Abrir menu principal
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Ipatinga Futebol Clube é um clube brasileiro de futebol, com sede na cidade de Ipatinga, no estado de Minas Gerais. Fundado em 1998, jogou durante a temporada 2013 com o nome de Betim Esporte Clube,[1] tendo sua sede na cidade de Betim, mas jogando em Sete Lagoas e em Nova Serrana. Retornou à cidade de Ipatinga em 2014, voltando a se chamar Ipatinga Futebol Clube.

Ipatinga Futebol Clube
Ipatinga Futebol Clube.png
Nome Ipatinga Futebol Clube
Alcunhas Tigre
Tigrão de aço
Torcedor/Adepto Ipatinguense
Mascote Tigre
Fundação 21 de maio de 1998 (21 anos)
Estádio Ipatingão
Capacidade Até 22.000
Localização Ipatinga, Minas Gerais, Brasil
Presidente Christiano Araújo
Treinador Gilson hoffman
Patrocinador Sicoob
Epa
Usiminas
Colchões Polar
Nippon Steel Corporation
Material (d)esportivo JCE Sport
Competição Mineiro - Módulo II
Website [1]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O clube foi Campeão Mineiro em 2005 e semifinalista da Copa do Brasil em 2006. Sua última conquista foi o título da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro em 2017.

Índice

HistóriaEditar

No início de 1998, o empresário Itair Machado, ex-atleta de Atlético e Cruzeiro, e até então patrocinador do Social (clube da cidade de Coronel Fabriciano, no Vale do Aço), criou o Projeto Ipatinga Futebol Clube, para a formação de uma equipe profissional na cidade de Ipatinga, também no Vale do Aço.[2]

Machado saiu atrás de parceiros para tirar do papel o projeto. Juntamente com Gercy Mathias, até então presidente do Novo Cruzeiro Futebol Clube (clube amador do bairro Novo Cruzeiro, em Ipatinga), e Cosme Mattos, um antigo desportista da cidade, com o apoio de Rinaldo Campos Soares (presidente do Sistema Usiminas), Ronaldo Monteiro de Souza (presidente do Usisaúde) e Francisco Carlos Chico Ferramenta Delfino (prefeito de Ipatinga), o projeto nasceu grande e ousado.

O primeiro passo foi profissionalizar o Novo Cruzeiro Futebol Clube, até então um clube amador da cidade. A agremiação foi registrada na Federação Mineira de Futebol e, no dia 21 de maio de 1998, a FMF efetuou a concessão do registro de clube profissional, passando a se chamar Ipatinga Futebol Clube, o qual recebeu o nome e cores da cidade.

Destaque nacionalEditar

 
Jogo entre Ipatinga x Vasco pela Série B do Campeonato Brasileiro de 2009.

A ascensão do Ipatinga foi rápida: já em 2005, sete anos após sua fundação, conquistava o título de campeão mineiro, superando os tradicionais América, Atlético e Cruzeiro.

Por pouco não repetiu o feito em 2006, perdendo o título para o Cruzeiro Esporte Clube. Após alcançar o maior número de pontos na principal fase da disputa, o Ipatinga perdeu os jogos de mata-mata final, ficando com o vice-campeonato por diferença de um único gol.

O clube voltaria a surpreender, agora nacionalmente, na Copa do Brasil de 2006. O Ipatinga chegou às semifinais da competição, depois de eliminar as tradicionais equipes do Botafogo e do Santos, que se sagraram campeãs dos seus respectivos estaduais naquele mesmo ano. A equipe do Ipatinga somente foi eliminada pelo Flamengo,[3] que seria o campeão na final contra o Vasco da Gama. Após a semifinal, foi divulgada a contratação, pelo Flamengo, dos principais jogadores da equipe ipatinguense, além do técnico Ney Franco, que chegou a atuar na final, fato que gerou certa repercussão negativa no meio desportivo.

Após o feito na Copa do Brasil, o Ipatinga fechou o ano com um terceiro lugar no Campeonato Brasileiro da Série C, subindo para a Série B.

