Abrir menu principal

Berta Cabral

economista e política portuguesa
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{ER|6|2=~~~~}}, regra nº 6 da eliminação rápida.
Berta Cabral
BertaCabral.jpg
Político de Portugal
Deputada à Assembleia da República
Período 30 de outubro de 2015 a 24 de outubro de 2019
Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional
Período XIX Governo Constitucional de Portugal (entre 22 de abril de 2013 e 30 de outubro de 2015)
Antecessor Paulo Braga Lino
Sucessor Mónica Ferro
Presidente da Câmara de Ponta Delgada
Período 2001, 2005 e 2009 até 31 de julho de 2012
Antecessor Manuel Arruda
Sucessor José Manuel Bolieiro
Dados pessoais
Nome completo Berta Maria Correia de Almeida de Melo Cabral
Nascimento 20 de setembro de 1952 (67 anos)
Ponta Delgada, São Miguel, Região Autónoma dos Açores.
Nacionalidade portuguesa
Partido PSD
Profissão Economista

Berta Maria Correia de Almeida de Melo Cabral (Ponta Delgada, 20 de setembro de 1952[1]) foi a primeira mulher titular da Secretaria de Estado da Defesa Nacional do Governo de Portugal,[2] cargo que assumiu a 22 de abril de 2013, e também a primeira presidente do PSD/Açores (2008-2012).[3] É economista desde 1975.

FamíliaEditar

Filha de Jacinto Joaquim Almeida e de Maria da Conceição Correia de Almeida, é casada com o também economista Leonel de Melo Cabral, de quem tem dois filhos: Tiago e Mafalda.

BiografiaEditar

Nascida na freguesia de São José, na cidade de Ponta Delgada, estudou no Liceu Antero de Quental e, em Lisboa, licenciou-se em Finanças no Instituto Superior de Economia da Universidade Técnica de Lisboa, em 1975.

Depois de iniciar a carreira profissional como técnica superior da Junta Nacional de Produtos Pecuários do Ministério da Agricultura, em Lisboa, regressou aos Açores, em 1980, para integrar o conselho diretivo dos Serviços Regionais de Produtos Agropecuários, até 1983. Em 1983 e 1984, foi diretora de serviços do Comércio da Secretaria Regional do Comércio e Indústria do Governo açoriano.

De 1984 a 1988, foi diretora regional do Tesouro da Secretaria Regional das Finanças e, entre 1988 e 1991, foi diretora regional dos Transportes e Comunicações da Secretaria Regional da Economia.

Entre 1991 e 1994, foi administradora da empresa de Electricidade dos Açores (EDA) e nos dois anos seguintes foi presidente do conselho de administração da transportadora SATA Air Açores.

Antes de tomar posse como secretária de Estado adjunta e da Defesa Nacional,[2] em abril de 2013, assumiu cargos políticos relevantes na Região Autónoma dos Açores, nomeadamente como secretária regional das Finanças, Planeamento e Administração Pública e presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada.

Entre os livros que publicou destacam-se "Ao Serviço da Minha Terra" (2001) e "10 Anos Marcantes a caminho do futuro" (2012).

Percurso políticoEditar

Em 1995 e 1996, foi secretária regional das Finanças, Planeamento e Administração Pública do VI Governo Regional dos Açores.

Entre 1995 e 2012, foi integrou a Comissão Política Regional do PSD/Açores.

Entre 1996 e 2001, foi deputada e presidente do Grupo Parlamentar do PSD na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.

Em 2001, foi eleita presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, tendo sido reeleita para liderar o maior município dos Açores em 2005 e 2009, sempre com maioria absoluta.

Entre 2002 e 2009, foi presidente do conselho de administração da Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores.

Entre 2002 e 2012, foi membro do conselho diretivo da Associação Nacional de Municípios Portugueses.

Entre 2002 e 2010, foi presidente do conselho fiscal da Associação Nacional dos Autarcas Sociais Democratas.

Em 2003, foi cofundadora da Confederação de Municípios Ultraperiféricos da Europa, a que presidiu em 2005 e 2008.

Entre 2008 e 2012, foi presidente do PSD/Açores (com 98,5 porcento dos votos nas segundas eleições diretas do partido),[3] e membro da Comissão Política Nacional do PSD.

