Big Brother Brasil 1

primeira temporada do reality show Big Brother Brasil

A primeira temporada[a] do reality show Big Brother Brasil foi exibida pela TV Globo de 29 de janeiro a 2 de abril de 2002. Foi apresentada por Pedro Bial e Marisa Orth – a única edição com Orth como apresentadora e também a ter uma apresentadora feminina – e dirigida por José Bonifácio Brasil de Oliveira, o Boninho. Foi a mais curta edição da história do BBB, com 64 dias de exibição.

Big Brother Brasil
1ª temporada
Transmissão original 29 de janeiro –
2 de abril de 2002
Apresentador(es) Pedro Bial
Marisa Orth
Emissora TV Globo
Música-tema "Vida Real", RPM
N.° de episódios 64
Vencedor
Kleber Bambam
Vice-campeão
Vanessa Pascale
Cronologia
Anterior Próxima
2ª temporada

A edição terminou com a vitória do dançarino Kleber Bambam, que recebeu 68% dos votos. O prêmio foi de meio milhão de reais sem desconto de impostos, e um carro Fiat Marea HLX.[1]

A edição foi reexibida pelo Viva de 11 de maio a 13 de julho de 2021, com exibições de segunda a sábado às 19h30 e aos domingos às 23h45, se tornando o segundo reality show a ser exibido pelo canal, após a reprise da primeira temporada de No Limite em 2016.[2] Além da reprise no Viva, a edição também foi disponibilizada na plataforma de streaming Globoplay.[3]

O BBB1 foi lançado poucas semanas depois de concluída a primeira temporada da Casa dos Artistas, sucesso do SBT, e tinha como diferencial a proposta de elevar pessoas "comuns" a celebridades. Ainda que nenhum dos participantes do BBB1 fosse familiar do grande público, não demoraram a surgir questionamentos sobre os critérios de seleção dos participantes.

Como não tinham muita noção do que se podia falar dentro da casa, os participantes soltaram informações cruciais sobre suas vidas fora da casa. Kleber "Bambam" de Paula já havia feito figurações em programas da Globo, como o Zorra Total, e já foi dançarino do Planeta Verão, programa comandado por Xuxa Meneghel. André "Gabeh" Carvalho também já havia cantado em um programa de Xuxa anos antes. Helena Louro já tinha participado de um filme com Gracindo Jr. (A Hora Marcada, de 2001) em que ela cedia favores sexuais ao mesmo em troca de vantagens. Vanessa Pascale e Bruno Saladini também já haviam aparecido em catálogos de moda e trabalhavam na mesma agência de modelos, assim como Helena. Leka já havia concedido entrevistas no programa Amaury Jr., então na Rede Record.

O BBB1 foi o único que começou com dois apresentadores: o jornalista Pedro Bial e a atriz Marisa Orth. A saída de Marisa Orth se deve à inexperiência da atriz como apresentadora, na época, marcada por duas gafes cometida ao vivo em 2 e 3 de fevereiro. Na primeira, o Líder da semana, Sérgio, deveria indicar quem iria para o "paredão". Marisa anunciou, antes do próprio participante, que Caetano era o indicado, deixando o Líder em saia justa. Já a segunda, que aconteceu no dia seguinte, a apresentadora anunciou o eliminado da semana (Caetano) antes da hora prevista. Para não desaparecer repentinamente do programa, Marisa Orth aparecia no telão da casa todas as sextas-feiras para conversar com os competidores, como uma espécie de psicóloga, tirando algumas confidências dos moradores.