E, já em 2007, conseguiu o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro de forma antecipada após vitória em casa sobre o Marília.[4] Terminou a temporada conquistando o vice-campeonato da Série B após golear a equipe do Paulista de Jundiaí 5-2 fora de casa . A equipe era campeã até os 47 minutos do segundo tempo de um jogo em que o rebaixado Santa Cruz esteve vencendo o Coritiba por 2-1. A virada da equipe paranaense por 3–2, no final da partida, roubou de forma dramática o título ipatinguense. Já no Mineiro, entretanto, o time havia feito uma campanha fraca e se manteve na parte intermediária da tabela.

Altos e baixos no fim dos anos 2000Editar

Em 2008, ano que marca a primeira participação do tigre na Série A do Brasileirão, o time é rebaixado no campeonato mineiro após ser derrotado pelo Villa Nova por 3 a 2 em pleno Ipatingão. Participando da Série A na condição de único estreante, time mais jovem e único rebaixado no âmbito estadual, realiza uma campanha fraca, mantendo-se a maior parte do campeonato em último lugar. Com uma rodada de antecedência o Ipatinga foi rebaixado[5] pela segunda vez no mesmo ano, frustrando seus torcedores que esperavam 2008 como o melhor ano da jovem história do time. A equipe somou apenas 35 pontos, apesar de boas vitórias contra as tradicionais equipes Internacional, Vitória, Portuguesa de Desportos (goleada de 4-1), Fluminense, Goiás e Atlético Mineiro. Considerando desde de 2006, quando iniciou-se a atual fórmula do nacional, com 20 times disputando em pontos-corridos, o Ipatinga é o último colocado com o segundo maior número de pontos, sendo ultrapassado em 2017 pelo Atlético-GO, que conquistou 36 pontos.

Em 2009, o clube sagrou-se campeão do Módulo II do Campeonato Mineiro. Já na Série B, o clube fez uma campanha fraca, terminando na 15ª colocação e escapando do rebaixamento por apenas duas posições.

Em 2010, o clube chegou a final do Campeonato Mineiro de Futebol de 2010, sendo derrotado pelo Atlético.[6] Já na Série B do Campeonato Brasileiro, o Ipatinga passou por uma fase difícil, sendo rebaixado a Série C de 2011.

No Campeonato Mineiro de 2011 o Ipatinga foi novamente rebaixado para o Módulo II.[7] Entretanto, com uma boa campanha na série C do Campeonato Brasileiro, a equipe conseguiu garantir, com antecipação, o retorno à Série B, em 2012.[8] O time conquistou ainda o direito de competir a Copa do Brasil de 2012 por conquistar a Taça Minas Gerais de 2011.[9]

Decadência e transferência de cidadeEditar

Em março de 2012 o clube iniciou uma parceria com o Ipatinga Atroz e criou sua equipe de futebol americano, o Ipatinga Tigres. No mesmo ano, o clube não conseguiu retornar à elite do futebol mineiro, permanecendo no Módulo II para o ano de 2013. No âmbito nacional, realiza fraca campanha na Série B, incluindo a sequência inédita de 13 derrotas consecutivas.[10] Foi também derrotado por duas vezes pelo placar de 6 a 0, contra Goiás e Joinville,[11] sendo estas as maiores derrotas sofridas pela equipe em 14 anos de história. O clube também demonstrou dificuldades financeiras, com constantes atrasos no pagamento de salários,[12] além de ver o público no estádio minguar.[13][14] As campanhas ruins, o desinteresse dos habitantes do Vale do Aço e a situação financeira desfavorável reforçaram as especulações de que o clube aceitaria um acordo com empresários de Betim para se transferir para esta cidade.[15] As especulações foram confirmadas quando seu presidente, Itair Machado, oficializou o pedido de transferência e quando a CBF reconheceu a mudança de nome e sede do clube. Ao mesmo tempo, uma nova equipe de futebol foi criada na cidade, o Novo Esporte Clube Ipatinga.[16]

Devido à ausência de estádio adequado na cidade de Betim, o clube mandou seus jogos do Módulo II na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, e na Arena do Calçado, em Nova Serrana. Foi eliminado na primeira fase do campeonato.[17] Na Série C, após um problema judicial pelo qual o Betim foi ameaçado de exclusão, foi eliminado nas quartas de final pelo Santa Cruz.