Nas eleições regionais de outubro de 2012, foi cabeça-de-lista do PSD e candidata à Presidência do Governo Regional dos Açores. Teve 35.572 votos (33%), tendo sido vencida pelo socialista Vasco Cordeiro.[4] Até abril de 2013, foi deputada e vice-presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.

É membro do Conselho Regional do PSD/Açores desde janeiro de 2012.

Foi secretária de Estado adjunta e da Defesa Nacional[2] do XIX Governo Constitucional, entre 22 de abril de 2013 e 30 de outubro de 2015.

Nas Eleições Legislativas de 4 de outubro de 2015, foi eleita deputada, como cabeça-de-lista do PSD, pelo círculo eleitoral da Região Autónoma dos Açores,[5] tendo assumido as funções quando terminou o mandato de secretária de Estado adjunta e da Defesa Nacional no XIX Governo Constitucional de Portugal, no dia 30 de outubro de 2015.

A 5 de novembro de 2015, foi eleita vice-presidente do grupo parlamentar do PSD na Assembleia da República.[6]

Em abril de 2017, foi nomeada coordenadora do grupo de trabalho parlamentar da descentralização de competências para as autarquias.[7]

DistinçõesEditar

"Personalidade Feminina de 2006" na categoria Política, atribuída por votação dos leitores, numa iniciativa conjunta da revista Lux e da estação de televisão TVI.

"Figura do Futuro"[8] na área da Política, em 2009, eleita por votação dos leitores numa iniciativa do diário líder Correio da Manhã para assinalar o seu 30.º aniversário. Berta Cabral foi indicada pelo ex-Presidente da República Jorge Sampaio, membro do júri composto também por outro ex-Presidente da República, Ramalho Eanes, e por Marcelo Rebelo de Sousa.

"Mulher do Ano 2009" nas relações Portugal-Brasil,[9] atribuído pelo Conselho Nacional das Mulheres do Brasil, no Rio de Janeiro, em abril de 2010.

"Prémio Internacional de Liderança de 2011",[10][11] atribuído pela PALCUS (Portuguese American Leadership Council of the United States), em Washington.

"Personalidade Política do Ano 2012", atribuído pela revista Saber Açores.

Madrinha do navio NRP Figueira da Foz em 19 de Dezembro de 2013.[12] [13] [14] [15]

Referências

  1. «Cabral, Berta Maria de Almeida Melo». Enciclopédia Açoriana 
  2. a b c «Portal do Governo de Portugal». Portugal.gov.pt. Consultado em 29 de junho de 2013 
  3. a b Agência Lusa. «Berta Cabral eleita líder do PSD/Açores». SAPO. Noticias.sapo.pt. Consultado em 22 de junho de 2009 
  4. Revista Sábado n.º 597 (8 de outubro de 2015). A senhora meio milhão de votos, pág. 46.
  5. «Duarte Freitas realça capacidade dos deputados eleitos pelo partido - Açoriano Oriental». www.acorianooriental.pt. Consultado em 28 de outubro de 2015 
  6. «Berta Cabral eleita vice-presidente». Jornal Diário. Consultado em 12 de novembro de 2015 
  7. «Grupo de trabalho da descentralização aprova duas dezenas de audições no parlamento - Impala». Impala. 5 de abril de 2017 
  8. «Gala dos 30 anos celebra futuro». Correio da manhã. Cmjornal.xl.pt. Consultado em 19 de abril de 2009 
  9. «RTP/Açores». Rádio e Televisão de Portugal. rtp.pt. Consultado em 14 de fevereiro de 2010 
  10. «Feedback Online» (em inglês). Jornalfeedback.com. Consultado em 27 de março de 2012 
  11. «Mundo Português». mundoportugues.org. Consultado em 2 de março de 2012 
  12. «Segundo navio patrulha construído em Viana deixa estaleiros a 16 de dezembro». Jornal de Notícias. 4 de dezembro de 2013. Consultado em 15 de dezembro de 2013 
  13. NRP Figueira da Foz batizado no Alfeite, Defesa Nacional, 2013-12-19. Página visitada em 2013-12-20
  14. Cerimónia de Batismo do NRP Figueira da Foz (com fotos e vídeo), Portal da Marinha. Página acedida em 2013-12-22
  15. «Último navio dos Estaleiros de Viana batizado pela Marinha». SIC Notícias. Consultado em 22 de dezembro de 2013 

Ligações externasEditar