Abrir menu principal

O Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) é uma unidade da Fundação Oswaldo Cruz - vinculada ao Ministério da Saúde - responsável pelo desenvolvimento tecnológico e pela produção de vacinas, reativos para diagnóstico e biofármacos. O Complexo Tecnológico de Vacinas (CTV) do Instituto, instalado no campus da Fiocruz no Rio de Janeiro, garante o fornecimento de grande parte das vacinas utilizadas no Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Sistema Único de Saúde (SUS).[1][2]

A Fiocruz é a mais destacada instituição de Ciência & Tecnologia em Saúde da América Latina. Bio-Manguinhos é uma das 16 unidades técnico-científicas da Fiocruz. Em 2014, respondeu por 58,82% das vacinas produzidas no Brasil e usadas pelo PNI ao entregar 103.636.623 doses de vacinas. Foram entregues 9.590.777 frascos de biofármacos e 5.839.396 de reativos para diagnóstico. Desde 2001, com a pré-qualificação da vacina febre amarela pela Organização Mundial de Saúde (OMS), atua no mercado público internacional através do excedente de sua produção para o SUS e já forneceu a vacina para 74 países. Fruto de sua carteira de projetos e desenvolvimento tecnológico, o portfólio do Instituto é composto por: 10 vacinas, quatro biofármacos e 11 reativos para diagnóstico.

Bio-Manguinhos é uma instituição em constante crescimento e transformação. Nos últimos anos, este movimento se intensificou. A unidade vem ampliando sua infraestrutura e vai operar uma nova planta no Distrito Industrial de Santa Cruz, no Rio de Janeiro: o Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde (CIBS). Com o objetivo de ampliar a oferta de vacinas e biofármacos para os programas públicos de saúde, o campus abrigará o Novo Centro de Processamento Final (NCPFI), assim como áreas dedicadas à garantia e controle da qualidade. O empreendimento vai aumentar as possibilidades de parcerias para desenvolvimento tecnológico e a competitividade do Brasil no setor de biotecnologia. Além disso, alinhado à política de desconcentração do desenvolvimento tecnológico e à expansão nacional da Fiocruz, está sendo implantando um novo campus no Ceará, localizado no Polo Tecnológico Industrial da Saúde (PTIS), no município de Eusébio. Bio implantará uma nova unidade no local, sendo a primeira planta industrial do Instituto fora do estado do Rio. A área será dedicada a tecnologias baseadas em plataforma vegetal.

Referências