O Jogo

editar

O termo "paredão" foi criado pelo participante Adriano de Castro logo nos primeiros dias de programa; anteriormente o ato de ser indicado para eliminação era denominado como "berlinda".[4][5]

O programa registrou em sua estreia uma audiência explosiva de 49 pontos, número esse que foi batido já no dia seguinte ao alcançar 53 pontos. Ao longo da temporada, a audiência foi oscilando entre 38 e 50 pontos, o que a fez ser um sucesso em relação aos números de audiência, já que na época a TV Globo exigia para o horário médias de 35. Em sua final, a primeira edição do reality show alcançou uma audiência histórica (e até o momento nunca registrada por nenhuma outra final do programa) de 59 pontos, chegando ao pico de 64 e 76% dos televisores ligados no momento que consagrou Kleber Bambam como o grande campeão.[6]

O vencedor Kleber Bambam voltaria a competir no Big Brother Brasil 13, desistindo do programa após apenas 5 dias de confinamento naquela edição.[7]

Participantes

editar
 
Vanessa Pascale e Kleber Bambam, vice-campeã e campeão da primeira edição do BBB (captura de tela do programa final em 2002)
 
André Gabeh, finalista e terceiro colocado da primeira edição do BBB
  • As informações referentes à profissão dos participantes estão de acordo com o momento em que ingressaram no programa.
Participante Data de nascimento Ocupação Origem Resultado Ref.
Kleber de Paula Pedra (Kleber Bambam) 14/02/1978 Dançarino Campinas, São Paulo Vencedor
em 2 de abril de 2002
[8]
Vanessa Melanie Pascale Ekypenyong Walborn 28/11/1974 Modelo Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 2º lugar
em 2 de abril de 2002
[9]
André Batista de Carvalho (André Gabeh) 28/11/1974 Professor de canto Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 3º lugar
em 2 de abril de 2002
[10]
Antonio Sérgio Tavares Campo 06/12/1972 Cabeleireiro Luanda, Luanda, Angola   9º eliminado
em 31 de março de 2002
[11]
Alessandra Begliomini 05/12/1974 Empresária São Paulo, São Paulo 8ª eliminada
em 26 de março de 2002
[12]
Estela Padilha 27/09/1978 Videografista São Paulo, São Paulo 7ª eliminada
em 19 de março de 2002
[13]
Adriano Luiz Ramos de Castro 23/10/1968 Artista plástico Salvador, Bahia 6º eliminado
em 12 de março de 2002
[14]
Helena Louro 21/06/1976 Atriz Maringá, Paraná 5ª eliminada
em 5 de março de 2002
[15]
Cristiana Carvalho Mota Machado 07/12/1974 Cantora Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 4ª eliminada
em 26 de fevereiro de 2002
[16]
Bruno Saladini Trautvetter 10/03/1976 Modelo Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 3º eliminado
em 19 de fevereiro de 2002
[17]
Cristiane Souza Dantas (Xaiane) 21/12/1975 Barwoman Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 2ª eliminada
em 12 de fevereiro de 2002
[18]
Caetano Zonaro 20/06/1961 Modelo São Paulo, São Paulo 1º eliminado
em 5 de fevereiro de 2002
[19]