O retorno à IpatingaEditar

Em novembro de 2013, ocorreu um acordo para o retorno de Betim para Ipatinga.[18] O clube queria de imediato mudar seu nome novamente para o antigo Ipatinga Futebol Clube, garantindo o uso do Ipatingão, mas seu registro na Federação Mineira e na CBF continuou sendo como Betim Esporte Clube até novembro de 2014, quando finalmente conseguiu readotar o nome antigo.[19]

A exclusãoEditar

No dia 17 de abril de 2014, a CBF confirmou a decisão do STJD e formalizou o rebaixamento do Ipatinga (Betim) para a Série D do Campeonato Brasileiro de 2014. A decisão do STJD aconteceu no dia seis de fevereiro, pelo fato do time mineiro ter descumprido uma decisão internacional e entrado na justiça comum antes de esgotadas todas as instâncias da Justiça Desportiva. A decisão da Primeira Comissão Disciplinar do STJD foi unânime. Além do rebaixamento para a série D da competição nacional, o Ipatinga também foi multado em R$ 30 mil. Em 2013, a equipe mineira, disputava a competição como Betim e estava na sexta posição do grupo B da Série C. O clube perdeu seis pontos por causa de uma dívida com o Nacional da Ilha da Madeira, referente a contratação do lateral-direito Luizinho. A ordem da retirada dos pontos veio do Comitê Disciplinar da Fifa, sob o aval do Tribunal Arbitral do Esporte. Para evitar a perda dos pontos, o então Betim entrou com uma ação na justiça comum, impedindo que a CBF retirasse os seus pontos.[20]

ReestruturaçãoEditar

Após duas campanhas ruins no Módulo 2 (6º em 2015 e 11º em 2016), o Ipatinga foi rebaixado para a Segunda Divisão estadual pela primeira vez na história, voltando a disputar esta competição vinte anos após sua única participação em 1998, ano de fundação. Com uma ótima campanha, o time conquistou o título em 2017[21] na última rodada e consequentemente o retorno ao Módulo 2 de 2018. No Módulo II de 2018, o Ipatinga fez uma campanha irregular, mas se quase foi rebaixado na última rodada, quando venceu o CAP de Uberlândia, por 2-0 e garantiu a permanência.

TreinadoresEditar

Ídolos e jogadores notáveisEditar

PresidentesEditar

Presidente Período
  Itair Machado 1998-2012
  Jaider Moreira 2012-2014
  Almir Azevedo 2014-2017
  Cristiano Araújo 2017-

TítulosEditar

Estadual
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Mineiro 1 2005
  Campeonato Mineiro do Interior 4 2000, 2005, 2006, 2010
  Taça Minas Gerais 2 2004, 2011
  Campeonato Mineiro - Módulo II 1 2009
  Campeonato Mineiro - Segunda Divisão 1 2017

DestaquesEditar

  •   Vice-campeão Taça Minas Gerais: 2000.

Elenco AtualEditar

Legenda :

  Machucado
  Capitão
  Vice-Capitão
  Jogador expulso


Goleiros
Jogador
  Alencar
  Elisson
  Lucas Fritz
  Márcio
Defensores
Jogador Pos.
  Ulisses Z
  Julio Cesar Z
  João Carlos Z
  Pedrão Z
  Dudu José Z
  Lucas Reis Z
  Luizinho LD
  Willians LD
  José Laurindo LD
  Douglas Martins LE
  Arnold Meveng LE
  Renan LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
  Denilson V
  Fumaça V
  Eurico   V
  Davyson M
  João Willian M
  Bernardo M
  Patrick Allan M
  Iago Fionda M
  Leandro Teixeira M
  Thomás M
Atacantes
Jogador
  Lourival
  Paulo Henrique
  Lessinho
  Thalis
  Danielzinho
  Halef Pitbull
Comissão técnica
Nome Pos.
  Pereira T

