Abrir menu principal

Bernhard Sigmund Schultze

professor académico alemão
Bernhard Sigmund Schultze
Nascimento 29 de dezembro de 1827
Freiburg im Breisgau
Morte 17 de abril de 1919 (91 anos)
Jena
Sepultamento Nordfriedhof
Cidadania Alemanha
Alma mater Universidade de Bergen
Ocupação ginecologista, obstetra, professor universitário
Empregador Universidade de Jena, Universidade de Greifswald, Universidade Humboldt de Berlim

Bernhard Sigmund Schultze (Friburgo em Brisgóvia (Freiburg im Breisgau), 29 de dezembro de 1827Jena, 17 de abril de 1919), também conhecido por Bernhard Sigismund Schultze ou, a partir de 1912, Bernhard Sigmund von Schultze-Jena, foi um médico, investigador e professor de ginecologia e obstetrícia na Universidade de Jena (Friedrich-Schiller-Universität Jena). Membro de uma conhecida família de académicos, foi pai de Hans Schultze-Jena, o administrador colonial abatido por tropas portuguesas no incidente de Naulila, morte que serviu de casus belli para o conflito luso-alemão de 1914-1915 ao longo da fronteira sul de Angola.

Índice

BiografiaEditar

 
Túmulo em Jena

Bernhard Schultze nasceu em Freiburg im Breisgau, filho de Karl August Sigismund Schultze (1795–1877), médico e professor de Anatomia e Fisiologia. Pertencia a uma família de académicos e de altos funcionários: seu irmão mais velho Max Johann Sigismund Schultze (1825–1874) foi anatomista e zoólogo; os seus irmãos mais novos August Sigismund Schultze e Richard Sigismund Schultze foram juristas; o seu sobrinho, Oskar Max Sigismund Schultze, foi, como o seu pai Max Johann Sigismund, anatomista e lente dessa especialidade (Ordinarius) na Universidade de Würzburg (Julius-Maximilians-Universität Würzburg); o seu filho Kurt Schultze-Jena foi professor de Cirurgia; e o seu filho Leonhard Schultze-Jena foi explorador e antropólogo.

Bernhard Schultze estudou nas Universidades de Greifswald e Berlim, sendo nesta última nomeado em 1851 para sub-assistente da clínica cirúrgica que Bernhard von Langenbeck dirigia em Berlim.

Em 1851 Schultze doutorou-se na Universidade de Greifswald (Ernst-Moritz-Arndt-Universität Greifswald) com a dissertação intitulada De adipis genesi pathologica (Génese patológica da obesidade). Concluiu os exames de estado em 1851 e 1852 em Berlim. Em 1853 obteve em Greifswald a agregação em Anatomia e Fisiologia, recebendo o título de professor sem cátedra (Privatdozent).

Schultze sentia-se mais atraído para a Medicina prática e em 1854 começou a trabalhar como assistente na Clínica Obstétrica Universitária de Berlim (Universitätsfrauenklinik zu Berlin) sob a direcção de Dietrich Wilhelm Heinrich Busch. Em 1856 obteve a agregação na especialidade de ginecologia e passou a ser docente universitário (Dozent) de Obstetrícia e Ginecologia.

Em 1858, após a morte de Dietrich Busch, o professor Eduard Arnold Martin, até então director da Clínica Obstétrica da Universidade de Jena, foi convidado para dirigir a clínica homóloga berlinense, deixando o lugar vago em Jena. Pouco tempo depois Schultze foi convidado a substituir Martin em Jena, o que aceitou.

A partir de 1858 passou a dirigir a Clínica Obstétrica Universitária da Friedrich-Schiller-Universität Jena passando a assegurar a respectiva cátedra. No semestre de inverno de 1864/1865 coube ao professor Bernhard Sigmund Schultze exercer as funções de reitor da Alma Mater de Jena.

