ribeira da Meimoa.

Índice

HistóriaEditar

Teve a sua origem entre 1321 e 1607 e resultou da união de diversos povoados e quintas. Entre eles destacam-se o povoado de Santa Maria da Quebrada, o povoado do Forte Guilherme, o povoado do Simão e o povoado da Boa Rapariga. Somente existe registo do povoado de Santa Maria da Quebrada. A junção de todos estes povoados formou o que é hoje a freguesia da Benquerença. Dizem que a origem do seu nome, deve-se ao facto dos seus habitantes se darem muito bem.

Neste local existiu um povoamento romano, assim como em toda a região envolvente. Apesar da acentuada despovoação após a invasões árabes, Benquerença foi repovoada através da carta de aforamento a Penamacor, em 1189. Provavelmente o topónimo em "bem", advérbio, desta freguesia data desta época. Benquerença manteve-se sempre foreira à coroa e a Penamacor, conseguindo manter-se livre da influência de algumas famílias nobres que se haviam apoderado de outras freguesias do concelho.

A nível eclesiástico, a instituição da paróquia de Benquerença remonta ao século XIII / XIV pela Sé egitaniense. O arrolamento paroquial mandado realizar em todo o País por D. Dinis, comprova que já existia em 1320, pois o monarca estipulou para a paróquia de Nossa Senhora da Quebrada de Benquerença a taxa a ser paga no montante de 40 libras. O cabido da Guarda apresentava o seu prior, que tinha de rendimento anual cento e vinte mil réis (quantia elevada para a época)

 
Localização no Concelho de Penamacor

PopulaçãoEditar

População da freguesia de Benquerença [2]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
759 829 955 1 147 1 323 1 382 1 443 1 778 1 984 1 830 1 504 942 836 695 575

PatrimónioEditar

  • Igreja Matriz da Benquerença - originalmente construída no século XIV.
  • Capela de Santa Marta - localizada no cume da serra com o mesmo nome. É uma pequena ermida (mais parece um nicho), que segundo a lenda, foi construída pelo povo por ali ter aparecido uma pequena imagem de Nossa Senhora.
  • Capela de Nossa Senhora da Quebrada - recebe actualmente a maior festa da freguesia.
  • Cruzeiro de Benquerença - tem uma data inscrita (1843) que, segundo lenda, em tempos idos, todas as freguesias que ficassem a menos de duas léguas da sede de concelho, no dia do Corpo de Deus, eram obrigadas a fazerem-se representar na procissão que ali se realizava. Como o caminho era difícil e penoso, um ano a Benquerença faltou e foi processada. O tribunal mandou medir a distância e como a freguesia ainda não chegava onde hoje chega, foi absolvida porque as duas léguas foram marcadas fora do perímetro da freguesia. Esta, em sinal de alegria e por se ver desobrigada daquele compromisso, construiu no local limite das duas léguas um cruzeiro, assinalando-o. A data deste acontecimento provavelmente terá sido a de 1843, que ainda está marcada na base do cruzeiro primitivo, tendo havido o cuidado de a preservar em posterior restauro (1959).[3]
  • Forno comunitário nas Quintas do Anascer - todo construído em pedra cantaria.
  • Moinhos de água
  • Monumento em honra de Nossa Senhora dos Caminhos
  • Bebedouros em granito (sobretudo para os animais beberem água)
  • Chafarizes em granito
  • Fontes de mergulho

Brasão de Armas e BandeiraEditar

  • Brasão: Escudo de prata, charrua de negro realçada do campo, entre um ramo de oliveira de verde, frutado de negro, posto em faixa, em chefe e campanha diminuta ondada de azul e prata de três burelas. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com legenda a negro: "BENQUERENÇA".
  • Bandeira: Verde. Cordão e borlas de prata e verde. Haste e lança de ouro.

Artesanato e GastronomiaEditar

  • Pratos típicos: Chanfana de ovelha; Fritada de porco; Sopas de couves; Sopas de grão; Enchidos; Pão caseiro.
  • Doçaria: Doces caseiros; Filhós; Arroz doce; Sopas doces (pela altura do Carnaval).
  • Artesanato típico: Candeeiros em madeira; Arranjos florais com flores silvestres; Latoaria; Molduras para quadros; Rendas e bordados; Trabalhos em linho com teares manuais; Trabalhos em madeira.

Curiosidade: Na altura do Carnaval é tradição comer partes do porco, tais como os pés, as orelhas e parte do enchido. Mais interessante é o facto das famílias andarem de casa em casa, cumprindo esta tradição. Outra tradição e a do Santoro, aquando do falecimento de um residente, e costume a família mandar fazer uma fornada de pao e distribuir um pao por cada casa em memória do falecido.

Festas e RomariasEditar

  • Nossa Senhora das Neves - 5 de Agosto
  • Nossa Senhora da Quebrada - domingo de Ascensão
  • Senhora da Saúde (Anascer) - 15 de Agosto
  • Sagrado Coração de Jesus - Julho
  • Semana Cultural - semana que antecede a Páscoa
  • Burricada - Sábado Santo / de Páscoa
  • Concentração Motard "Os Cágados" - Meio de Agosto
  • Rock Festival - Última Semana de Julho
  • Festa dos Antónios - 13 de Junho
  • Mercado Mensal (2ª quarta-feira de cada mês)
  • Queima do Madeiro (24 de Dezembro)

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Centro". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 28 de Fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 4 de Dezembro de 2013 
  2. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  3. José Lopes Nunes em Roteiro do Concelho de Penamacor (1979)