EstatísticasEditar

 Ver artigo principal: Temporadas do Ipatinga

ParticipaçõesEditar

Participações em 2020
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P   R  
  Campeonato Mineiro 11 Campeão (2005) 2000 2011 2
Módulo II 10 Campeão (2009) 1999 2020 2 1
Segunda Divisão 2 Campeão (2017) 1998 2017 2
Taça Minas Gerais 3 Campeão (2004, 2011) 2000 2011
  Campeonato Brasileiro 1 20º colocado (2008) 2008 2008 1
Série B 4 Vice-campeão (2007) 2007 2012 1 2
Série C 9 3º colocado (2005, 2006, 2011) 2000 2013 2 1
Série D 1 40º colocado (2014) 2014 2014
Copa do Brasil 7 Semifinal (2006) 2003 2013

Últimas dez temporadasEditar

  Brasil   Minas Gerais
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Campeonato Mineiro
Div. Pos. Pts J V E D GP GC Fase Máxima Div. Pos.
2008 A 20º 35 38 9 8 21 37 67 Módulo I 11º
2009 B 15º 48 38 12 12 14 43 50 Módulo II
2010 B 19º 41 38 11 8 19 47 62 Módulo I
2011 C 27 14 9 0 5 24 19 2F Módulo I 11º
2012 B 19º 31 38 8 7 23 38 73 2F Módulo II
2013 C [nota 1][28] 28 20 7 7 6 22 20 2F Módulo II
2014 D 40º 2 8 0 2 6 8 18 Módulo II
2015 D Não classificado Módulo II
2016 D Não classificado Módulo II 11º
2017 D Não classificado Segunda Divisão
2018
2019
     Campeão
     Vice-campeão
     Eliminado na semifinal
     Rebaixado à divisão inferior
     Campeão e promovido à divisão superior
     Promovido à divisão superior

SímbolosEditar

EscudoEditar

O escudo do Ipatinga foi criado a partir do design do escudo do Novo Cruzeiro (time amador do bairro homônimo, localizado em Ipatinga), com as cores da bandeira da cidade de Ipatinga (verde, vermelha, azul e branca) e com as iniciais do Ipatinga Futebol Clube no centro do escudo.[29]

UniformeEditar

A primeira camisa do Tigre de Aço, foi feita pela empresa de materiais esportivos Vettor Esportes, mesma empresa que fez camisas de times como Volta Redonda, Villa Nova de Nova Lima-MG, Valeriodoce de Itabira-MG e Social de Coronel Fabriciano.

Após alguns anos, o Ipatinga utilizou material esportivo da Sclane, uma empresa regional de Ipatinga.

Alcançou projeção com o material esportivo da MS Sport, também uma empresa local.

E só então, teve a primeira empresa de renome de volta à pele do Tigre: a Rhumell.

O Ipatinga teve em seguida dois fornecedores mais conhecidos, Champs e Topper.

Em 2017 passou a ter como fornecedor de material a JCE Sport,[30] empresa local.

MascoteEditar

O mascote do Ipatinga foi escolhido pelos potenciais torcedores, através de um concurso realizado pela diretoria do clube. A eleição foi realizada no dia 1 de junho de 1998. Foram recebidas mais de 1500 cartas e o tigre foi o vencedor, com mais de 50 por cento dos votos, sendo a águia o segundo mais votado, com 25 por cento da preferência dos adeptos. Desde sua fundação o time mantém o mesmo mascote.


Torcidas organizadasEditar

Notas

  1. O Ipatinga (na época chamado de Betim) foi excluído da Série C pelo STJD por ter entrado na Justiça Comum, sendo rebaixado à Série D.