Histórico

editar
Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 Sem 6 Sem 7 Sem 8 Sem 9 Votos recebidos
Dia 61 Final
Líder Sérgio Adriano Cristiana Alessandra Kleber André Vanessa Sérgio André (nenhum)
Indicado
(Líder)
Caetano Helena Bruno Cristiana Helena Adriano Estela Alessandra Sérgio
Indicado
(Casa)
Helena Xaiane Kleber Estela Alessandra Vanessa Kleber Kleber Kleber
Kleber Helena Alessandra Helena Estela Líder Vanessa André André Vanessa Vencedor
(Dia 64)
23
Vanessa Alessandra Cristiana Kleber Estela Alessandra Kleber Líder Kleber Kleber 2º lugar
(Dia 64)
5
André Bruno Kleber Kleber Kleber Adriano Líder Kleber Kleber Líder 3º lugar
(Dia 64)
2
Sérgio Líder Xaiane Kleber Estela Alessandra Kleber Kleber Líder Kleber Eliminado
(Dia 62)
1
Alessandra Helena Xaiane Kleber Estela Adriano Vanessa Kleber Kleber Eliminada
(Dia 57)
9
Estela Helena Bruno Kleber Kleber Alessandra Vanessa Kleber Eliminada
(Dia 50)
6
Adriano Helena Líder Kleber Kleber Alessandra Vanessa Eliminado
(Dia 43)
4
Helena Alessandra Xaiane Kleber Kleber Adriano Eliminada
(Dia 36)
10
Cristiana Bruno Xaiane Líder Estela Eliminada
(Dia 29)
2
Bruno Helena Xaiane Helena Eliminado
(Dia 22)
5
Xaiane Bruno Alessandra Eliminada
(Dia 15)
5
Caetano Helena Eliminado
(Dia 8)
1
Notas (nenhuma) 1, 2 (nenhuma) 3 (nenhuma) 4
Paredão Caetano
Helena
Helena
Xaiane
Bruno
Kleber
Cristiana
Estela
Alessandra
Helena
Adriano
Vanessa
Estela
Kleber
Alessandra
Kleber
Kleber
Sérgio
André
Kleber
Vanessa
Eliminado Caetano
55%
para eliminar
Xaiane
77%
para eliminar
Bruno
53%
para eliminar
Cristiana
70%
para eliminar
Helena
51%
para eliminar
Adriano
74%
para eliminar
Estela
85%
para eliminar
Alessandra
73%
para eliminar
Sérgio
52%
para eliminar
André
11%
para vencer
Vanessa
21%
para vencer
Kleber
68%
para vencer
Outras % Helena
45%
para eliminar
Helena
23%
para eliminar
Kleber
47%
para eliminar
Estela
30%
para eliminar
Alessandra
49%
para eliminar
Vanessa
26%
para eliminar
Kleber
15%
para eliminar
Kleber
27%
para eliminar
Kleber
48%
para eliminar
  • ↑Nota 1:      Logo após a indicação da Líder Alessandra, houve uma prova e Adriano ganhou imunidade. Dessa forma, ele só ficou imune aos votos da casa, mas a Líder poderia tê-lo indicado ao Paredão, se assim quisesse.[20]
  • ↑Nota 2: Houve um empate na votação da casa entre Estela e Kleber, que receberam quatro votos cada. A Líder Alessandra deu o voto de minerva, indicando Estela.
  • ↑Nota 3:      Estela ganhou imunidade antes de se formar o Paredão. Dessa forma, ela ficou imune tanto à indicação do Líder quanto aos votos da casa.[20]
  • ↑Nota 4: Na final, o público vota pelo participante que deve vencer a temporada.

Classificação geral

editar
Pos. Participante Meio de indicação % dos votos Eliminado em
1 Kleber Bambam Finalista 68%[1]
2 Vanessa Pascale Finalista 21%
3 André Gabeh Finalista 11%
4 Sérgio Tavares Líder (André) 52% Semana 9
5 Alessandra Begliomini Líder (Sérgio) 73% Semana 8
6 Estela Padilha Líder (Vanessa) 85% Semana 7
7 Adriano de Castro Líder (André) 74% Semana 6
8 Helena Louro Líder (Kleber) 51% Semana 5
9 Cristiana Mota Líder (Alessandra) 70% Semana 4
10 Bruno Saladini Líder (Cristiana) 53% Semana 3
11 Xaiane Dantas Casa (5 votos) 77% Semana 2
12 Caetano Zonaro Líder (Sérgio) 55% Semana 1

Trilha sonora

editar
Big Brother Brasil (Trilha Sonora)
 
Big Brother Brasil 1
Trilha sonora de Vários artistas
Lançamento 2002
Gênero(s) Trilha sonora
Formato(s)
Gravadora(s) Som Livre
Cronologia de Vários artistas
 
Big Brother Brasil 2004
(2004)
 

Big Brother Brasil foi a primeira trilha sonora do reality show Big Brother Brasil, lançada em 2002, durante a exibição da primeira edição, em formato CD, pela gravadora Som Livre. A capa apresenta o logotipo do programa.[21]

O álbum junta sucessos nacionais e internacionais, e possui uma regravação inédita em português de "Leef", do cantor neerlandês Han van Eijk, utilizada como música-tema do originário Big Brother dos Países Baixos em 1999. A banda RPM gravou a adaptação chamada de "Vida Real", escrita por Paulo Ricardo, a pedido da TV Globo, que viria a ser utilizada como música de abertura nesta e em todas as edições futuras do programa.[22] A canção marca a primeira gravação do RPM desde seu retorno oficial com a formação original no final de 2001.[23]