Nos anos que praticou e ensinou Medicina em Jena, Bernhard Sigmund Schultze granjeou especial mérito pelo seu trabalho sobre os métodos de exame ginecológico, pelo desenvolvimento de uma técnica de ressuscitação de recém-nascidos vítimas de asfixia e por diversos avanços no tratamento de doenças do útero. Também se notabilizou no estudo e desenvolvimento de técnicas de obstetrícia a utilizar pelas parteiras. Gustav Döderlein, que entre 1946 e 1959 foi também professor (Ordinarius) em Jena, considerou Schultze como o reformador da obstetrícia na Alemanha e o fundador da ginecologia moderna.

Na sua obra intitulada Über die anomale Duplicität der Axenorgane (Sobre a anómala duplicidade dos órgão axiais) Schultze descreve pela primeira vez que o útero surge na fase embrionária a partir de dois focos. Em 1866 publicou pela primeira vez um método de reanimação neonatal por oscilação, considerada muito bem sucedido e ainda em uso.

Em 1903 aposentou-se das suas actividades académicas, mas sem que antes tivesse garantido que teria como sucessor o seu discípulo Felix Skutsch. A 27 de Março de 1903 foi-lhe concedido o título de membro do Conselho Privado (Wirklichen Geheimen Rat) e dado o título de cidadão de honra de Jena. Em 1912 foi-lhe concedido a prerrogativa de acrescentar «Jena» ao seu nome de família, com a possibilidade de transmissão aos filhos, como reconhecimento da sua ligação e serviços prestados à Universidade de Jena. Por essa razão a família passou a usar o patronímico Schultze-Jena.

Bernhard Sigmund von Schultze-Jena faleceu com 91 anos de idade em Jena. Algumas das suas obras fazem parte da colecção guardada nos arquivos da Akademie gemeinnütziger Wissenschaften zu Erfurt, de Erfurt.

EpónimosEditar

O seu nome é utilizado como epónimo em algumas técnicas médicas que lhe são atribuídas, nomeadamente:

Obras publicadasEditar

Entre muitas outras, é autor das seguintes obras:

  • Über die anomale Duplicität der Axenorgane. Virchow's Archiv VII
  • http://books.google.com.br/books?id=hzsAAAAAQAAJ&pg=PA1&f=false
  • http://books.google.com.br/books?id=1Ebn9FZbtCIC&pg=PA1&f=false
  • http://books.google.com.br/books?id=JDgAAAAAQAAJ&pg=PA1&f=false
  • Ueber Zwillingsschwangerschaft. Volkmann's Slg. klin. Vortr., Breitkopf und Härtel, Leipzig, 1872
  • Ueber die Lageveränderungen der Gebärmutter. Volkmann's Slg. klin. Vortr., Breitkopf und Härtel, Leipzig, 1873
  • Zur Klarstellung der Indicationen für Behandlung der Ante- und Retroversionen und -flexionen der Gebärmutter. Volkmann's Slg. klin. Vortr., Breitkopf und Härtel, Leipzig, 1879
  • Unser Hebammenwesen und das Kindbettfieber. Volkmann's Slg. klin. Vortr., Breitkopf und Härtel, Leipzig, 1884
  • http://books.google.com.br/books?id=HhMpAAAAYAAJ&pg=PA1&f=false
  • Zur Therapie hartnäckiger Retroflexion der Gebärmutter. Slg. klin. Vortr., Breitkopf und Härtel, Leipzig, 1891
  • Unser Hebammenwesen und die Reformpläne. Volkmann's Slg. klin. Vortr., Breitkopf und Härtel, Leipzig, 1903
  • Die Axendrehung (Cervixtorsion) des myomatösen Uterus. Volkmann's Slg. klin. Vortr., Breitkopf und Härtel, Leipzig, 1906
  • Über den Scheintod Neugeborener und über Wiederbelebung scheintot geborener Kinder., J. A. Barth, Leipzig, 1918

Referências

Ligações externasEditar