Abrir menu principal
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2017).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Bernard Lahire
Nascimento 9 de novembro de 1963 (55 anos)
Lyon
Cidadania França
Ocupação sociólogo, professeur des universités
Prêmios Cavaleiro da Legião de Honra, cavaleiro das Artes e das Letras
Empregador Centre National de la Recherche Scientifique

Bernard Lahire (Lyon, 1963), sociólogo francês, é professor de Sociologia na École Normale Supérieure de Lyon e director da equipa Dispositions, Pouvoirs, Cultures, Socialisations do Centre Max Weber (CNRS).


Carreira universitáriaEditar

Em 1990, defendeu sua tese sobre sociologia do fracasso escolar na escola primária 2. Sua tese intitulada Formas sociais de escrita e formas sociais orais: Uma análise sociológica do fracasso escolar foi escrita sob a direção de Guy Vincente.

De 1992 a 1994, ele é professor de sociologia.

De 1994 a 2000, é professor de sociologia na Universidade Lumière Lyon 2 e de 1995 a 2000 é membro do Instituto Universitário da França.

Ele é professor de sociologia na Ecole Normale Supérieure de Lyon desde 2000, ele foi diretor do Grupo de Pesquisa em Socialização (UMR 5040 CNRS) de 2003 a 2010, antes de se tornar director-adjunto do Centro Max-Weber, 2011-2018.

Dirige a colecção "Laboratoire des sciences sociales" em Éditions La Découverte desde 2002.

Ele foi professor visitante (associado de pesquisa) na Universidade da Califórnia, Berkeley (Instituto para o Estudo da Mudança Social), em fevereiro-março de 1997, professor visitante na Universidade de Lausanne (Suíça) em 1997-1998. professor visitante na "Cadeira Jacques - Leclercq" na Universidade Católica de Lovaina (Bélgica) em Março de 2000, um professor na Universidade de Genebra (Suíça) em 2002-2003, professor visitante na Universidade Nacional de La Plata em junho 2008 (Argentina), professor visitante no Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ) e Juiz Universidad de Fora (Brasil) em agosto-setembro de 2008 e professor visitante da Universidade de Recife (Brasil), em novembro 2009

Ele é ganhador do Presidente Claude-Lévi-Strauss de São Paulo, da Universidade de São Paulo (USP), em Novembro-Dezembro de 2011 e em Setembro-Novembro de 2012.

BibliografiaEditar


Livros

(2012) Monde Pluriel. Penser l'unité des sciences sociales, Paris, Seuil, Couleur des idées.
(2011), (Coord.) Ce qu'ils Vivent, ce qu'ils Écrivent. Mises en Scène Littéraires du Social et Expériences Socialisatrices des Écrivains, Paris, Éditions des Archives Contemporaines.
(2010), Franz Kafka. Éléments pour une Théorie de la Création Littéraire, Paris, La Découverte.
(2008), La Raison Scolaire. École et Pratiques d'Écriture, entre Savoir et Pouvoir, Rennes, Presses Universitaires de Rennes, Paideia.
(2008), (com C. Rosental) La Cognition au Prisme des Sciences Sociales, Paris, Éditions des Archives Contemporaines.
(2006), La Condition Littéraire: La Double Vie des Écrivains, Paris, La Découverte. Traduzido na Alemanha.
(2005), L'Esprit Sociologique, Paris, La Découverte. Traduzido en Argentine.
(2004), Sociologia de la Lectura, Barcelona, Gedisa.
(2004), La Culture des Individus. Dissonances Culturelles et Distinction de Soi, Paris, La Découverte. Traduzido no Brasil.
(2002), Portraits Sociologiques, Paris, Nathan. Traduzido no Brasil.
(2002), (Coord.) À Quoi Sert la Sociologie ?, Paris, La Découverte. Traduzido na Argentina.
(1999), L'Invention de l'Illettrisme. Rhétorique Publique, Éthique et Stigmates, Paris, La Découverte.
(1999), Le Travail Sociologique de Pierre Bourdieu. Dettes et Critiques, Paris, La Découverte. Traduzido na Argentina.
(1998), L'Homme Pluriel: Les Ressorts de l'Action, Paris, Nathan. Traduzido em Espanha, Brasil, Portugal, Roménia e Reino Unido /EUA.
(1997), Les Manières d'Étudier, Paris, Documentation Française.
(1995), Tableaux de Familles. Heurs et Malheurs Scolaires en Milieux Populaires, Paris, Gallimard/Seuil. Traduzido no Brasil.
(1993), Culture Écrite et Inégalités Scolaires, Lyon, PUL.
(1993), La Raison des Plus Faibles, Lille, PUL.
(1992) L'« Illettrisme » en questions (sous la direction de, avec « Introduction » et « Conclusion » de J. M. Besse, M.-M. de Gaulmyn, D. Ginet et B. Lahire), Lyon, PUL (2ème impression en 1994).


Publicações em português: (pt / br)

(2009), « O jogo literario e a condição de escritor em regime de mercado », Fórum Sociológico, no 19, p. 79-85.
(2008), "Diferenças ou desigualdades: que condições sócio-históricas para a produção de capital cultural ? ", Forum Sociológico, 18, pp. 79-85.
(2006) A Cultura dos Indivíduos São Paulo, Artmed Editora.
(2005), "Patrimónios individuais de disposições : para uma sociologia à escala individual" , Sociologia, Problemas e Práticas, nº 49, p. 11-42.
(2004), Retratos Sociológicos. Disposição e variações individuais, São Paulo, Artmed Editora.
(2004), O Homem Plural. As Molas da Acção. Lisboa. Inst.Piaget.
(1997), Sucesso escolar nos meios populares. As razões do improvável São Paulo, Edições Atica.


Lopes, João Teixeira (Org.), (2012), Registos do Actor Plural. Bernard Lahire na Sociologia, Porto, Edições Afrontamento.


 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Bernard Lahire
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.