Coincidentemente, a trilha sonora de Big Brother Brasil tem três músicas que tocaram no reality show Casa dos Artistas, do SBT: "I Will Survive", "Noite do Prazer" e "Erva Venenosa (Poison Ivy)", embora as duas últimas tenham sido regravações de outros artistas.[24]

Faixas

editar
  1. "Vida Real (Leef)" – RPM
  2. "I Love Rock 'n Roll" – Britney Spears
  3. "Você Não Soube Me Amar" – Blitz
  4. "Je t'aime moi non plus" – Serge Gainsbourg e Jane Birkin
  5. "Just The Way You Are" – Barry White
  6. "I Will Survive" – Gloria Gaynor
  7. "Exagerado" – Cazuza
  8. "If I Had a Hammer" – Trini Lopez
  9. "Tédio" – Biquini Cavadão
  10. "I'm Too Sexy" – Right Said Fred
  11. "Mr. Loverman" – Shabba Ranks
  12. "Erva Venenosa (Poison Ivy)" – Herva Doce
  13. "I'm In You" – Peter Frampton
  14. "O Bom" – Eduardo Araújo
  15. "Somos Todos Iguais Nesta Noite" – Ivan Lins
  16. "Noite do Prazer" – Brylho
  17. "Nada Por Mim" – Marina
  18. "Kiss" – Art of Noise com Tom Jones
  19. "Posso Até Me Apaixonar" – Zeca Pagodinho

Outras canções

editar

Big Brother Brasil 1 contou ainda com as seguintes canções:[25]

Notas e referências

Notas

  1. também chamada de Big Brother Brasil 1 ou BBB 1.

Referências

  1. a b «Kléber vence "Big Brother" e leva R$ 500 mil; conheça seu perfil». Folha - Ilustrada. 2 de abril de 2002 
  2. «Primeira temporada do Big Brother Brasil ganha data de estreia no Viva». TV Pop. 31 de março de 2021. Consultado em 31 de março de 2021 
  3. VERGÍLIO, PIERO (2 de abril de 2021). «Vale a pena espiar de novo: BBBs antigos vão turbinar catálogo do Globoplay». Notícias da TV. Consultado em 3 de abril de 2021 
  4. Relembre 20 curiosidades sobre o BBB
  5. BBB: você sabe quem inventou o termo Paredão? Dica: não foi o Bial
  6. «Folha Online - Ilustrada - Audiência do "Big Brother" é recorde na final - 03/04/2002». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 12 de junho de 2020 
  7. «Bambam desiste do jogo e sai do BBB13». Globo.com. Consultado em 12 de janeiro de 2013 
  8. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  9. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  10. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  11. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  12. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  13. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  14. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  15. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  16. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  17. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  18. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  19. «BigBrother». bbb.globo.com. Consultado em 8 de março de 2010 
  20. a b «Confira os principais momentos do programa». Folha de S. Paulo. 2002 
  21. «Big Brother Brasil (2002, CD) - Discogs». Discogs. Consultado em 22 de junho de 2024 
  22. Fernandes, André Luiz (8 de janeiro de 2024). «A história de "Vida Real", a música do BBB cantada por Paulo Ricardo». igormiranda.com.br. Consultado em 15 de maio de 2024. Cópia arquivada em 15 de maio de 2024 
  23. Barbosa, Marco Antonio (29 de janeiro de 2002). «RPM volta com o Big Brother». Cliquemusic. Consultado em 23 de junho de 2024 
  24. Castro, Daniel (1 de fevereiro de 2002). «CD de "Big Brother" tem 3 músicas de "Casa"». Folha de S.Paulo. Consultado em 22 de junho de 2024 
  25. Redação (6 de março de 2010). «Bombou no BBB! Relembre os hits mais famosos do Big Brother Brasil». Globo.com. Consultado em 22 de junho de 2024 

Ligações externas

editar