Abrir menu principal
Bertha Becker
Bertha Koiffmann Becker
Conhecido(a) por "cientista da Amazônia"
Nascimento 7 de novembro de 1930
Rio de Janeiro, RJ
Morte 13 de julho de 2013 (82 anos)
Rio de Janeiro
Residência Brasil
Nacionalidade brasileira
Instituições Universidade Federal do Rio de Janeiro
Campo(s) Geografia

Bertha Koiffmann Becker (Rio de Janeiro, 7 de novembro de 1930)[1] — Rio de Janeiro, 13 de julho de 2013)[2][3] foi uma importante geógrafa brasileira.

Índice

HistóriaEditar

Bertha Koiffmann Becker cursou o Bacharelado e a Licenciatura em Geografia e História na Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FNFi/UFRJ), em 1948. Doutora, em 1970, e Livre-docente pelo Instituto de Geociências da UFRJ, com pós-doutorado pelo Department of Urban Studies and Planning, MIT, nos EUA, em 2000. Foi também professora titular aposentada da UFRJ e membro da Academia Brasileira de Ciências.  

Atuou como consultora e assessora de alguns órgãos estatais: Ministério Ciência e Tecnologia (MCT), Ministério do Meio Ambiente, Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Integração Regional e das Relações Exteriores. Dirigiu e integrou grupos de pesquisas internacionais na União Geográfica Internacional (UGI), foi Presidente da Comissão Nacional do Brasil e da Associação Nacional de Pós-Graduação em Geografia (ANPEGE)[4]. Participou também da concepção do Plano Amazônia Sustentável. 

Escolheu seu curso por três motivos: sua irmã mais velha cursava história e geografia; queria conhecer o mundo; era filha de imigrantes (sua mãe era ucraniano e seu pai romeno).

Um de seus principais estudos foi a expansão da fronteira móvel da agropecuária no Brasil, crescimento da pecuária em torno do Rio de Janeiro e São Paulo, avanço da pecuária para Goiás e dali para a Amazônia.

Bertha ficou conhecida como "cientista da amazônia", pois seu principal tema de pesquisa era a geografia política da Amazônia e do Brasil, fazendo uma síntese das mudanças decorrentes das transformações ocorridas nas dinâmicas espaciais da região amazônica.[5][6]

Recebeu diversos títulos e homenagens por seu trabalho:[7]

Títulos Honoríficos
 Comendadora da Ordem Nacional do Mérito Científico - Presidente da República do Brasil - 2007. Conferencista Emérita - Escola Superior de Guerra - 2007; Doutor honoris causa - Universidade de Lyon III, França - 2005;
Medalhas
 Medalha Amigos da Marinha - Marinha do Brasil - 1999; Medalha Carlos Chagas Filho de Mérito Científico - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro - 2000; Medalha David Livingston Centenary - American Geographical Society - 2001; Medalha do Mérito Geográfico - Sociedade Brasileira de Geografia - 2007.
Homenagens
Homenagem do Grupo de Geógrafos Franceses - Centro de Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília (UnB) - 2003; Homenagem do Departamento de Geografia - UNESP, Campus de Rio Claro - 2003.

PesquisasEditar

  • Geopolítica da Amazônia;
  • Tecnologia e gestão do território.

PublicaçõesEditar

  • BECKER, B. K. As Amazônias de Bertha K. Becker - 3 volumes. Rio de Janeiro: Editora Garamond, 2015.
  • BECKER, B. K. A Urbe Amazônida. Rio de Janeiro: Editora Garamond, 2013. [8]
  • BECKER, B. K. Geopolítica da Amazonia. Estudos Avançados, São Paulo, v. 19, n.53, p. 71-86, 2005. 
  • BECKER, B. K. Amazônia - Geopolítica na Virada do III Milênio. Rio de Janeiro: Editora Garamond, 2004. [9]
  • BECKER, B. e EGLER, C. A. G. Detalhamento da metodologia para o ecológico-econômico da Amazonia Legal. Brasilia: SAE/MMA/LAGET. 1997.
  • BECKER, B. K.; EGLER, C. A. G. Brasil: Uma Nova Potencia Regional na Economia-Mundo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1993.
  • BECKER, B. K. A Geografia e o Resgate da Geopolitica. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 50, n.2, p. 99-126, 1988. 
  • BECKER, B. K. Geopolitica da Amazonia: A Nova Fronteira de Recursos. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.
  • Dimensões Humanas da Biodiversidade – O Desafio de Novas Relações Sociais (com Irene Garay)
  • Migrações internas no Brasil - Reflexo da Organização do Espaço Desequilbrada
  • Tecnologia e gestão do território (com outros autores)
  • Um Futuro para Amazônia (com Claudio Stenner)
  • Dilemas e Desafios do Desenvolvimento Sustentável no Brasil (com Ignacy Sachs e Cristovam Buarque). Rio de Janeiro: Editora Garamond.

Referências

  1. Academia Brasileira de Ciências
  2. «Morre, aos 82 anos, a geógrafa Bertha Becker». O Estado de S. Paulo. 14 de julho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  3. «Bertha Koiffmann Becker deixa legado para a geografia nacional». O Globo. 14 de julho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  4. «ANPEGE.org.br». www.anpege.org.br. Consultado em 31 de outubro de 2015 
  5. «Proficiência». www.proficiencia.org.br. Consultado em 31 de outubro de 2015 
  6. «Bertha Becker: Um projeto para a Amazônia». Planeta Sustentável. Consultado em 31 de outubro de 2015 
  7. «pioneiras-view - Portal CNPq». www.cnpq.br. Consultado em 31 de outubro de 2015 
  8. «Academia Brasileira de Ciências - A 'Urbe Amazônida': Acadêmica promove encontro para lançar novo livro». www.abc.org.br. Consultado em 31 de outubro de 2015 
  9. História, Ciência, Saúde – Manguinhos

Ligações externasEditar

Referências bibliográficasEditar

  Este artigo sobre sobre um(a) geógrafo(a), integrado ao Projeto Geografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.