Abrir menu principal
Berilo Neves
Nascimento 1899
Parnaíba
Morte 1974 (75 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação jornalista, escritor, crítico literário, escritor de ficção científica

Berilo Neves ( Parnaíba, 1899Rio de Janeiro, 1974 ) foi um jornalista e escritor brasileiro.

Chegou ao Rio de Janeiro no início dos anos 30, onde foi cronista e crítico literário do Jornal do Comércio. Na mesma época publicou três livros de contos de ficção científica que fizeram grande sucesso.[1] Sua visão pode ser vista como um tanto machista por conta de frases como: "o homem ri para mostrar o espírito, a mulher para mostrar os dentes.." e "As mulheres riem muito. Rir é um modo estranho de falar alto. As mulheres e as crianças riem muito porque não têm mais nada para fazer. " Mas não podemos deixar de ver que o contexto histórico em que ele vivia, era muito machista também, mesmo sendo um jornalista que na época eram as pessoas com mais conhecimento e amplitude intelectual.

Visitou o Rio Grande do Sul, do qual resultou o livro Pampas e coxilhas, impressões do Rio Grande do Sul.

Referências

  1. Roberto de Sousa Causo (2003). Ficção científica, fantasia e horror no Brasil, 1875 a 1950. [S.l.]: Editora UFMG. pp. 162 a 172. ISBN 9788570413550 

BibliografiaEditar

  • NOAL Filho, Valter Antonio, FRANCO, Sérgio da Costa. Os Viajantes Olham Porto Alegre / 1890-1941. Ed. Anaterra, Santa Maria, 2004.

Ligações externasEditar