Referências

  1. «Mais um time itinerante no Brasil: Ipatinga está de mudança para Betim | globoesporte.com». 20 de novembro de 2012. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  2. «IPATINGA FUTEBOL CLUBE». www.ipatingafutebolclube.xpg.com.br. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  3. «Fla 'exorciza fantasma' e é finalista da Copa do Brasil - 18/05/2006 - UOL Esporte - Futebol». esporte.uol.com.br. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  4. «Ipatinga vence Marília e consegue vaga na Primeira Divisão | Série B». www.clicrbs.com.br (em inglês). Consultado em 6 de agosto de 2017 [ligação inativa]
  5. «Ipatinga é rebaixado no Ipatingão | Plox». www.plox.com.br. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  6. «Diante de 60 mil torcedores, Atlético bate Ipatinga e conquista o Mineiro - 02/05/2010 - UOL Esporte - Futebol». esporte.uol.com.br. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  7. «Ipatinga perde para o Tupi e é rebaixado diante de 16 mil torcedores | globoesporte.com». 17 de abril de 2011. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  8. «Joinville e Ipatinga comemoram acesso para a Série B de 2012». Gazeta Esportiva. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  9. «Mesmo com derrota, Ipatinga conquista título da Taça Minas Gerais | globoesporte.com». 11 de dezembro de 2011. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  10. «Série B: Após goleada, Ipatinga anuncia demissão de Flávio Lopes». www.futebolinterior.com.br. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  11. «Joinville 6 x 0 Ipatinga - Estreia, despedida e humilhação». www.futebolinterior.com.br. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  12. «Série B: Sem receber há 4 meses, Bruninho descarta "corpo mole" no Ipatinga». www.futebolinterior.com.br. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  13. «Ipatinga x Joinville tem apenas 37 pagantes, o menor público da Série B | globoesporte.com». 17 de outubro de 2012. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  14. «Jogo de Campeonato Brasileiro com 37 pagantes. Ipatinga quase bate recorde | Blog do Chico Maia». Consultado em 6 de agosto de 2017 
  15. «Notícias». www.gazetaesportiva.net. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  16. «Nasce oficialmente o Novo Esporte Clube Ipatinga | globoesporte.com». 18 de abril de 2013. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  17. «Tricordiano empata com o Betim fora de casa e se garante no Módulo II | globoesporte.com». 7 de abril de 2013. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  18. «Presidente do Betim formaliza volta do clube para Ipatinga | globoesporte.com». 21 de novembro de 2013. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  19. «CBF autoriza troca e Betim volta a se chamar Ipatinga Futebol Clube | Plox». www.plox.com.br. Consultado em 31 de julho de 2017 
  20. «CBF confirma rebaixamento do Ipatinga para a série D do Brasileiro | globoesporte.com». 18 de fevereiro de 2014. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  21. «Campeão: Ipatinga vence, garante acesso ao Módulo II e levanta a taça na 2ª Divisão do Mineiro | grande minas vales | Globoesporte». Consultado em 28 de outubro de 2017 
  22. «Após eliminação, Betim demite Eugênio Souza antes da disputa da Série C». 9 de abril de 2013. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  23. «Reinaldo Lima será apresentado como novo treinador do Ipatinga». 11h44. 6 de janeiro de 2014. Consultado em 14 de abril de 2014 
  24. Treinador mais jovem do Brasil integra comissão técnica do Ipatinga Futebol Clube - G1 Vales MG - MG Inter TV 1ª Edição - Catálogo de Vídeos, consultado em 6 de agosto de 2017 
  25. «Conrado Ramos é o novo técnico do Ipatinga». 16 de março de 2016. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  26. «Wantuil Rodrigues vai comandar o Ipatinga na Segunda Divisão Mineira». 27 de abril de 2017. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  27. «Ipatinga confirma Eugênio Souza como substituto de Wantuil Rodrigues». 27 de agosto de 2017. Consultado em 24 de outubro de 2017 
  28. «CBF confirma rebaixamento do Ipatinga para a série D do Brasileiro | globoesporte.com». 18 de fevereiro de 2014. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  29. «IPATINGA FUTEBOL CLUBE». www.ipatingafutebolclube.xpg.com.br. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  30. «O Tigrão voltou! Ipatinga apresenta comissão técnica e novos uniformes – Vale do Aço Esportes». 5 de maio de 2017. Consultado em 6 de agosto de 2017