Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
XLF-40
Br rj m m conde de linhares05.JPG
À esquerda o lançador XLF-40 no Museu Militar Conde de Linhares, Rio de Janeiro, na direita o carro de combate Biselli X1-A2 Carcará.
Tipo Lançador múltiplo de foguetes
Local de origem  Brasil
História operacional
Em serviço 1978-1980 (somente como protótipo
Utilizadores  Brasil
Histórico de produção
Criador Biselli Viaturas e Equipamentos Industriais Ltda. e Bernardini
Data de criação 1976
Fabricante Bernardini S.A. Indústria e Comércio
Período de
produção
1978-1980
Quantidade
produzida
1
Variantes
Especificações (XLF-40)
Peso 15 000 kg (33 100 lb)
Comprimento 5,98 m (6 000 mm)
Comprimento 
do cano
4,45 m (4 500 mm) (foguete)
Largura 2,40 m (2 400 mm)
Altura 2,54 m (2 500 mm)
Tripulação 3
Armamento
primário
Três foguetes Avibras XF-40 de 540 kg (1 200 lb) cada
Armamento
secundário
Uma metralhadora calibre .30 7,62 mm (0,30 in)
Motor 1 x Scania a diesel
280 hp (209 kW)
Alcance
Operacional
520 km (320 mi)
Notas
Dados do foguete:
  • Calibre: 300 mm (11,8 in)
  • Ogiva: Alto-explosivo de 147 kg (324 lb)
  • Velocidade do projétil: 1.285 metros por segundo
  • Alcance do foguete: 65 km (40,4 mi)

Fontes: Coleção Armas de Guerra[1], www.lexicarbrail.com.br[2] e www.ecsbdefesa.com.br[3]

O XLF-40 foi um protótipo de lançador múltiplo de foguetes que representou uma melhoria dos veículos blindados M3 Stuart que foram fornecidos ao Brasil durante e após a Segunda Guerra Mundial.

Índice

Design e desenvolvimentoEditar

Durante os anos seguintes após a Segunda Guerra Mundial o Exército Brasileiro possuía e adquiriu vários veículos blindados estadunidenses M3 Stuart dos modelos iniciais e do melhorado M3A1, que à época da metade da Segunda Guerra já estavam obsoletos e para aproveitar o seu chassi e trem de rodagem que eram robustos o Exército Brasileiro instou as empresas Biselli Viaturas e Equipamentos Industriais Ltda. e Bernardini S.A. Indústria e Comércio para que aperfeiçoassem o modelo e criassem melhorias em novas variantes. Os primeiros trabalhos foram da Biseli que substituiu o motor original do M3 por um motor nacional Scania de 280 hp (209 kW), reforçou a blindagem e criou lagartas mais largas. A torre ficou a cargo da Bernardini que a equipou com um moderno canhão de 90 mm (3,54 in) com sistema ótico de pontaria, esta melhoria com 100% de nacionalização ficou conhecida como X1-A1 e após outras melhorias como uma torre maior com acionamento hidráulico fabricada pela Engesa o veículo recebeu a denominação final de Biselli X1-A2 Carcará.

A Bernardini utilizou o novo chassi do X1-A1 para a elaboração do projeto do XLF-40 e a sua variante um lançador de ponte denominado XLP-10, foi então criada uma rampa lançadora de foguetes para três unidades de foguetes do modelo Avibras XF-40 de 300 mm (11,8 in) e peso de 540 kg (1 190 lb), o alcance destes foguetes eram de 65 km (40,4 mi). Após a criação do protótipo em tempo recorde de apenas 2 meses em julho do ano de 1976 o novo veículo foi já apresentado no desfile civil de 7 de setembro daquele ano em Brasília. Após o que foi enviado para o município de São Gonçalo no distrito de Marambaia no Rio de Janeiro lá foram realizados testes.

Descontinuidade do projetoEditar

Os testes prosseguiram até meados de 1979 onde foram realizados disparos em direção ao mar, as análises após os testes revelaram problemas com o sistema de lançamento dos foguetes, e o entusiasmo com o projeto foi reduzido drasticamente até que foi abandonado por definitivo no inicio de 1980. O legado deixado por esta pesquisa foi o único exemplar que hoje se encontra exposto no Museu Militar Conde de Linhares no Rio de Janeiro.

OperadoresEditar

VariantesEditar

  • XLP-10 - versão lançadora de ponte com mesmo chassi base do protótipo XLF-40.

Ver tambémEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bernardini XLF-40

Referências

  1. Coleção Armas de Guerra Vol. 14 - Artilharia Pós-1945 pág. 170, Abril Coleções, abril de 2010, 178 páginas. ISBN 978-85-7971-150-3
  2. VEÍCULOS MILITARES - BERNARDINI www.lexicarbrasil.com.br - visitada em 5 de março de 2017.
  3. LANÇADOR DE FOGUETES XLF-40 www.ecsbdefesa.com.br - visitada em 5 de março de 2017.