Biblia Hebraica Quinta

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o projeto da Biblia Hebraica Quinta (BHQ). Para a 4ª edição (BHS), veja Biblia Hebraica Stuttgartensia. Para as edições de Rudolf Kittel (BHK), veja Biblia Hebraica de Kittel. Para Para mais versões e significados, veja Bíblia hebraica.

A Biblia Hebraica Quinta (BHQ),[nota 1] como sugeri o nome latino, trata-se de um projeto em andamento, da 5ª edição[nota 2] da Biblia Hebraica, sucessora das 3 edições da Biblia Hebraica de Kittel (BHK) e da Biblia Hebraica Stuttgartensia (BHS), 4ª edição.[1]

Edição e publicaçãoEditar

 
Bíblia Hebraica Quinta

O projeto está sendo publicado em fascículos desde 2004, livro a livro, que já podem ser encontrados à venda no site da Amazon. A obra completa e está prevista para conclusão em 2020.[1][2][3][4]

ComissãoEditar

Esta edição é um trabalho "internacional e ecumênico", pois apresenta editores de 13 países diferentes e denominações religiosas diferentes (católicos, protestantes e judeus).[5]

CaracterísticasEditar

Essa edição faz uma apresentação diplomática do Códice de Leningrado, comparando-o com mais dois manuscritos hebraicos e versões antigas.[1]

Diferentemente das edições anteriores, inclui nas notas de rodapé um comentário explicando a Masorah e discutindo o significado das variantes textuais.[1] Ele também contém a Masorah magna, que não estava nas três primeiras versões e só está disponível em um volume suplementar na BHS.[6]

O aparato crítico é mais extenso, porém mais fácil de se compreender por não usar mais abreviaturas em latim.[1] Outra mudança é que raramente cita variantes dos manuscritos hebraicos coletados por Benjamin Kennicott e Christian D. Ginsburg. Os editores, seguindo o trabalho de Moshe Goshen-Gottstein, acreditam que essas variantes são de pouco valor.

Ver tambémEditar

Notas

  1. Titulo normalmente escrito em latim, por isso, deve ser escrito sem acento sempre que se refere ao nome de uma das suas edições: Biblia Hebraica de Kittel (ou somente Biblia Hebraica), Biblia Hebraica Stuttgartensia ou Biblia Hebraica Quinta.
  2. Nesse caso, não se conta as edições menores de correção. Por exemplo, a BHS está em sua 5ª edição corrigida (Editio quinta emendata).

ReferênciasEditar

  1. a b c d e TEIXEIRA, Paulo R.; SCHOLZ, Vilson; ZIMMER, Rudi; et al. Manual do Seminário de Ciências Bíblicas. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 2013.
  2. http://www.eisenbrauns.com/item/BHQJUDGES
  3. Bibelgesellschaft, Deutsche. «Homepage - Die-Bibel.de» 
  4. «Deutsche Bibelgesellschaft» 
  5. Richard D. Weis, "Biblia Hebraica Quinta and the Making of Critical Editions of the Hebrew Bible", TC: A Journal of Biblical Textual Criticism 2002 (including sample pages showing edition, apparatuses, and textual commentary for Jeremiah 23:1-9)
  6. FRANCISCO, Edson de Faria. A nova edição da Biblia Hebraica: Biblia Hebraica Quinta: texto, aparato crítico e Massorá. Disponível em http://dx.doi.org/10.15603/2176-3828/caminhando.v10n1p57-69 Acessadoem 25 de junho de 2020.

Ligações externasEditar

Bibliografia de referênciaEditar

Obras sobre a Bíblia Hebraica:

  • FISCHER, Alexander A. O Texto do Antigo Testamento – Edição Reformulada da Introdução à Bíblia Hebraica de Ernst Würthwein. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 2013.
  • FRANCISCO, Edson de Faria. Manual da Bíblia Hebraica: Introdução ao Texto Massorético - Guia Introdutório para a Bíblia Hebreica Stuttgartensia. 3ª edição revisada e ampliada. São Paulo: Vida Nova, 2008. 760 p. Esta obra complementada pelo site do autor: <www.bibliahebraica.com.br>.
  • ____. Tetragrama, Teônimos e Nomina Sacra: Os Nomes de Deus na Bíblia. Santo André: Kapenke, 2018, 240 p.. ISBN: 978-85-93894-12-1.
  • GINSBURG, Christian D. Introduction to the Massoretico-Critical Edition of the Hebrew Bible. London: New York: Ktav, 1966.
  • GORDIS, Robert. The Biblical Text in the Making: A Study of the Kethib-Qere. New York: Ktav, 1971.
  • GOTTWALD, Norman K. Introdução Socioliterária à Bíblia Hebraica. 2ª edição. Coleção Bíblia e Sociologia 5. São Paulo: Paulus, 1988.
  • KELLEY, Page H.; MYNATT, Daniel S.; CRAWFORD, Timothy G. The Masorah of Biblia Hebraica Stuttgartensia: Introduction and Annotated Glossary. Grand Rapids-Cambridge: Eerdmans, 1998.
  • LANGE, Armin (editor). Textual History of the Bible. Leiden-Boston: Brill, 2016.
  • LEIMAN, Sid Z. (ed.). The Canon and Masorah of the Hebrew Bible: An Introductory Reader. New York: Ktav, 1974.
  • MYNATT, Daniel S: The Sub Loco Notes in the Torah of Biblia Hebraica Stuttgartensia: Bibal Press, 1994.
  • PIQUER OTERO, Andrés; TORIJANO MORALES, Pablo (editores). The Text of the Hebrew Bible and Its Editions: Studies in Celebration of the Fifth Centennial of the Complutensian Polyglot. Supplements to the Textual History of the Bible 1. Leiden-Boston: Brill, 2017.
  • QIMRON, Elisha. The Hebrew of the Dead Sea Scrolls. Harvard Semitic Studies 29. Winona Lake, Indiana: Eisenbrauns, 2008.
  • ROBERTS, Bleddyn J. The Old Testament Text and Versions: The Hebrew Text in Transmission and the History of the Ancient Versions. Cardiff: University of Wales Press, 1951.
  • SANDERS, James A. The Hebrew University Bible and Biblia Hebraica Quinta. Journal of Biblical Literature 118, 1999, p. 518-526. http://dx.doi.org/10.2307/3268188
  • WEIL, Gérard E. (ed.). Massorah Gedolah iuxta Codicem Leningradensem B19a. vol. 1 Catalogi. 2ª edição. Roma: Pontificium Institutum Biblicum, 2001.
  • WEIS, Richard D. Biblia Hebraica Quinta and the Making of Critical Editions of the Hebrew Bible. A Journal of Biblical Textual Criticism vol. 7. url: http://rosetta.reltech.org/TC/vol07/Weis2002.html, 2002.
  • SELLIN, Ernst; FOHRER, Georg. Introdução ao Antigo Testamento. 2 volumes. Nova Coleção Bíblica 5-6. São Paulo: Edições Paulinas, 1977-1978.
  • SILVA, Cássio Murilo D. da. Metodologia de Exegese Bíblica. Coleção Bíblia e História. 2ª edição. São Paulo: Paulinas, 2003.
  • SIMINAN-YOFRE, Horário (coordenador). Metodologia do Antigo Testamento. Coleção Bíblica Loyola 28. São Paulo: Edições Loyola, 2000.
  • STUART, Douglas; FEE, Gordon D. Manual de Exegese Bíblica: Antigo e Novo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2008.
  • TOV, Emanuel. The Greek and Hebrew Bible: Collected Essays on the Septuagint. Supplements to Vetus Testamentum 72. Leiden-Boston-Köln: Brill, 1999.
  • ____. Crítica Textual da Bíblia Hebraica. Niterói: BV Books, 2017.
  • ____. Textual Criticism of the Hebrew Bible. 2ª edição, Minneapolis/Assen: Fortress Press/Royal Van Gorcum, 2001.
  • ____. A Bíblia Grega e Hebraica: Ensaios Reunidos sobre a Septuaginta. Niterói: BV Books, 2019.TOV, Emanuel.
  • WONNEBERGER, Reinhard. Understanding BHS – A Manual for the Users of Biblia Hebraica Stuttgartensia. 3. ed. Subsidia Biblica 8. Roma: Pontificium Institutum Biblicum, 2001.
  • ____. Understanding BHS: Biblical Institute Press, 1984.
  • WÜRTHWEIN, Ernst: The Text of the Old Testament: an Introduction to the Biblia Hebraica. 2nd edition. Grand Rapids: Eerdmans, 1995.